AKIRA SAITO: AS DUAS OPÇÕES

 

“O meio certo e o meio errado fazem parte da mesma proporção, não deixe a conveniência lhe servir de desculpa nesta hora, uma sociedade correta se faz principalmente de cidadãos corretos.”

 

 

 

Em uma conduta correta, só existem duas formas de opção: a forma certa e a forma errada. Neste caso, para aquele que quer “ser” um cidadão exemplar, o pensamento é bem simples. Se determinada ação não está totalmente certa, então só pode estar errada. Este pensamento é a base da cidadania do Japão por exemplo. Por isso, quando nos voltamos para um país de primeiro mundo e exaltamos os vários benefícios de se viver lá, é preciso também incluir neste pacote os deveres que cada cidadão presta para esta sociedade como um todo. Ao vermos uma rua extremamente limpa nestes países, tal fato não se deve apenas à limpeza pública (que também é exemplar, diga-se de passagem) mas principalmente porque o cidadão de bem não a suja. Não joga lixo (de nenhuma espécie) em nenhum lugar que não seja o apropriado. Isso mesmo, se ele vai chupar uma bala e não encontra uma lixeira, guarda a embalagem no bolso para jogá-la quando encontrar uma ou o leva para casa (nada mais inteligente e justo).

O cidadão precisa entender que não adianta cobrar mudanças, se ele mesmo não está disposto a mudar. Não adianta reivindicar direitos se ele mesmo não cumpre com seus deveres. Não adianta pedir pelo fim da corrupção dos políticos, se ele mesmo ao receber um troco errado não o devolve. Não adianta cobrar responsabilidades, se ele mesmo põe a culpa de tudo nos outros sempre se colocando no papel de vítima. A lei tem que ser igual para todos e não utilizá-la e defende-la apenas quando lhe é conveniente.

A forma mais eficaz de mudar o Brasil e transformá-lo em um país melhor é o povo de forma geral abandonar a característica que em outros tempos talvez fora motivo de orgulho de alguns, o jeito de ser malandro, o jeito de ser esperto, o tal do “jeitinho Brasileiro”. Claro que isso não será um consenso, já que muitos destes se beneficiam exatamente deste jeitinho, mas é dever daqueles que querem esta mudança expor sua forma de pensar e se impor às estes párias da sociedade.

O mundo pode se transformar em um lugar melhor, mas para isso cada um precisa fazer a sua parte.

Se extinguirmos o meio certo e o meio errado, sobrará apenas o jeito certo e o jeito errado, qual das opções você será?

GANBARIMASHOU!!!!!!

 

 

Akira Saito

professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão.

E-mail: akira.karate@gmail.com

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

BEM ESTAR: O SEXTO SENTIDO Crédito de imagem: http://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/q71/s720x720/1470040_618953288154090_1475501362_n.jpg   Você já f...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Rio 2016 – A meta nã... Pois é... quem mandou estipular meta para medalhas? Apesar do 13º lugar no quadro geral, tanto nas de ouro como no total, se considerarmos que muitos ...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Brasileirão de Karaokê, pr...   Pelo título, imagino, a expectativa é a de ler apenas sobre contras! Né, não?! Ledo engano porque, acreditem ou não, sou sempre, antes, a fa...
ERIKA TAMURA: Meu mês de novembro no Brasil Apesar de estar no Japão, hoje quero escrever sobre a minha curta, mas proveitosa passagem pelo Brasil. Foi um mês muito intenso, onde cumpri uma a...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *