AKIRA SAITO: AVENTURA NO JAPÃO – PARTE 4

 

Bom, este é o último artigo que faço aqui do Japão, um país de beleza excepcional e cheio de conceitos admiráveis.

 

 

Saí de Tokyo e pela janela do trem bala (shinkansen) observo a transformação de uma cidade cheia de luzes e que parece não dormir, para uma paisagem mais tranquila e que parece estar voltando no tempo. Chego em Hamamatsu, que também é uma grande metrópole dentro da Província de Shizuoka e sua estação já é nitidamente identificada, com suas flores alegrando o ambiente.

Em Hamamatsu, que é uma cidade que morei por cinco anos no passado, o sentimento de reencontro é inevitável. Muitas lembranças de um lugar de oportunidades para muitos brasileiros que aqui viveram e vivem até hoje. Inclusive com restaurantes e lojas especializadas em produtos do Brasil.

Chegando na cidade de Sagara (que agora faz parte de Makinohara-shi) posso perceber os efeitos de uma preocupação que antes não era tão temida, o Tsunami. Barragens e placas com alerta sobre o Tsunami estão por todas as partes que dão acesso à praia. Conversando com amigos, esta preocupação afetou de certa forma também a economia local. Moradores que tiveram oportunidade se mudaram e muitas empresas e comércios fecharam suas portas. O local que era antes muito procurado por suas praias pelos turistas, hoje contabiliza exatamente o efeito inverso.

É nesta cidade que mora meu Mestre e que devo tudo que tenho, inclusive a oportunidade de escrever este artigo. Poder reencontrá-lo depois de dezoito anos, é uma sensação indescritível. Apesar de sua idade (90 anos) e a dificuldade em se locomover, sua mente está intacta e muito produtiva. Neste período de dezoito anos, ele escreveu cinco livros e diversas matérias para revistas especializadas em Budô (Caminho Marcial). Poder estar no local onde tudo começou trás à mente várias imagens do passado e uma grande alegria, um sentimento de felicidade e de cumprimento do dever.

Hoje estou na cidade de Fuji-shi, pensei que poderia fechar o artigo com uma bela foto do Monte Fuji, mas as forças da natureza estão sempre aqui para nos lembrar que na verdade nossas vontades são muito pequenas perante sua grandeza, pois hoje e amanhã um Taifu (furacão) está bem em cima de nós.

Fecho o artigo sem a foto que gostaria, mas feliz e agradecido por mais esta benção e oportunidade de poder sempre contribuir para que um dia o mudo se transforme em um lugar melhor!!!!!

GANBARIMASHOU e até o próximo artigo no Brasil!!!!!

 

 

 

==================================================================

AKIRAAkira Saito

professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão.

E-mail: akira.karate@gmail.com

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MUNDO VIRTUAL: Cadastro nacional de celulares roub... Com este nome é popularmente conhecido o Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas (CEMI), que constitui um sistema criado pela ANATEL e administ...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Meu herói japon... Naquilo que se conhece por Guerra Fria, trata-se de um período interessante, no que se refere à cultura de massa, principalmente com o advento da tele...
LINS: KARAOKÊ DE LINS FAZ BOONENKAI   KARAOKÊ DE LINS FAZ BOONENKAI (Foto: Shigueyuki Yoshikuni)   Encerrando as atividades do ano, o Departamento despediu-se com jan...
ERIKA TAMURA: Hábitos japoneses   Paro para pensar e fico refletindo sobre todos esses anos no Japão. Quantos hábitos eu mudei, e quantos eu não consigo mudar. Por exemplo, q...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *