ARTIGO/MASATAKA OTA: Segundo mandato com foco na saúde, educação e assistência social

*Masataka Ota

 

Ota: “Sinto-me absolutamente tranquilo de ter cumprido meu papel de parlamentar”. Foto: divulgação

 

Elaborar leis, fiscalizar o Executivo e participar junto com a população da construção de uma São Paulo mais humana e inclusiva. Esta é para mim a missão primordial de um parlamentar.  Apresentar e viabilizar propostas para Saúde, Educação e Assistência Social que permitam diminuir as distâncias de quem vive na maior metrópole da América Latina e hoje se sente excluído.

Dito isto, elegi como meta em meu primeiro mandato a reabertura do antigo Hospital da Vila Carrão, fechado há 15 anos. Ao prestar contas à população, sinto-me absolutamente tranquilo de ter cumprido o meu papel de parlamentar, que é o de fiscalizar, enviar emendas e, sobretudo, cobrar. Aliás, isto foi o que mais fiz, seja do Prefeito, do Secretário de Saúde, enfim, de quem cabe Executar a obra. Infelizmente, promessas empenhadas a mim acabaram não sendo cumpridas. O período de discussões sobre isso, já passou e, creio, as urnas, se encarregaram de fazer o julgamento de todos os atores. Mas a luta continua.  Nova administração, ânimo renovado, o mesmo compromisso e determinação: reabrir o espaço que irá levar mais saúde a cerca de 700 mil pessoas da Zona Leste, além de desafogar todo o sistema de saúde da capital.

Em termos de leis, um dos principais termômetros para medir o trabalho parlamentar, destaco quatro das minhas: a Lei 15960/2015, que criou o Programa de Assistência Psicológica na Rede Municipal, a Lei 16.164/2015, que instituiu o Programa de Combate à Sexualização Infantil , a Lei 16341/2015, geradora da Semana de Prevenção ao Alcoolismo Feminino e, por fim, a Lei 15742/2013, uma homenagem à memória das vítimas da violência paulistana com o Dia Municipal do Perdão.

Outro medidor do trabalho de um parlamentar é a indicação de emendas, ou seja, como o dinheiro arrecadado dos munícipes, e que compõe o Orçamento, deve ser aplicado para melhorar a cidade. Neste quesito, posso seguramente afirmar ter levado mais qualidade de vida, opções de lazer e saúde a inúmeros paulistanos por meio da revitalização de praças e outras áreas verdes. Também contribui para a ampliação de leitos em hospitais (foram mais 20 para a ala psiquiátrica do Tide Setúbal), para a reforma e ampliação do Centro Cirúrgico do Instituto do Câncer Doutor Arnaldo Vieira de Carvalho.

Mas isso não é tudo. Também ajudei comerciantes com a readequação do horário dos corredores de ônibus de São Mateus, Carrão e Vila Prudente, aumentei a acessibilidade no Heliópolis, por meio da reforma e adequação da passagem da Escadaria Almirante Delamare, só para citar alguns dos muitos trabalhos que minhas emendas tornaram realidade.

Por fim, e tão importante quanto, trabalho neste momento para a execução de meu segundo mandato, a fim de honrar os 45915 votos. Tornei-me o mais votado na comunidade japonesa. Aliás, comunidade esta que recebeu e continuará recebendo toda a minha atenção e carinho. Tanto que fiz questão de percorrer todos os bunkyos e kaikans da cidade, ouvindo lideranças e demandas. Hoje, posso dizer que me sinto parte integrante do movimento que visa a trazer de volta nossos jovens japoneses a estes espaços de cultura, tradições e divulgação da sabedoria milenar que unem brasileiros e japoneses há mais de um século. Nesta luta, não posso deixar de mencionar um aliado importante: o cônsul geral do Japão no Brasil, Takahiro Nakamae. Juntos, temos somado esforços no sentido de reunir a comunidade japonesa de São Paulo.

Para 2017, e já tendo iniciado um diálogo bastante produtivo com o prefeito eleito João Dória e equipe, estou solicitando a ele atenção especial a alguns de meus projetos, a citar: o início e a conclusão das obras do antigo Hospital do Carrão, a construção pela Prefeitura do primeiro Centro Educacional Unificado (CEU) sobre o Piscinão Guaraú, na Vila Nova Cachoeirinha, espaço desprovido área para a edificação de equipamentos públicos de saúde, educação, esporte e lazer para uma população que se vê obrigada a percorrer longas distâncias em busca destes que são mais do que direitos, mas necessidades.

No que diz respeito à elaboração de leis, destaco os seguintes projetos, alguns inclusive já em andamento no Legislativo: 115/2016 – Cria o Serviço de Atendimento Homeopático na Rede Hospitalar Municipal de Saúde com o propósito de contribuir para aliviar o Sistema Único de Saúde por meio do tratamento preventivo e paliativo de doenças que, se previamente diagnosticadas, podem significar economia de milhões quando levado em conta uma população de mais de 11 milhões de habitantes na capital.

Cito também o 405/2016 – Combate ao Assédio Moral nos Meios Digitais que propõe a realização anual de atividades em agosto, mês em que o mundo conheceu o primeiro computador. Serão oferecidas na rede pública municipal, palestras de orientação e prevenção ao bullying eletrônico que, infelizmente, tem-se tornado prática cada vez mais comum, além de causar graves prejuízos a crianças, jovens, adolescentes e adultos.

Outra iniciativa é o 350/2016 que cria o Banco de Oportunidades “Jovem Aprendiz”, vinculado ao Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo, da Secretaria Municipal do Trabalho. Finalmente, o projeto 328/2016 visa a conceder incentivos fiscais do Imposto Sobre Serviços (ISS) a empresas que prestam serviços turísticos (hotéis, por exemplo) e que empreguem em seu quadro de funcionários jovens na condição de Aprendiz.  A iniciativa contempla jovens maiores de 14 anos e com menos de 24 anos, numa proporção entre 5% e 15%.

Com estes projetos e ações, aliados a uma nova gestão que tem se disposto ao diálogo, creio sinceramente que poderemos fazer uma jornada legislativa bastante produtiva para a população. Digo isto em nome dos que me confiaram o voto e como compromisso àqueles que optaram por outro candidato. Entendo que devido à situação econômica que o País atravessa e, sendo São Paulo, um dos motores que impulsionam a economia do País, o momento exige pessoas conciliadoras e focadas em um único propósito: devolver a cidade o seu caráter humano, acolhedor e inclusivo.  Não temos tempo a perder!

 

*Masataka Ota é vereador pelo PSB

 

Related Post

ARTIGO: O preço da ganância   *Walter Ihoshi   Antes de me tornar parlamentar, trabalhei muitos anos como empreendedor no comércio e no setor industrial. E por...
ARTIGO: Idosos e suas famílias Por Kie Kume*   Crescer e viver cultivando hábitos saudáveis, praticando exercícios físicos, num perfeito equilíbrio entre nossa mente e no...
ARTIGO: A Relação entre a Satisfação do Cliente e ...   Foi decidido que Tóquio será a sede dos Jogos Olímpicos em seguida à cidade do Rio de Janeiro. Acredito que, através desse fato, há mais pes...
ARTIGO: São Paulo 462 anos *Bruno Omori   São Paulo a cidade de todas nacionalidades, culturas, tradições, centro financeiro e de tecnologia do Brasil, completa 462 a...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *