ARTIGO/LUIZ NISHIMORI: Por um 2017 cheio de esperança e renovação

Luiz Nishimori: “Momento de reflexão e de reestruturação”. Foto: divulgação

*Luiz Nishimori

 

O ano de 2016 vai literalmente ficar para história, foi um ano que marcou definitivamente as mudanças que o Brasil passou e as transformações que ainda terá que enfrentar. Neste ano tivemos o impeachment da Presidente Dilma, a cassação do ex- presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, e a condenação de vários políticos e empresários relacionados a crimes de corrupção, improbidade administrativa e crimes de responsabilidade fiscal.

Todas estas alterações foram possíveis porque parlamentares, juízes e a população trabalharam em conjunto para mudar a situação em que o país se encontrava, os gastos superavam as receitas e a corrupção corroeu vários setores essenciais. Se não fosse o trabalho em conjunto e a grande mobilização social estas transformações não seriam possíveis. Uma grande prova deste clamor por mudança foi evidenciada nas urnas, nas eleições de 2016. Em algumas cidades houve uma grande alternância na escolha de prefeitos e vereadores, muitos foram eleitos pela primeira vez.

Este também foi o ano de transformações em nossa infraestrutura, tivemos muitos investimentos em nossos aeroportos, na rede hoteleira e no transporte público, no entanto ainda há muito que se fazer, principalmente no transporte ferroviário e a situação de nossos portos ainda requer atenção, precisamos agilizar os processos para que a demanda logística seja efetivamente atendida.

Em busca de novos investimentos para o Brasil chefiei mais uma vez a Missão Econômica, Empresarial e de Amizade entre o Brasil e o Japão, este ano em sua 43ª Edição. Em conjunto com empresários de vários setores econômicos, dentre eles portuários e de logística, tivemos a oportunidade de conhecer toda a estrutura portuária e de indústrias das principais cidades econômicas do Japão como Tóquio e Hyogo. Verificamos a eficiência e organização dos portos do Japão, trouxemos muitos modelos aplicáveis e muitas parcerias possíveis.

Como Presidente do Grupo Parlamentar Brasil Japão fui convidado pelo Presidente Michel Temer para participar da Missão Oficial no Japão, para a apresentação do Projeto Crescer. A visita foi de extrema importância, para estreitar ainda mais os laços diplomáticos entre os dois países, fazia 11 anos que nenhum Presidente do Brasil visitava a Terra do Sol Nascente, o Presidente Michel Temer se demonstrou muito preocupado e disposto a ouvir as propostas das autoridades do Japão e debater possíveis soluções para recuperar a confiança e atrair mais investimentos para o Brasil.

Preocupado com a questão econômica que assolou nosso país este ano, também solicitei e presidi junto a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comercio e Serviços – CDEICS, uma audiência pública com a presença de autoridades e empresários brasileiros e japoneses, com o objetivo de atrair novos investimentos para o Brasil, e celebrar os 108 anos da imigração japonesa no Brasil. Na audiência a Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil apresentou o plano AGIR para intensificar o intercâmbio comercial econômico entre os dois países.

Como agricultor conheço muito bem nossa agricultura, e posso afirmar que o Brasil possui uma agricultura brilhante, com muitos investimentos em tecnologia e inovação, e que mesmo diante de tantas dificuldades enfrentadas este ano, ainda é o setor que menos sofreu impacto com a crise econômica que se instalou em nosso País. A agricultura se mantém firme e continua com projeções de crescimento para 2017, segundo informações divulgadas pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) a estimativa da produção de grãos para 2016/2017 é de 213,1 milhões de toneladas, com crescimento de 14,20%.

Como relator da Comissão Especial dos Defensivos Fitossanitários, solicitei mais de 20 requerimentos para a realização de audiências públicas, viabilizando assim o debate em todos os segmentos agrícolas envolvidos. A intenção é avaliarmos todos os benefícios e concluirmos uma regulamentação que tente satisfazer as necessidades e preocupações de todos os segmentos. Ao todo já realizamos seis audiências públicas que trouxeram grande debate e importantes resultados já são colhidos. Apenas dois dias após a audiência pública sobre Gerenciamento de Risco Alimentar, a ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária) publicou nota sobre a avaliação de risco agudo a saúde por agrotóxicos e o resultado foi que 99% das amostras de frutas, verduras, legumes e hortaliças testadas entre 2013 e 2015 não apresentavam resíduos de agrotóxicos que causam risco agudo à saúde.

O momento que estamos passando é um período para reflexão e de reestruturação. Devemos nos adequar a situação, buscar novos investimentos, controlar gastos e tentar aumentar as receitas. À medida que as incertezas políticas se dissipam, o Brasil recupera confiança e podemos colocar o Brasil novamente nos trilhos, as propostas para amenizar os problemas econômicos podem não agradar a todos, mas serão necessárias para equilibrar a situação.

O ano chega ao fim, mas com uma sensação de grande recomeço e um desejo muito forte de paz, união e a esperança de um futuro melhor. Ainda temos muitos problemas para resolver, mas tenho a certeza de que o Brasil tem a capacidade para enfrentar cada obstáculo e voltar a crescer, mas mudanças e reformas são necessárias. Confio muito na capacidade de superação do povo brasileiro e em breve toda esta crise que assolou o país será uma mera lembrança. Podem contar com todo meu empenho junto a Câmara Federal, tenho trabalhado, e vou continuar trabalhando em prol do crescimento e desenvolvimento do Brasil. Vamos construir juntos, um novo Brasil, um país politicamente eficiente e economicamente estável.

 

*Luiz Nishimori – Deputado Federal (PR-PR)

Related Post

ELEIÇÕES 2016/OPINIÃO: A importância da escolha ac... Jurista Kiyoshi Harada   Estamos a poucos dias das eleições que irão escolher os Vereadores da Câmara Municipal da maior cidade da América La...
ARTIGO/KEIKO OTA: ‘Precisamos combater a noção de ... A deputada federal Keiko Ota: “Quem ria por último era o criminoso”. Foto: divulgação *Keiko Ota   As conquistas de um deputado federal...
ARTIGO: Perspectivas para o turismo do Brasil em 2... *Bruno Omori   Apesar da crise econômica, política e até psicológica que vivemos no Brasil, o ano de 2016 promete ser de grandes oportunida...
OPINIÃO: Realimentação da crise político-instituci... Kiyoshi Harada*   Há poucos dias presenciamos a suspensão do mandato do Presidente do Senado Federal por uma decisão monocrática do ilustra...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *