110 ANOS DA IMIGRAÇÃO/PARANÁ: ‘Queremos deixar um legado para as próximas gerações e para o país’, diz Luiz Nishimori

Em Assembleia Geral Oridinária da Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná realizada no último dia 28, na sede da entidade, em Londrina, e que contou com a presença do embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, e do cônsul geral do Japão para os Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, Hajime Kimura, além de representantes das 53 associações filiadas à Aliança/Liga, o presidente da Comissão Organizadora, deputado federal Luiz Nishimori (PR-PR), lançou oficialmente o evento que marcará os 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil no Paraná.

 

‘Queremos deixar um legado para as próximas gerações e para a sociedade brasileira’, diz Luiz Nishimori. Foto: Aldo Shiguti

 

Conforme antecipou o Jornal Nippak, a  Comissão Organizadora das Comemorações dos 110 anos de Imigração no Paraná – Imin 110 – pretende homenagear e valorizar os 110 anos da imigração japonesa no país com uma programação repleta de atrações artísticas e culturais. A ideia é demonstrar toda a tradição milenar do Japão.

Muitas dessas atrações já foram antecipadas aqui mesmo no Jornal Nippak. Entre os destaques estão  a Turma da Mônica e o Dragon Ball. Também estão confirmadas apresentação de um grupo profissional de taiko e a realização do 33º Concurso Brasileiro de Canção Japonesa, uma promoção da Abrac – Associação Brasileira de Canção – nos dias 20, 21 e 22 de julho.

 

Akira Yamada discursa observado por Hajime Kimura, Luiz Nishimori e Hiroshi Kamiguchi. Foto: Aldo Shiguti

 

A expectativa, conta Nishimori, é atrair cerca de 150 mil pessoas nos quatro dias ao Parque de Exposições Francisco Feio Ribeiro, em Maringá (norte do Paraná). A preocupação maior, explica, é encher a arena coberta – local da realização da cerimônia oficial, no dia 20 de julho, com capacidade para receber cerca de 20 mil pessoas. “Levamos desvantagem nessa questão pois cedemos os dias mais importantes, que são sábado e domingo, para São Paulo. Não será fácil levarmos 20 mil pessoas numa sexta-feira à tarde mas estamos confiantes que vamos conseguir”, disse Nishimori, lembrando que, “em Rolândia, nas comemorações dos 100 anos da imigração japonesa, levamos 70 mil pessoas”.

Para alcançar êxito, Nishimori pediu apoio de todas as filiadas para que “todas façam sua parte”, divulgando o evento e não marcando eventos nessas datas.

 

Selo comemorativo deve ser lançado oficialmente no dia 12 de março. Foto: Aldo Shiguti

 

Selo – Durante a Assembleia, que contou com cobertura do Jornal Nippak, Nishimori também apresentou o selo dos Correios, que será lançado oficialmente em solenidade no dia 12 de março, no Palácio Iguaçu, em Curtiba, sede do governo paranaense. Na oportunidade, o governador Beto Richa (PSDB) assinará um decreto estadual reconhecendo o trabalho dos imigrantes japoneses no Estado. Nishimori solicitou para que os municípios, “na medida do possível”, também façam o mesmo.

Para a Expo Imin 2018, Nishimori disse que a previsão inicial era investir cerca de 3 milhões de reais. “Conseguimos reduzir esse montante para 1,5 milhão porque o momento é de contenção de gastos”, disse o parlamentar, que revelou ao Jornal Nippak que espera pagar as despesas com o patrocício de “três ou quatro empresas”, entre elas a fabricante de peneus Dunlop, do Grupo Sumitomo Rubber, e a Farmácias Nissei, considerada uma das maiores redes do segmento no país.

 

Luiz Nishimori: “Vamos fazer uma festa maravilhosa”. Foto: Aldo Shiguti

 

Agradecimento – Para Nishimori, no entanto, mais do que festa, os 110 anos são um momento para agradecer e reverenciar. “Agradecer a nação brasileira que tão bem recebeu nossos imigrantes japoneses e momento também de homenagear nossos pioneiros que tanto fizeram pelo Brasil, em especial pelo Paraná. Mas este ano, em especial, acredito que o momento é para repassar a nossa cultura, nossas tradições e até mesmo nossos ensinamentos às  próximas gerações. Então, o alvo da nossa festa são as crianças e os jovens. Peço para que todos incentivem as novas gerações para participarem dos festejos , que a Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná, através de sua Diretoria, vem trabalhando desde o ano passado”, destacou Nishimori.

Para o presidente do Conselho Deliberativo da Aliança, Ricardo Origassa, trata-se de um momento “histórico”. “Estou muito contente porque a vinda do embaixador serviu para valorizar ainda mais nosso evento”, disse Origassa.

 

O presidente do Conselho Deliberativo, Ricardo Origassa. Foto: Aldo Shiguti

 

Embaixador – Akira Yamada, que além de Londrina visitou as cidades de Rolândia e Maringá – cidades que fazem parte do roteiro a ser percorrido pela princesa Mako – disse que ficou bastante emocionado com a receptividade das comunidades locais. Ao Jornal Nippak, o embaixador disse que estava realizando um “desejo antigo”.

 

O presidente da Aliança, Hiroshi Kamiguchi discursa na assembleia. Foto: Aldo Shiguti

 

Impressionado – “O norte do Paraná é uma região muito importante para a comunidade nikkei pois concentra a segunda maior comunidade nikkei  fora do Japão. Em julho vamos celebrar a cerimônia comemorativa dos 110 anos e desde muito antes queria visitar essa região para conhecer a comunidade nikkei local. Então, naturalmente visitei vários lugares, não necesariamente para uma possível visita da família imperial, mas para mim foi de suma importância conhecer esta região antes da cerimônia  comemorativa de julho”, revelou o embaixador, afirmando que ficou animado com o que viu e ouviu.

 

O embaixador Akira Yamada, o cônsul e Luiz Nishimori com representantes da Liga Centro-Oeste. Foto: Aldo Shiguti

 

“A comunidade nikkei do Norte do Paraná está muito envolvida na celebração dos 110 anos e como vimos na assembleia, muitas comunidades estão preparando seus próprio eventos também. Fiquei muito impressionado”, disse Yamada, afirmando que, com a visita, “pude confirmar o quanto a comunidade japonesa tem crescido e sua influência para o desenvolvimento destas regiões através da forte união com o restante do Brasil”.

“Venho me dedicando para o fortalecimento da cooperação com os nikkeis da América Latina e do Caribe e estou ciente que a amizade entre o Brasil e o Japão é graças aos incansáveis esfoços de todos os imigrantes japoneses e seus descendentes ao longo dos anos”, afirmou o embaixador, acrescentando que criou ainda mais expectativas para a cerimônia a ser realizada em julho no Paraná.  E finalizou sua fala inspirado no discurso do primeiro-ministro Shinzo Abe: “ Trabalhamos juntos! Celebramos juntos!”

 

Nishimori, Akira Yamada e Hajime Kimura com senhoras do Tomonokai. Foto: Aldo Shiguti

 

Inesquecível – Presente na assembleia como representante do prefeito de Londrina, Marcelo Belinati (PP), o vice-prefeito João Mendonça (PMDB) destacou a contribuição dos japoneses para o desenvolvimento da cidade e explicou que a participação da comunidade nipo-brasileira “torna inesquecível tudo qaue fazem”. “Em Londrina não foi diferente”, afirmou.

Para a solenidade oficial, no dia 20 de julho, Nishimori confirmou a presença “quase certa” do vice-primeiro-ministro do Japão e atual ministro das Finanças, Taro Aso.

 

Assembleia reuniu representantes de associações nikkeis filiadas à Aliança/Liga Desportiva. Foto: Aldo Shiguti

 

Centro Cultural – Na Assembleia, que contou com a presença do ex-vereador de Curtiba e ex-deputado estadual Rui Hara, e da presidente da Abrac, Akemi Nishimori, foram discutidos outros assuntos como o Centro Cultural Brasil-Japão e a elaboração do calendário de atividade para 2018. Também foi aprovado o balanço de 2017.

 

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

    Related Post

    SAUDE: Webconferência médica aborda relação da Doe...   Em 10 de fevereiro, das 20h às 21h, no auditório da Associação Paulista de Medicina (APM), acontece a webconferência entitulada “Doença ...
    PARANÁ: Presidente da CCIBJ do Paraná, Yoshiaki Os...   O presidente da Câmara do Comércio e Indústria Brasil Japão do Paraná, Yoshiaki Oshiro, com base na Lei Estadual n° 17.099 de 28 de março de...
    2017: Ano do Galo 2016 foi o ano do Macaco de Fogo. E, assim como o animal do horóscopo chinês, foi bastante agitado. Crises pipocaram para todos os lados. Na política,...
    VISTO PARA YONSEI: ‘Nossa luta está começando dar ... A concessão de visto de longa permanência para os yonseis – descendentes de japoneses da quarta geração – voltou a ganhar força em meados de maio, qua...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *