BAIRRO ORIENTAL: ‘Bairro Lindo’ busca envolver e conscientizar moradores e lojistas

Nem mesmo as baixas temperaturas registradas na cidade de São Paulo no último dia 5 desanimaram as cerca de 450 pessoas, todas voluntárias de diversas entidades (associativas, profissionais, religiosas, sociais, esportivas e comerciais) como a instituição religiosa Sukyo Mahikari, a Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade e o Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), que antes das 8h já estavam munidas com pás e vassouras para participar do mutirão do programa “Faça seu Bairro Lindo” na Liberdade, um dos principais cartões postais de São Paulo.

 

BAIRRO LINDO LIBERDADE – Nem mesmo as baixas temperaturas registradas na cidade de São Paulo no último sábado, 5, desanimaram as cerca de 450 pessoas, todas voluntárias de diversas entidades, que antes das 8h já estavam munidas com pás e vassouras para participar do mutirão do programa “Faça seu Bairro Lindo” na Liberdade, uma iniciativa da Prefeitura da Cidade de São Paulo que contou com apoio do vereador Aurélio Nomura. Foto: Aldo Shiguti

 

Lançado em maio pela Prefeitura de São Paulo e realizado pela Prefeitura Regional da Sé com apoio do vereador Aurélio Nomura, líder do governo na Câmara Municipal de São Paulo, o programa tem como objetivo realizar intervenções com auxílio de voluntários e moradores, por meio de materiais e equipamentos cedidos pela Prefeitura Regional.

Divididos em grupos, os voluntários realizaram serviços como raspagem de lambes-lambes (retirada de fixas e cartazes), pinturas de guias e postes e varrição na Praça da Liberdade, ruas Taguá, São Joaquim, Fagundes, Barão de Iguape, Estudantes, Thomaz Gonzaga, Américo de Campos, Largo da Pólvora e Praça Almeida Júnior.

 

Foto: Aldo Shiguti

 

Numa próxima etapa, estão previstos também outras ações, como a pintura do torii, que não recebe essa intervenção há pelo menos dez anos, e troca das luminárias.

Antes de colocar, literalmente, a mão na massa, os participantes – incluindo o vereador Aurélio Nomura e a presidente do Bunkyo, Harumi Goya – foram convidados a praticarem exercícios físicos de alongamento com os adeptos da ginástica rítmica japonesa do Rádio Taissô.

Um dos grupos mais numerosos era o da Sukyo Mahikari. Segundo Sergio Takahashi, a ideia era mobilizar cerca de 200 adeptos dos grupos de Jovens, Meio Ambiente, Educação e Jurídico. Em agosto de 2016, a Sukyo Mahikari, que apresenta a arte Mahikari, uma prática para purificar o espírito por meio da imposição da mão, participou de ação semelhante no Parque do Ibirapuera, na zona Sul de São Paulo, com cerca de 600 pessoas,  e repetiu a limpeza em fevereiro dseste ano no mesmo local com a participação de 200 praticantes.

 

Com apoio do vereador Aurélio Nomura, ação mobilizou cerca de 450 voluntários de várias associações. Foto: Aldo Shiguti

 

Degradação – Já o Bunkyo, que ganhou o reforço do Kenko Taisso, mobilizou a Diretoria e o Seinen, totalizando cerca de 60 voluntários. Com previsão para terminar ao meio-dia – antes das 11h muitos grupos já tinham finalizado seu trecho – a operação contou com apoio de funcionários da Prefeitura e chamou a atenção de quem passava.

Atenta ao movimento que começou a se formar logo de manhã, Pleiade, moradora do Condomínio Regente Feijó, que fica na Praça da Liberdade, não só aprovou a iniciativa como também fez questão de participar com o marido, o nikkei Alberto, e as amigas Mara e Nina. “Todos os dias acompanho a degradação da praça sem poder fazer nada. São pessoas que jogam lixo na rua, arancam as plantas da praça…”, disse Pleiade, que tão logo soube do que se tratava desceu para ajudar a o mutirão. “Fiquei feliz em ajudar, mas é importante que isso continue”, explicou.

Quem também se mostrou preocupado com a contiuidade do programa foi o presidente da Acal, Hirofumi Ikesaki. “É muito importante o que está acontecendo aqui hoje. Para mim é uma coisa muito honrosa mexer com o bairro da Liberdade”, afirmou Ikesaki.

 

Voluntários fazem a varrição das calçadas na Rua Galvão Bueno. Foto: Aldo Shiguti

 

 

Torneira aberta – Para ele, a preocupação com a limpeza precisa ser contínua. “Não pode ser paliativa”, advertiu o empresário, lembrando que entre 2001 e 2002, na gestão da então administradora regional da Sé, Clara Ant, tentou implantar algo parecido no bairro. “Sábado sim, sábado não, reuníamos cerca de 50 pessoas – no início eram mais de 70 – para varrer as ruas do bairro. Fizemos isso por três meses, mas não deu certo porque as pessoas desanimaram”, destacou Ikesaki, afirmando que o principal problema da Liberdade é a questão do lixo.

“O bairro da Liberdade é um bairro turístico que precisa se manter limpo. Para termos resultado, a primeira coisa é a educação de moradores, comerciantes e também dos transeuntes. Cada um tem que cuidar de seu lixo e para isso é preciso dividir o bairro em quarteirões, como já foi feito no passado. Caso contráro você nunca conseguirá manter nenhum bairro limpo. É como deixar a torneira aberta, você não consegue enxugar nunca”, afirmou Ikesaki.

 

Foto: Aldo Shiguti

 

Para o prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, a proposta do Bairro Lindo é “justamente envolver moradores, trabalhadores e pessoas que frequentam esses ambientes para, em conjunto, transformar essas áreas através de ações como zeladoria, limpeza, pintura e jardinagem.

“Enfim, em diversos pontos que possam destacar e melhorar a autoestima dessas regiões”, disse Odloak, acrescentando que, “só com a comunidade se envolvendo efetivamente é que esses locais serão preservados e cuidados”. “Todo mundo valoriza aquilo que cuida. É um mutirão importante que a Prefeitura está dando todo apoio mas que é feito principalmente com a participação de todos”, disse o prefeito regional, que destacou a vocação turística da região.

 

Foto: Aldo Shiguti

 

Continuidade – “Aqui nós temos praças lindíssimas, que são alvo de visitação de pessoas que vem de fora. São pequenas, mas com requinte. A Liberdade é um bairro temático, que concentra a maior comunidade japonesa fora do Japão e que o Brasil inteiro tem curiosidade de conhecer essa cultura milenar extraordinária. Temos muito que aprender com essa cultura, que valoriza o espaço público e que contribui para a melhoria desses espaços. Acho que esse Bairro Lindo aqui na Liberdade tem tudo para ser um dos grandes exemplos de Bairro Lindo para a cidade inteira”, afirmou Odloak, acrescentando que, por parte da Prefeitura, a ação terá continuidade durante esse mês.

 

 

Foto: Aldo Shiguti

 

“Tem algumas questões que a gente aproveita pontualmente, como a parte da iluminação, parte da zeladoria, da limpeza de galerias e de bueiros. Aqui, diferentemente de outros bairros, você tem uma cultura muito mais proativa no que diz respeito ao voluntariado. As pessoas sabem que tem um papel dentro da sociedade, sabem que tem um papel com a cidade. Então, é muito mais facil de envolvê-los e isso é um exemplo para a cidade. A ideia é que contagie outros bairros também para seguir esse modelo”, disse Odloak, acrescentando que, pelas características do bairro, “que exige um cuidado mais específico, é importante que a população também ajude periodicamente nessa zeladoria”.

Para Aurélio Nomura, “é importante destacar que junto com essa ação vem outras como a poda de árvores, a questão dos banheiros públicos e reformas de luminárias”. “Trata-se do início do processo de revitalização do bairro da Liberdade, começando pela zeladoria. Mas o mais importante é a mobilização da populção. Não adianta só fazermos a limpeza propriamente dita, é fundamental a participação da população. Ela deve se sentir engajada e a partir daí fazermos um trabalho de conscientização para que o pessoal deixe de jogar lixo nas ruas”, destacou o parlamentar, acrescentando que “a ideia é que a gente possa melhorar essa região de forma a acolher aquelas pessoas que frequentam o bairro, principalmente os turistas”.

 

Grupo da Sukyo Mahikari foi o mais numeroso. Foto: Aldo Shiguti

 

Estímulo – “Aqui se recebe num único final de semana, de 60 a 70 mil pessoas. Quando tem evento, a visitação ultrapassa tranquilamente 100 mil pessoas. E nós estamos numa crise sem precedentes no nosso país. Então, precisamos arrecadar, precisamos estimular o comércio. Acho que em cima dessas ações, em cada região, temos que criar uma condição favorável de circulação de recursos, trazendo não só os paulistanos mas pessoas de fora, que venham aqui e sintam-se confortáveis e saiam por aí falando muito bem do bairro da Liberdade.  Essa é a ação que pretendemos fazer iniciando com a questão da zeladoria”.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

    Related Post

    MÚSICA: Concerto neste sábado comemora 50 anos da ...   Um show para comemorar e também para agradecer. Neste sábado (18), o Espaço de Eventos Hakka, em São Paulo, será palco de um evento que prom...
    HÉLIO NISHIMOTO: 2015 foi um ano de grandes dificu... Hélio Nishimoto: “Continuarei trabalhando com a mesma dedicação” (Foto: divulgação) O ano de 2015, ficará marcado como ano de grandes dificuldades...
    109 ANOS DA IMIGRAÇÃO/ESPECIAL: Sessão Solene na C... Como acontece desde 2013, políticos nikkeis se unem mais uma vez para celebrar os 109 Anos da Imigração Japonesa no Brasil. Realizado em conjunto pelo...
    NEGÓCIOS: Com 32 mil visitantes, Beleza do Bem bat... O 10º Beleza do Bem – Sumirê Fashion Show, realizado nos últimos dias 25 e 26 de junho pela Perfumaria Sumirê, maior rede de perfumarias do país, com ...

    2 Comments

    1. As fotos – excelentes de Aldo Shiguti san – estão dando muita alegria ao serem vistas!!! Que ação louvável a de Bairro Limpo em São Paulo: de numerosos voluntários participando ativamente em Liberdade; e dando exemplos de cidadania, pessoas ilustres como a presidente do Bunkyo, Harumi Goya san, o vereador Aurélio Nomura san, líder do governo na Câmara Municipal de São Paulo!!!! Adoraria que acontecesse por todo o nosso Brasil!!!
      Teruko Okagawa Monteiro

    2. Bairro LINDO!!! Lindo em tudo!!!
      Teruko

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *