ARTIGO: “Empresa escolhida pelos clientes e fornecedores – a diferença está aqui”

 

Quais são os fatores necessários para que sua empresa seja escolhida pelas pessoas?

Desenvolvimento de novos produtos, publicidade e propaganda, negociações de preços e condições, oferta de benefícios … São necessários vários esforços por parte da empresa e também da ajuda de especialistas.

Mas, há uma forma, a mais fácil de todas, para uma empresa ser escolhida. É um método que pode ser praticado por qualquer pessoa. Mas, afinal, de que se trataria?

Isto é… fazer fãs.

Naturalmente, ganhar fãs também não é fácil.

Em meio ao infinito desenvolvimento de produtos e à guerra dos preços, as empresas enfrentam uma disputa acirrada, mas novos obstáculos aparecem, uns seguidos de outros…

Porém, se uma pessoa se torna fã, caso ela vá comprar um artigo que existem em outros estabelecimentos ou vá fazer uma encomenda que poderia ser feita em outras companhias, ela se sentirá mentalmente voltada a escolher “esta determinada companhia” ou “esta determinada pessoa”.

Os sentimentos das pessoas são importantes. Na realidade, o fato de se tornar fã se manifesta por pequenas atenções feitas no dia a dia. Para “mexer” com o coração das pessoas, a comunicação de pessoa a pessoa se torna relevante.

Fazer com que a outra parte tenha uma boa impressão é um grande passo para se concretizar um negócio.

Suponhamos que o vendedor A e o vendedor B venham promover um produto de um mesmo tipo. O A é uma pessoa fácil de conversar e, quanto a B, você sente uma certa antipatia. O produto de cada um tem seus pontos positivos e você hesita. Nesse caso, qual é a decisão que você tomaria? Sem dúvidas, você escolherá A, que lhe foi mais simpático. O motivo é que as pessoas não julgam as coisas somente com a lógica. A decisão é tomada incluindo o sentimento de que o fato é agradável para si próprio.

Você está com uma dúvida e quer fazer uma consulta… É fácil falar com A, mas com o B, é um pouco difícil… Falando de uma forma mais simples, se for para encontrar um dos dois novamente, com certeza, você escolheria A, cuja impressão foi positiva.

Se transpormos essa situação na nossa vida particular, talvez seja mais fácil de se entender.

Por exemplo, há duas pessoas do outro sexo que o(a) atraem. Uma lhe dirige um sorriso e a outra lhe parece ser séria e irritadiça. Então, quando você pensar em convidar uma delas para um encontro, você deverá escolher aquela com quem você acha que poderá passar momentos mais agradáveis e que parece ter simpatia por você.

Então, afinal, qual é o ponto decisivo para se dar uma boa impressão?

Diz-se que a primeira impressão se define dentro de 10 segundos a partir do momento em que encontramos uma pessoa. O fato é que essa primeira impressão causa uma grande influência. Através dela, teremos um sentimento futuro positivo ou negativo.

Suponhamos que, ao entrar em uma cafeteria, você foi recebido com um “Bem-vindo!”. Se essa saudação foi feita com um sorriso e com o corpo voltado para você, ou foi feita sem vê-lo e com o rosto sem expressão, a sensação que se tem é completamente diferente.

A saudação feita com um sorriso faz com que você se sinta “bem recebido”, como se tivesse ouvido dizer “Bem-vindo, obrigado por ter escolhido o nosso estabelecimento!”. Por outro lado, um rosto inexpressivo faz com que você sinta que o atendente “confirmou que alguém veio tomar café” e que “tanto faz você ter vindo ou não”.

Então, como essa primeira impressão muda 10 segundos depois? Se o café não chegar logo, você, que está com o sentimento positivo por ter sido recebido com sorrisos, poderá pensar de forma otimista que “A casa é, com razão, bem apreciada! O café daqui deve ser delicioso!”.

Mas, no caso de ter sentido que foi mal recebido pelo atendente sem expressão, você tenderá a julgar os fatos de uma forma crítica. Você pensará: “Com certeza, aquele garçom se esqueceu do meu pedido. Vai ser servido um café ruim e requentado.”.

A impressão que uma pessoa recebe não pode ser mudada facilmente, assim, uma vez que você tenha sido visto de forma crítica, é necessário empreender um grande esforço para reverter essa situação.

Uma simples saudação inicial se transforma em uma linha divisória entre a satisfação e a insatisfação do cliente, tornando-o fã com vontade de “voltar novamente a essa cafeteria” ou não.

Para se melhorar a primeira impressão, deve-se cumprimentar, com ânimo, olhando nos olhos da outra parte. Dizer “Bom dia!”, não somente com um sorriso no rosto, mas olhando de frente a outra parte. Esse método simples, que qualquer pessoa pode colocar em prática com um mínimo de esforço, pode mudar imensamente os sentimentos das pessoas.

Uma saudação como essa obviamente agrada o cliente, mas, seus próprios funcionários também poderão iniciar o trabalho em um clima agradável.

Antes de qualquer coisa, experimente colocar força na “saudação inicial” no local de trabalho da sua companhia. Com isso, com certeza você obterá “resultados”, tais como atrair fãs e elevar o sentimento de motivação, entre outros.

A companhia escolhida é aquela que, sem dúvidas, forma recursos humanos que conseguem conquistar os corações no momento em que se encontram com as pessoas.

 

 

Rieko Matsuoka

Representante da R-onward

Departamento de Formação e Consultoria

K.K. Active Solutions

Contato:

1-16-11-1104 Senzoku, Taito, Tokyo 111-0031, JAPAN

inquiry@r-onward.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE NAGAO: Contos de Fadas ou de Terror?  " Chapeuzinho Vermelho comeu a Vovozinha. Cinderela fugiu do pai incestuoso. Bela Adormecida engravidou do príncipe encantado enquanto dormia. O...
MUNDO VIRTUAL: Críticas a agentes políticos atravé... Como apaixonado pelas questões ligadas ao mundo virtual, trago aqui mais um paralelo com o mundo real, que considero importante para o bom exercício d...
SILVIO SANO: NIPÔNICA: ATENÇÃO UPK, ABRAC E…...   Conforme abordado em todas as três partes das Nipônicas de título O Futuro do Karaokê, o tema fora aberto com o fito de se discutir a deband...
ARTIGO: Plano Diretor de Turismo Bruno Omori*   O Plano Diretor de Turismo tem como objetivo de planejar o turismo de um Município, Estado ou País, nos próximos 20 anos, co...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *