104 ANOS: Assembleia Legislativa recebe mais de 800 pessoas

O espaço da Assistência (platéia) do Plenário Jucelino Kubitschek, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), ficou pequeno para as centenas de convidados que foram prestigiar as homenagens às entidades nipo-brasileiras, referente aos 104 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, concedido pelo deputado estadual Jooji Hato (PMDB). Foi necessária a abertura do auditório Franco Montoro para acomodar tanta gente. Foram mais de 80 homenageados, entre dirigentes de entidades e personalidades da comunidade nikkei no Brasil. O deputado federal Junji Abe (PSD-SP) também fez sua homenagem ao cônsul geral do Japão em São Paulo, Kazuaki Obe e a consulesa Eiko Obe. A sessão solene começou com o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Barros Munhoz, que revelou sua simpatia pela comunidade nipo-brasileira.

 

Deputada Federal Keiko Ota, consulesa Eiko Obe, homenageada Yoshiko Okamura recebendo a placa de homenagem do cônsul Kazuaki Obe, deputado estadual Jooji Hato e deputado federal Junji Abe (foto: Luci Judice Yizima)

 

Jooji Hato mostrou-se orgulhoso em ver a casa cheia, pessoas que vieram de longe prestigiar a homenagem a todas as entidades e algumas personalidades da comunidade nikkei. “Pela primeira vez, como deputado estadual, sou proponente de festividade dedicada à comemoração da Imigração Japonesa no Brasil, no caso, os 104 anos. É uma grande honra em minha vida e sinto imensamente não poder contar com a participação dos meus pais, já falecidos. Tenho certeza que teriam grande alegria se aqui estivessem”, declara. “Durante os anos em que estive na Câmara Municipal, tive a honra de homenagear – in memorian – o Sensei Ryo Mizuno e corrigir um erro histórico, fazendo justiça ao precursor da imigração japonesa no Brasil. Foi ele quem iniciou as tratativas, ainda em 1906, para a vinda da primeira leva de imigrantes japoneses para o Brasil, concretizada em 1908. Por minha iniciativa, foi concedido o Título de Cidadão Paulistano – maior honraria que a cidade de São Paulo pode dedicar a um cidadão. Seus filhos, Ryosaburo Mizuno e Taeka Mizuno Nomura receberam a honraria”, confessa.

 

Deputado estadual Jooji Hato e deputado federal Walter Ihoshi (foto: Luci Judice Yizima)

 

“Neste país multirracial, nossos traços orientais são facilmente reconhecidos o que aumenta a nossa responsabilidade com nossos pioneiros e ancestrais, em perpetuar os ensinamentos recebidos e construirmos um Brasil com segurança, trabalho e justiça social, como é o Japão. Com dedicação, luta e trabalho árduo nossa comunidade alcançou neste país o que de melhor se pode alcançar: o respeito e o reconhecimento do povo e do governo brasileiro”, destaca. E completa, “Fiquei muito feliz e agradecido com a presença de todos os amigos que vieram prestigiar os homenageados. Estou muito satisfeito em poder fazer uma homenagem ímpar aos trabalhos dos pioneiros imigrantes japoneses. Essa homenagem não foi minha, foi da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo”.

 

Plenário Juscelino Kubitschek lotado (foto: Luci Judice Yizima)

 

O deputado Junji Abe destacou a presença e as colaborações da comunidade nipônica no Brasil. “Todos sabem da importância da imigração japonesa para o Brasil, e do divisor histórico que ela representou para nosso país e nosso povo. Aqui, os imigrantes sofreram muito e comeram o pão que o diabo amassou, mas construíram as bases fundamentais do nosso Brasil de hoje. Na economia, inauguraram a policultura (produção de diversas variedades agropecuárias numa mesma área), admirada no mundo inteiro. Contudo, o maior destaque foi à miscigenação com integração. Ou seja, a capacidade de superar divergências e absorver diferenças com naturalidade, sem perder os próprios costumes, tradições e valores, além de conservar suas manifestações artísticas e pratos típicos, por exemplo. Esta simbiose de múltiplos elementos embala a riquíssima cultura brasileira” diz.

“Creio que essas considerações mostram como os imigrantes influíram positivamente na evolução da sociedade brasileira. No relacionamento entre Brasil e Japão, é vital destacar a ajuda mútua, em todos os sentidos, e com uma intensidade tão grande que diferencia os laços entre os dois países das relações da nossa Nação com as demais. As características tão diferentes dos dois povos se integram e se agregam de forma muito intensa, em benefício mútuo. Isto fortalece, cada vez mais, a amizade entre as duas nações e intensifica o intercâmbio bilateral nos campos educacional, cultural, social, econômico, tecnológico e ambiental. A área comercial é uma amostra da próspera relação em termos de troca. O Brasil exporta para os japoneses minérios, soja, suco de laranja e etanol. O Japão, por sua vez, contribui com financiamentos e tecnologia, propiciando avanços como o desbravamento do cerrado brasileiro – que passou a ser altamente produtivo no setor agrícola, autossuficiência na cultura de maçãs, desenvolvimento da siderurgia e as despoluições do Rio Tietê e da Baía da Guanabara”, comenta.

 

Cônsul Kazuaki Obe recebe placa de homenagem do deputado federal Junji Abe (foto: Luci Judice Yizima)

 

“A popularização e contribuição de atividades como o karaokê, judô e beisebol, assim como de pratos como sushi, sashimi e sukiyaki são exemplos da cultura japonesa integrada ao nosso Brasil. Por outro lado, os japoneses registram manifesta paixão pelo ritmo do nosso samba, pela riqueza do nosso Carnaval, pelas iguarias temperadas, como a feijoada, e pelo sabor da nossa cachaça e suas variações, como a caipirinha. Cabe lembrar ainda que no longo período da escalada inflacionária (1980-1994), 350 mil brasileiros descendentes de japoneses – chamados de dekasseguis – fizeram o caminho inverso de seus ancestrais, deixando o Brasil em busca de trabalho no Japão. São fatos de conhecimento geral. Entretanto, é vital rememorar. E agradecer sempre, honrando os ensinamentos que recebemos dos nossos ancestrais. Banzai!”, conclui o deputado Abe.

 

Cônsul Kazuaki Obe recebe placa de homenagem do deputado estadual Jooji Hato (foto: Luci Judice Yizima)

 

O cônsul Geral do Japão, Kazuaki obe, em seu discurso mencionou a receptividade brasileira. “Eu e minha senhora Eiko, estamos retornando ao Japão com a certeza, tivemos a oportunidade de conhecer e receber a hospitalidade do povo brasileiro. A lembrança que teremos será de muito carinho e respeito que recebemos da comunidade nipo-brasileira”, comenta. E completa, “viva São Paulo! Viva o Brasil! Viva Japão!”.

 

Deputada Federal Keiko Ota, Deputado Estadual Jooji Hato, Presidente da ALESP Barros Munhoz, Cônsul Geral do Japão Kazuki Obe, Deputado Federal Jundi Abe (foto: Luci Judice Yizima)

 

O deputado Jooji Hato agradece especialmente a presença dos deputados Itamar Borges, Antonio Salin Curiati, ao presidente da Alesp, Barros Munhoz, ao cônsul Kazuaki Obe e sua esposa Eiko Obe, deputado federal Junji Abe. O deputado Jooji também agradece ao Buffet Yano, restaurantes, pasteleiros, feirantes, pela apresentação da arte da culinária japonesa, onde os convidados puderam degustar e saborear os pratos típicos do cotidiano japonês.

(Luci Judice Yizima)

 

 


Shigueyoshi Shimomura morre um dia antes de receber a homenagem

 

Os homenageados preencheram todos os espaços no plenário Juscelino Kubitschek, onde cada um teve a oportunidade de confraternizar entre si a homenagem. O assento de número 2 ficou vazio, por motivo de falecimento do homenageado Shigueyoshi Shimomura aos 99 anos de idade, faleceu um dia antes de receber a homenagem. Foi dado um minuto de silencio no plenário em memória e respeito ao homenageado.

 

Dr. George Hato entrega a placa de homenagem ao filho do Shigueyoshi Shimomura (foto: Luci Judice Yizima)

 

Em entrevista ao Jornal Nippak alguns dirigentes das entidades nipo-brasileiras manifestaram agradecimentos ao parlamentar Jooji Hato.

 

Sentimo-nos muito honrados com esta homenagem da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, através do Deputado Estadual Jooji Hato. Foi uma grata surpresa estar entre tantas entidades e associações que tão bem representam a comunidade japonesa no Brasil. A data de ontem foi muito importante para toda a comunidade. São 104 anos de história repleta de lutas, sofrimentos e também de muita garra e persistência; que foram muito bem lembrados durante o evento. Só temos a agradecer aos pioneiros que nos sucederam e deixaram tão grande legado, não somente aos seus descendentes como também à sociedade brasileira”, elogiam a ação do deputado Hato os  diretores do Jornal Utiná Press, Vanessa Shiroma Tinem e Marcelo Tinem.

 

Deputado Estadual Jooji Hato, Norinobu Onuma (presidente da Associção Hokkaido) e Deputado Federal Walter Ihoshi (foto: Luci Judice Yizima)

 

Para a vice-presidente da Associação Aomori Kenji do Brasil, Marina Hissako Maeda Tikazawa, enfatiza o reconhecimento dos trabalhos realizados pela entidade. “Eu particularmente, estou emocionada com a importância, a relevância da homenagem, pois é um prestigio receber tal homenagem. É o reconhecimento da sociedade brasileira pelos trabalhos realizados dos imigrantes de Aomori”, diz. E atribui “através do deputado Jooji Hato está outorgando essa homenagem aos descendentes para celebrar e agregar a conquista dos nossos antepassados”.

 

De acordo com o presidente de Sagaken do Brasil, Yukitoshi Yoshimura, essa homenagem será transmitido aos associados da entidade. Em mesmo tom, o presidente da Associação de Fukuoka, Agostinho Toshio Minami diz que, “a homenagem é uma lembrança que ficará ao lado da foto do imperador para nossos associados apreciar”.

 

Silvio Sano, Kazue Sano, Deputado Federal Walter Ihoshi e Deputado Junji Abe entre amigos (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

Já para Toshio Yamao, presidente da União Paulista de Karaokê descreve emocionado em receber o tributo. “É uma honra muito grande receber tal homenagem, para a entidade que representa a cultura da música japonesa. É a importância da entidade pelo seu trabalho e divulgação da cultura japonesa através da música”, arremata.

 

O presidente da Associação Cultural e Recreativa Nara Kenjin  Kai do Brasil, Jorge Yoiti Arikita destaca a importante homenagem. “Nara por ser a primeira capital do Japão representa muito para seus descendentes. É um preito muito importante no aniversário dos 104 anos da imigração japonesa, estou muito satisfeito”, comenta.

 

“A integração entre Brasil e Japão está mais forte do que nunca, isso já é uma homenagem” fala Sadao Onishi presidente da Brasil Hyogo Kenjinkai.

 

Olívio Sawasato, Pedro Mizutani e Deputado Federal Walter Ihoshi (foto: Luci Judice Yizima)

 

Para o presidente da Associação Cultural e Assistencial Mie Kenjin do Brasil, Nelson Maeda faz uma observação importante para está homenagem. “O 104 anos da imigração japonesa representa o alicerce da cultura japonesa integrada à cultura brasileira, preservando e enriquecendo a cultura brasileira. Foi uma colocação muito feliz do deputado Jooji Hato em homenagear todas as províncias e entidades nipo-brasileiras”, finaliza.

(Luci Judice Yizima)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

104 ANOS: Culto póstumo celebra os 104 anos da imi... Em memória póstuma aos imigrantes japoneses, foi celebrado no dia 17 de junho, na Associação Nikkei do Rio de Janeiro, culto pelo sacerdote Jyunsho Yo...
FALECIMENTO: Hiroshi Nishitani deixa um grande leg... Faleceu, no dia 3 de setembro, vítima de AVC (Acidente Vascular Cedrebral), Hiroshi Nishitani, aos 95 anos. Nishitani estava hospitalizado há mais de ...
COMUNIDADE: Sétima edição do Bunka Matsuri deve at... O Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) promove neste fim de semana (dias 19 e 20 de maio), em sua sede, no bairro...
COMUNIDADE: Fundação Kunito Miyasaka busca parceir... Previsto para ser inaugurado em 2018 como um “presente” da comunidade japonesa ao país, o Parque Ecológico Imigrantes entra, agora, em sua terceira fa...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *