109 ANOS DA IMIGRAÇÃO: Em cerimônia na Câmara Municipal de São Paulo, políticos nikkeis destacam gratidão aos pioneiros

Em uma cerimônia singela, mas muito especial para os homenageados, parlamentares nikkeis celebraram, no último dia 30, no Plenário 1º de Maio da Câmara Municipal de São Paulo, os 109 Anos da Imigração Japonesa no Brasil. Realizada em conjunto pelo deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), pelos deputados estaduais Jooji Hato (PMDB), Hélio Nishimoto (PSDB) e Pedro Kaká (PODE) e pelos vereadores Aurélio Nomura (PSDB), Rodrigo Hayashi Goulart (PSD), George Hato (PMDB) e Masataka Ota (PSB), a sessão solene foi marcada também por uma homenagem especial ao cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, que retorna ao Japão neste domingo, 9.

 

109 ANOS DA IMIGRAÇÃO. Foto: Jiro Mochizuki

 

Não participaram da cerimônia a deputada federal Keiko Ota, o deputado estadual Jooji Hato e o vereador Ota. Confome antecipado ao Jornal Nippak por sua assessoria, Keiko Ota estaria cumprindo agenda fora do município, nas cidades de Dois Córregos e Jaú. O vereador Ota não compareceu alegando “compromissos inadiáveis”. Já o deputado Jooji Hato encontra-se hospitalizado.

Como nos anos anteriores, cada parlamentar homenageou uma personalidade, associação ou entidade. Este ano foram indicados Seiko Komesu (George Hato), Associação Cultural Tottori Kenjin do Brasil (Pedro Kaká), União das Associações Culturais de Santo Amaro (Rodrigo Goulart), Eiji Denda (Aurélio Nomura), Harumi Goya (Ota), Kiyoshi Onaga (Jooji Hato), Masayuki Okumura (Hélio Nishimnoto) e Toyohiro Shimura (Walter Ihoshi).

 

Parlamentares homenagearam o cônsul Takahiro Nakamae, que retorna para o Japão neste domingo. Foto: Jiro Mochizuki

 

Homenageada pela segunda vez, a presidente do Bunkyo, Harumi Goya – que em 2015 recebeu a homenagem do deputado Hélio Nishimoto – disse em seu discurso que “nesses tempos em que a classe política tem sofrido duras críticas, os políticos nikkeis buscam inspiração nos pioneiros e se unem para exaltar a contribuição dos imigrantes e seus descendentes”.

Já o cônsul Takahiro Nakamae expressou  suas congratulações aos 109 anos da imigração e também aos homenageados. Lembrou que, desde que assumiu o cargo, em junho de 2015, “percebo os laços de amizade que unem o Japão e o Brasil, assim como o profundo respeito e a confiança depositada aos nipo-brasileiros pela sociedade brasileira”.

 

Aurélio Nomura com Eiji Denda e associados da Naguisa. Foto: Aldo Shiguti

 

Nakamae destacou que a participação dos pioneiros imigrantes no Brasil foi árdua. “Desde a chegada do Kasato Maru no porto de Santos, há 109 anos, os japoneses tem influenciado, de diversas formas, a sociedade brasileira. O povo japonês introduziu novos produtos agrícolas que enriqueceram a mesa dos brasileiros e difundiu esportes de várias modalidades. Esses são somente alguns exemplos simbólicos que constituem o legado de confiança que os nipo-brasileiros tem conquistado no Brasil”, destacou Nakamae, acrescentando que em abril deste ano foi inaugurada a Japan House São Paulo na Avenida Paulista e que “certamente auxiliará no fortalecimento das relações bilaterais”.

 

George Hato entrega homenagem a Seiko Komesu. Foto: Jiro Mochizuki

 

União – Entre os parlamentares, o vereador George Hato destacou a importância da sessão solene afirmando que o objetivo era “unir os parlamentares e reverenciar nossos antepassados que ajudaram a construir e deixaram um legado para que déssemos continuidade na cidade de São Paulo e no Brasil”.

Debutando na Câmara Municipal, Rodrigo Hayashi Goulart deu seu “testemunho que a comunidade nikkei tem que ser orgulhar de seus representantes politicos”. Lembrando sua ascendência japonesa – por parte de sua mãe –, disse que herdou a peserverança, a prudência e principalmente, a determinação dos japoneses.

 

Júlio Uehara recebe homenagem de Rodrigo Goulart em nome da União das Associações Culturais de Santo Amaro. Foto: Jiro Mochizuki

 

Pedro Kikudome, ou Pedro Kaká, disse que, “como nissei que sou, tenho honra, orgulho e satisfação de fazer parte dessa etnia”. “Apesar de todas as dificuldades, os pioneiros mantiveram seus valores e transmitiram de geração para geração. Valores que precisam ser enaltecidos e preservados, principalmente nos dias de hoje, em que o Brasil passa uma crise de valor moral”, afirmou Pedro Kaká.

Hélio Nishimoto afirmou que aguarda muito esse momento porque, “além de relembrar a história desta trajetória dos 109 anos, podemos destacar algumas pessoas entre os descendentes, que merecem ser homenageados representando toda a nossa comunidade nipo-brasileira”.

 

Hélio Nishimoto com seu homenageado, o médico Masayuki Okumura. Foto: Jiro Mochizuki

 

Legado – O deputado federal Walter Ihoshi iniciou sua fala destacando a a atuação, empenho e dedicação do cônsul Nakamae, em especial sua preocupação com as crianças brasileiras, “sobretudo com aquelas que retornaram do Japão e têm enfrentado dificuldades de adaptação”. Destacou também o trabalho de Nakamae para que a Japan House São Paulo fosse inaugurada e lamentou o fato de o cônsul não estar presente nas comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa. “É uma pena. Gostaríamos que o cônsul ficasse um pouquinho mais com a gente, mas tenho certeza que este diplomata, que tem prestado serviços excepcionais ao seu país e também a nossa comunidade, terá missões muito importantes daqui para frente”.

 

George entrega placa a Kiyoshi Onaga, o homenageado indicado por seu pai, Jooji Hato. Foto: Jiro Mochizuki

 

O parlamentar, que indicou uma das grandes lideranças da zona Norte de São Paulo e “um amigo de muitos anos”, disse que teve oportunidade de conhecer Toyohiro Shimura através de outro amigo, Marcelo Hideshima. “Toyohiro Shimura teve passagens em várias entidades nipo-brasileiras, como, por exemplo, o Furusato Soosei, Anhanguera Nikkei Clube e até pouco tempo atrás presidia a União Cultural São Paulo Norte, além de ter sido vice-presidente do Bunkyo”.

E finalizou afirmando que “todos nós, como líderes nikkeis, temos uma responsabilidade muito grande, sobretudo nós, que somos parlamentares, de preservar e fortalecer este legado que nós recebemos dos nossos pioneiros. A imagem do povo trabalhador, a imagem de honestidade, do povo que ajudou e ajuda a construir nosso pais não pode ser perdida, principalmente nesse momento crise. É hora de olharmos para frente”, destacou Ihoshi, que tem como uma de suas bandeiras a concessão de visto de longa permanência no Japão também para os yonseis – descendentes de quarta geração.

 

Walter Ihoshi entrega homenagem a André Shimura, filho de Toyohiro Shimura. Foto: Jiro Mochizuki

 

Agradecimento – Presidente da sessão, Aurélio Nomura disse, em entrevista ao Jornal Nippak, que para a Câmara Municipal de São Paulo é um orgulho abrir as portas para celebrar os 109 anos da imigração japonesa. “Nós nikkeis, se formos observar, representamos 1% da população do Brasil. E se nós formos ver os trabalhos e ações em todos os setores da nossa sociedade, seja na Engenharia seja na Medicina, passando pelos campos jurídico e pela administração, além, é claro, da agricultura e na política, a gente fica impressionado com a relevância dos nikkeis e que nos deixa orgulhosos. Essa reunião no dia de hoje, na Câmara Municipal, é mais no sentido de agradecimento ao Brasil que recebeu, de braços abertos, os imigrantes que aqui vieram e também lembrar da imagem desses pioneiros e, ao mesmo tempo, nos comprometendo manter acesa a chama da luta, da dedicação, mas mantendo aqueles valores básicos que herdamos de dignidade e honestidade num momento tão difícil que a gente enfrenta”, disse Nomura, acrescentando que a homenagem deveria abranger “muito mais pessoas, mas infelizmente o tempo é muito curto”. “Mas a cada ano é importante lembrarmos e mostrarmos para a sociedade e principalmente para a população paulistana que os nikkeis vem fazendo a diferença independente de qualquer coisa”.

 

Pedro Kaká homenageou o Tottori Kenjinkai. Foto: Jiro Mochizuki

 

Emoção – Homenageado pelo vereador Aurélio Nomura, o presidente da Naguisa, Eiji Denda, se disse “surpreso”. “Tentei procurar um significado que justificasse essa homenagem e acabei encontrando na lembrança do meu pai, Kanitiro Denda, que muita gente não sabe, mas nasceu no Japão e veio para o Brasil em 1930. Como já era formado em Agronomia no Japão, assumiu uma posição de liderança na colônia. E em função dessa liderança, durante a Guerra ele sofreu porque foi recolhido por duas vezes na Casa de Detenção, deixando a família, que na época morava na Aliança, por cerca de um ano e meio – somando as duas vezes. E aí encontrei um significado, de que estou recebendo esta homenagem porque meu pai existiu, sofreu o que sofreu e contribuiu para a comunidade. Isso me motivou e é com esta força que estou aqui, no dia de hoje, para receber esta homenagem”, disse Denda, ainda bastante emocionado.

 

Takeda (chefe de Gabinete do vereador Ota) com
Harumi Goya. Foto: Jiro Mochizuki

 

Igualmente emocionado, o ex-presidente ds Associação Okinawa de Vila Carrão, Kiyoshi Onaga ainda  tentava encontrar palavras. “É uma sensação de dever cumprido, de tentar cada vez mais a fazer coisas boas para a comunidade. Tenho certeza que esse reconhecimento é graças ao apoio de amigos da Associação Okinawa, do Grupo NikkeyBraz (que atualmente reúne mais de 190 lojistas) e da Sociedade Beneficente Casa da Esperança – Kibô-no-Iê, entre outros, com quem divido esta homenagem”, disse Onaga.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

    Related Post

    RIO: RIO NIKKEI FESTEJA SEU 40º ANIVERSÁRIO   No último dia 15, cercado de carinho pela comunidade presente, a Associação Nikkei do Rio de Janeiro comemorou seu 40º Aniversário na sede à...
    COMUNIDADE: 2º Temaki Matsuri acontece neste domin...   Numa iniciativa do Grupo Temaki da Amizade, formado por médicos e amigos do Hospital Nipo-Brasileiro – e em parceria com a Assistência Socia...
    COMUNIDADE: NOVO EMBAIXADOR DO JAPÃO, SATORU SATOH... O novo embaixador do Japão no Brasil, Satoru Satoh, que assumiu oficialmente o posto no dia 15 de novembro, esteve nesta quarta-feira (7), na capital ...
    JOGOS OLÍMPICOS: Em SP, entidades nipo-brasileiras... Não será por falta de informações que os turistas japoneses que eventualmente passarem por São Paulo – seja para fazer escala ou a passeio – durante a...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *