ARTIGO/HÉLIO NISHIMOTO: 2016 foi marcado por grandes dificuldades

Hélio Nishimoto: País acompanha, preocupado, queda da produção”. Foto: divulgação

*Hélio Nishimoto

 

Este ano de 2016, como prevíamos, foi marcado por grandes dificuldades nas áreas econômica e política.

O Brasil inteiro acompanha preocupado a queda da produção industrial e o fechamento de milhares de estabelecimentos comerciais que incidem no crescimento da taxa de desemprego, que hoje atinge aproximadamente 12 milhões de trabalhadores.

Não bastasse isso, a população, principalmente os trabalhadores e os mais necessitados, pena com os reajustes de alimentos, produtos industrializados e serviços básicos.

No dia 31 de agosto, o Senado Federal aprovou o impeachment da presidente Dilma Roussef. Em 13 de setembro, a Câmara Federal cassou o mandato deputado Eduardo Cunha, então presidente da Casa.

Assumiu a presidência da República Michel Temer e o deputado federal Rodrigo Maia (RJ) foi eleito e empossado presidente da Câmara dos Deputados.

Ao assumir, o novo governo adotou de início algumas medidas como a repatriação de dinheiro de contas ilegais de brasileiros no exterior, que somou mais de 50 bilhões de reais, que deverão ser utilizados para socorrer Estados e Municípios, que vivem graves dificuldades financeiras.

Em seguida, iniciou a discussão de temas relevantes como a PEC – Proposta de Emenda Constitucional da Previdência e a Emenda Constitucional que congela os gastos federais pelos próximos 20 anos.

Especialistas acreditam que somente a aprovação de medidas austeras que assegurem o controle das contas públicas, da inflação e a criação de um quadro favorável será capaz de atrair investidores estrangeiros e assim levar o País a retomar o seu ritmo de crescimento.

Segundo projeções do próprio Governo, o País deverá ter, neste ano, crescimento ínfimo, algo em torno de 0,5%.

Vale lembrar que no mês de agosto, de 5 a 21, tivemos a Olimpíada Rio 2016, onde o Brasil obteve a 13ª colocação, a melhor participação na história dos Jogos Olímpicos. Foram sete medalhas de ouro, seis de prata e seis de bronze, somando 19 no total.

Para alento da população, em outubro, tivemos as eleições municipais em todo o território nacional que trouxeram novas esperanças para a povo brasileiro.

Em São Paulo, tivemos as eleições em primeiro turno, de João Doria (PSDB) na Capital e de Felício Ramuth, também do PSDB, em São Jose dos Campos.

Tivemos ainda a alegria de ver outros amigos e parceiros eleitos em vários municípios do Vale do Paraíba, onde elegemos expressivo número de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Entendo que a vitória do PSDB na Capital, no grande ABC e no Vale do Paraíba representa uma resposta da população à administração que até então vinha sendo feita nesses municípios.

Neste ano, apesar das dificuldades econômicas, tivemos a honra de participar e compartilhar de inúmeras datas e eventos culturais da comunidade nipo-brasileira, como o 10º Nikkei Matsuri, realizado pela primeira vez, com o nosso apoio, no Memorial da América Latina, na Barra Funda; o 10° Bunka Matsuri, no Bunkyo, o 38°Tanabata Matsuri, na Liberdade; o Festival do Japão, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center (Imigrantes), o 12° Okinawa Festival, na Vila Carrão; o 38° Festa das Cerejeiras do Parque do Carmo e o Nippon Fest 2016, em Arujá, e os 90 anos de fundação da AOKB – Associação Okinawa Kenjin do Brasil, do qual tive o privilégio de participar mais efetivamente.

As comemorações dos 90 anos da Associação Okinawa Kenjin do Brasil tiveram início em agosto, com uma exposição fotográfica dos 90 anos de atividades da AOKB, no Hall Monumental da Alesp – Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, depois tivemos a inédita apresentação da arte do Reino de Ryukyu, antiga denominação de Okinawa, na Sala São Paulo, que teve ocupação máxima.

Na mesma semana, participei da recepção à comitiva do Governo de Okinawa no Monumento aos Imigrantes Japoneses do Ibirapuera, na  Assembleia Legislativa e no Centro Cultural Okinawa do Brasil, em Diadema.

As comemorações dos 90 Anos de fundação da Associação Okinawa Kenjin do Brasil se encerraram em novembro, com a realização do 2º Fórum Internacional da Identidade Cultural Okinawana, no Auditório Franco Montoro, que contou com a participação de representantes do Brasil, Argentina e Peru. Esse evento também contou com o meu apoio.

Na Assembleia Legislativa, participei ativamente de sessões e reuniões das várias Comissões da qual sou membro efetivo.

Aprovados projetos de minha autoria, entre os quais o da comercialização de banana “in natura” por dúzia, em feiras livres, sacolões e supermercados de todo o estado de São Paulo e do Dia do Paradesporto, uma homenagem ao paradesportista, a ser comemorado no dia 22 de setembro.

Participei também da aprovação de diversos projetos do Governo do Estado, como o Plano Estadual de Educação, e o Fundo de Melhorias dos Municípios Turísticos.

Tive participação ativa na aprovação da Lei n 16.163, que permitiu que a UNESP – Universidade Estadual Paulista permutasse área com a Prefeitura de São José dos Campos para a implementação de novos cursos superiores.

No último dia 2 de dezembro, com o apoio do presidente da Casa, em parceria com a Federação de Sakurá e Ipê do Brasil e na presença do cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, plantamos 15 cerejeiras, flor símbolo do Japão, no jardim da Assembleia Legislativa.

No Vale do Paraíba, tenho acompanhado de perto a construção do Hospital Regional de São José dos Campos e a duplicação da Rodovia dos Tamoios, obras que certamente beneficiarão significativamente parte da população paulista.

Na área desportiva, tive ainda a honra de ser nomeado diretor da FPB – Federação Paulista de Basquete pelo presidente Enyo Correia, onde espero contribuir para o desenvolvimento desse esporte em todo o Estado de São Paulo. No dia 28 de outubro, realizamos, em parceria com a Federação Paulista de Basquete o jogo-encontro “Amigos do Basquete” na quadra da AESJ – Associação Esportiva São José, em São José dos Campos.

Lembro que o basquete, não só em São José dos Campos, é um dos esportes mais populares e praticados em todo o Estado e no País.

Para este novo ano que se inicia, a minha expectativa é que o Governo Federal em parceria com o Governo do Estado reencontre o caminho do desenvolvimento e assim, proporcionar melhoras na condição de vida de todos, principalmente dos trabalhadores e da população mais necessitada.

Desejo a todos um Ano Novo de muita paz e realizações.

 

*Hélio Nishimoto – Deputado Estadual (PSDB)

 

Related Post

ARTIGO: Plano Diretor de Turismo Bruno Omori*   O Plano Diretor de Turismo tem como objetivo de planejar o turismo de um Município, Estado ou País, nos próximos 20 anos, co...
ARTIGO: Não podemos jogar a toalha *Walter Ihoshi   Diante do atual cenário qual vive o país, onde nos são apresentados números negativos que descrevem a nossa economia, é na...
ELEIÇÕES 2016/OPINIÃO: A importância da escolha ac... Jurista Kiyoshi Harada   Estamos a poucos dias das eleições que irão escolher os Vereadores da Câmara Municipal da maior cidade da América La...
ARTIGO: ‘Tivemos um ano de êxito na Assembleia Leg... Jooji Hato (*)   Caríssimos amigos e amigas do Jornal Nippak. Mais um ano se finda e aproveito a oportunidade para desejar a todos um Feliz...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *