105 ANOS DA IMIGRAÇÃO: JCI Brasil-Japão apresenta mapa do Japão que permite ‘retornar à terra natal’

 

A JCI Brasil-Japão apresentou nesta segunda-feira (16) à noite, em cerimônia realizada no Salão Nobre do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), o Projeto Satogaeri – A Um Toque do Japão.

 

Massae Hashiyama de Lima, de 89 anos, de Kyoto, foi a primeira a tocar no mapa (foto: Aldo Shiguti)

 

Idealizado pelo secretário geral da JCI, Edson Kodama, consiste em um mapa do Japão onde cada uma das 47 províncias é representada por pedras vindas de suas respectivas regiões. A ideia é fazer com que as pessoas possam tocar no mapa, proporcionando uma volta à terra natal.

 

Ideia é proporcionar a oportunidade de “sentir” um pedaço de sua terra natal (foto: Aldo Shiguti)

 

Estiveram presentes o cônsul geral do Japão em São Paulo, Noriteru Fukushima; o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP); representantes de entidades parceiras como o próprio Bunkyo, o Consulado Geral do Japão em São Paulo e o Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), além de patrocinadores do projeto, ex-presidentes da JCI Brasil-Japão, além da atual diretoria, com Rafael Jun Mabe à frente, e o presidente da Comissão de Negócios da JCI Japão, Takuya Yamada, entre outros.

 

Detalhe do mapa (foto: Aldo Shiguti)

 

Em entrevista ao Jornal Nippak, o cônsul Fukushima não só aprovou a ideia como também revelou ter ficado emocionado com o projeto. Em seu discurso, Fukushima destacou sua admiração pelo trabalho da JCI Brasil-Japão, “um símbolo da comunidade nipo-brasileira” e que serve de ponte entre os dois países.

 

Autoridades e convidados presentes na apresentação (foto: Aldo Shiguti)

 

Parceria que, segundo o cônsul, promete ficar cada vez mais forte com a proximidade da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos de 2016.

Já o presidente do Bunkyo lembrou que a entidade, que completou 59 anos no dia 17 de dezembro, foi fundada com a missão de representar a comunidade e atuar no incremento do intercâmbio entre o Brasil e Japão. “Por isso, a escolha do Bunkyo para receber o mapa se reveste de um significado todo especial para nós”, disse Kihatiro Kita, acrescentando que espera que o projeto possa contribuir para trazer novos ares para a JCI Brasil-Japão, “uma entidade impulsionada pela energia de jovens líderes”.

O presidente da Comissão de Negócios da JCI Japão, Takuya Yamada, agredeceu a colaboração das 47 províncias e lembrou que o projeto, apresentado por Edson Kodama pela primeira em 2007, “agora se torna realidade”.

Walter Ihoshi elogiou o trabalho dos membros da JCI Brasil-Japão afirmando que o projeto proporciona, para aqueles que não puderam retornar ou para os brasileiros que sonham conhecer o Japão, “uma oportunidade de fazer uma viagem a terra desconhecida”. “Hoje estamos vivendo um momento histórico, que lança o Brasil rumo ao futuro”, disse o deputado.

 

Apresentação do mapa no Salão Nobre do Bunkyo (foto: Aldo Shiguti)

 

 

Legado – Para Edson Kodama, “o projeto é um legado desta geração para as futuras gerações e um reconhecimento desta geração à geração dos nossos avós, em especial àqueles que não conseguiram retornar à terra natal devido a idade avançada”.

 

O secretário geral da JCI, Edson Kodama (foto: Aldo Shiguti)

 

O presidente da JCI Brasil-Japão destacou “as várias reuniões” feitas pelos membros da JCI Brasil-Japão, como em St Louis (EUA) – sede da JCI Mundial – no Rio de Janeiro e no escritório em São Paulo.

 

O presidente da JCI Brasil-Japão, Rafael Jun Mabe (foto: Aldo Shiguti)

 

“É o último evento que participo como presidente da JCI Brasil-Japão – em 2014 o presidente será Marcos Kendi Suto, que coordenou o projeto – e espero que o Satogaeri sirva de inspiração para que mais pessoas se tornem membros da JCI e assim criarmos impactos positivos para a nossa sociedade”, finalizou Rafael Jun Mabe.

(Aldo Shiguti)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

DEBATE: Tema de documentário, ‘Yami no Ichinichi’ ... O Cedem, Centro de Documentação e Memória da Unesp, promoverá no próximo dia 17 (quinta), às 18h30, o cinedebate: “Yami no Ichinichi – o crime que aba...
DIA NACIONAL DO PERDÃO: DATA ENTRA NO CALENDÁRIO B... Autoria da deputada federal Keiko Ota (PSB-SP), o Dia Nacional do Perdão agora é data oficial do calendário brasileiro. Instituída em 30 de agosto, a ...
COMUNIDADE: Em São Paulo, aliancenses reforçam laç... Em clima de saudosismo e confraternização foi realizado, no último dia 30, nas dependências da Associação Okinawa Kenjin do Brasil, no bairro da Liber...
Neste sábado, Karen Ito homenageia as mães no Udon... Neste sábado, 6, a partir das 18 horas, no Udon da 1ª Aliança na Comunidade Yuba, em Mirandópolis (SP), a cantora Karen Ito, com apoio da BKC Prod...

Comments are closed.