61º PRÊMIO PAULISTA DE ESPORTES: Para homenageados, Prêmio é um reconhecimento e um incentivo para continuar se dedicando

Pelo sexto ano consecutivo, a Câmara Municipal de São Paulo abre suas portas para a cerimônia de outorga do Prêmio Paulista de Esportes. Em sua 61ª edição, o evento será na próxima terça-feira, 18, a partir das 19 horas. Idealizado pelo extinto Jornal Paulista – que mais tarde se uniria com outro tradicional jornal da comunidade nipônica, o Diário Nippak, dando origem ao Nikkey Shimbun (em japonês) e Jornal Nippak (em português), que a partir da fusão encaparam a sua realização – o Prêmio Paulista de Esportes tem como objetivo justamente valorizar e incentivar novos talentos nikkeis e reverenciar o trabalho de dirigentes abnegados que contribuíram – e continuam contribuindo –  para a divulgação e preservação das modalidades trazidas pelos imigrantes pioneiros, como o beisebol, judô e karatê, entre outros esportes. Os homenageados são indicados por suas respectivas associações, entidades e clubes.

 

Cerimônia de entrega do 61º Prêmio Paulista de Esportes acontece nesta terça; homenageados destacam importância. Foto: divulgação

 

Este ano, além das 19 modalidades tradicionais, a Comissão Organizadora indicou cinco homenageados para a categoria Especial. São eles: Yudo Yassunaga (Atletismo), Osamu Wada (Beisebol), Isao Nakamura (Golfe), Hitomi Hoshino (Haiku) e Roberto Kaneko. Os demais homenageados são: Carlos Roberto dos Santos (Aikidô), Aparecido Seiti Katsumi (Atletismo), Pedro Ivo Okuda e Silva (Beisebol), Takaharu Fukada (Golfe), Toshinori Takamura (Gatebol), Yuko Fujii (Judô), Flavio Vicente de Souza (Karatê), Sadao Miyazawa (Kendô), Yoneko Yokoyama Kono (Kenko Taissô), Edio Yamauti (Kobudo), Toshiaki Hishinuma (Mallet Golf), Kesao Nashimoto (Park Golf), Kunio Kazama (Radio Taisso), Francisca Sigeko Kimura (Rizumu Taisso), Paulo Celso Sadao Tanaka (Softbol), Oscar Morio Tsuchiya (Sumô), Daniel Jun Hira (Tênis de Campo), Roberto Yasuo Ishikiriyama (Tênis de Mesa) e Akio Ogawa (Tiro ao Alvo).

 

 

Reconhecimento – Para os homenageados, o Prêmio Paulista de Esportes é mais que um reconhecimento. Serve também como incentivo para continuar trabalhando em prol do esporte amador. “Recebo este prêmio com muita honra e gratidão e, ao mesmo tempo, me sinto na obrigação de cada vez mais lutar pelas causas não só do sumô mas também em prol do engrandecimento do desporto nikkei”, explicou o vice-presidente da Confederação Brasileira de Sumô, Oscar Morio Tsuchiya.

 

 

Estilo de vida – O sensei Flavio Vicente de Souza, 7º dan karatê e 5º dan kobudo, da Associação Okinawa Shorin-Ryu Karatê Jyureikan do Brasil e Okinawa Kobudo Jinbukai Filial do Brasil, destaca a importância da homenagem. “Fico muito feliz por ser indicado, devo tudo isso ao Okinawa Karatê, aos meus senseis do Brasil e Japão e também à Associação Okinawa Kenjin do Brasil, que vem dando um apoio fenomenal a nossa arte e toda a cultura de Okinawa”, explica o sensei Flavio, acrescentando que “o karatê para mim e para muitos é mais que um esporte olímpico e mais que uma arte marcial”.

“É um estilo de vida. Recebo o Prêmio Paulista de Esportes com muita gratidão aos seus organizadores que reconhecem a nossa dura rotina de treinamento e propagação do nosso esporte”, observa Flavio, que no dia 6 de junho completará 34 anos dedicados ao karatê.

E o Prêmio homenageia não só atletas e dirigentes como também pessoas que, de uma forma ou de outra, contribuem para o desenvolvimento do esporte amador. É o caso de Akio Ogawa, indicado na modalidade Tiro Ao Alvo. “Foi muita honra ser indicado para a homenagem. Para mim é importante apoiar e colaborar para o desevolvimento de um esporte sadio como é o tiro ao alvo”, conta Ogawa.

 

Dedicação – Indicado na modalidade Kobudo, o engenheiro de Produtos da Ford, Emidio Yamauti explica que teve que deixar de lado “muitos momentos da vida pessoal” para poder se dedicar aos treinamentos.

Segundo o fundador do Instituto Niten e presidente da Confederação Brasileira de Kobudo, Jorge Kishikawa, Edio Yamauti foi indicado para a homenagem por levar os ensinamentos do Niten ao Nordeste brasileiro. “Ele começou em Salvador e a partir daí implantamos outras unidades na região”, conta Kishikawa, que começou a praticar kendô com apenas seis anos de idade e sagrou-se pentacampeão brasileiro consecutivo por duas vezes.

Para Edio, que conheceu o Niten “quase que por acaso” – estava fazendo uma pesquisa de kendô e se deparou com o link do instituto – o sacrifício valeu a pena. “Já são quase 15 anos e hoje me sinto fortalecido como pessoa”, destaca Edio, acrescentando que “para mim, o Prêmio Paulista de Esportes é o resultado de todo esse esforço e dedicação”.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

     

    61ª Cerimônia de Entrega do Prêmio Paulista de Esportes

    Quando: Dia 18 de abril, a partir das 19 horas

    Onde: Câmara Municipal de São Paulo (Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista)

    Informações pelo telefone: 11/3340-6060 (com Maria)

     

     

    Related Post

    KARATÊ: SEMINÁRIO INTERNACIONAL TRAZ RENOMADOS MES... A Associação Shorin-Ryu Seitokan do Brasil, Associação Okinawa Shorin-Ryu Karate-Do Jyureikan do Brasil e a Associação Okinawa Kobudo Jinbukai di Bras...
    SOFTBOL: O BSB Nippo sagrou-se campeão do 22º Torn... SOFTBOL  – O BSB Nippo sagrou-se campeão do 22º Torneio Taiyo de Softbol Livre 2016, realizado no último dia 10, em Caldas Novas (GO). Ainda na Série ...
    TÊNIS DE MESA: Itaim Keiko festeja seu 30º anivers...   No último dia 24, com as presenças ilustres do vice-presidente da CBTM (Confederação Brasileira de Tênis de Mesa), Ivam Passos Vinhas; do pr...
    BEISEBOL: MLB em parceria com o Sesc São Paulo tra...   Mini campo de beisebol (foto: divulgação)   O Sesc em São Paulo em parceria com o Consulado Americano,  a Confederação Brasileir...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *