BAIRRO ORIENTAL: Prefeitura define prazos para término das obras no bairro da Liberdade

 

Acostumado a receber grandes acontecimentos da comunidade nipo-brasileira e autoridades japonesas, o Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – abriu suas portas na manhã do dia 9 para um evento pouco comum: discutir os problemas do bairro. O caso em questão, esclarecimentos sobre as obras das ruas Galvão Bueno e Siqueira Campos, contou com as presenças do superintendente de Obras da Secretaria de Infraestrutura Urbana (Siurb), Michel Kange, do engenheiro responsável da Siurb, Roberto Keppler, do vereador Aurélio Nomura (PSDB) – que teve a iniciativa de agendar o encontro – e do presidente da Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade), Hirofumi Ikesaki, além de comerciantes, moradores e lideranças.

 

Acesso ao Bunkyo ficou complicado com as obras. (foto: Aldo Shiguti)

 

Keppler assegurou que a rua Galvão Bueno estará liberada para o tráfego de veículos e de pessoas em duas semanas, ou seja, uma semana antes do final deste mês. “Até o próximo dia 18 nos comprometemos a limpar a rua e em mais uma semana asfaltá-la”, disse. Segundo ele, após esse prazo, os trabalhos ainda terão continuidade no subsolo. Por isso, três shafts (poços protegidos por peças metálicas por onde os funcionários entram no subterrâneo da rua e por intermédio de escavação manual executam uma espécie de túnel, que é concretado, trecho a trecho) e alguns equipamentos ainda permanecerão no local.

 

Comercio na Rua Galvão Bueno ficou prejudicado (foto: Aldo Shiguti)

 

Michel Kange assegurou, porém, que não estão previstas novas intervenções na rua Galvão Bueno. Já as obras na rua Siqueira Campos deve demorar ainda mais dois meses para ser completamente liberada.

 

Evento no Bunkyo contou com a participação de cerca de 70 pessoas (foto: Aldo Shiguti)

 

“Infelizmente, nem tudo acontece como a gente quer. O subsolo de São Paulo é complicadíssimo. O que a gente acha que vai fazer em uma semana acaba demorando seis meses”, justificou o superintendente, lembrando que as obras do Programa de Redução de Alagamento na região tiveram início em meados de 2011com a  construção de uma nova galeria de águas pluviais na rua São Joaquim, trecho entre a rua Galvão Bueno e rua da Glória.

 

O vereador Aurelio Nomura presidiu a Mesa (foto: Aldo Shiguti)

 

Durante a inspeção, conta Kange, foi constatada a necessidade de reforçar o solo com a injeção de cimento. “Nosso grande problema foi a alteração do perfil da rua Galvão Bueno, que era uma ladeira e passou a ser plana”, explicou Keppler.

As obras acabaram geram revolta em moradores e comerciantes do bairro. Wang, proprietário de um açougue na região, era um dos mais exaltados. Apesar da dificuldade de se expressar, cobrou agilidade e criticou a demora que reina no país que, segundo ele, faz parte da cultura brasileira.

 

Prefeitura deve entregar obra uma semana antes do final deste mês (foto: Aldo Shiguti)

 

Membro do Conselho Municipal de Estrangeiros e proprietário de um imóvel que fica “em frente” à obra, Cheung Ka Wai reclamou da falta de planejamento da Prefeitura. “Sequer fomos avisados sobre as obras. De repente fecharam a rua e não tinha ninguém para esclarecer o que estava acontecendo”, disse Wai, afirmando que “problemas emergenciais podem ser resolvidos com planejamento”. “Evitaria transtornos se colocassem uma placa informando sobre o início e o término da obra”, sugeriu.

Ikesaki lembrou que o problema das galerias de águas pluviais que passam embaixo dos prédios é antigo e que já havia alertado os técnicos.

 

Três shafts ficarão na rua Galvão Bueno por mais dois meses (foto: Aldo Shiguti)

 

Reparos – Foram levantadas ainda questões sobre segurança e danos nos imóveis provocados pelas obras. O superintendente da Siurb garantiu que todos os prejuízos causados pelas obras estão sendo diagnosticados pela construtora responsável e todos serão restaurados, incluindo a reposição de árvores.

(Aldo Shiguti)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

DENSETSU: DANIEL RAMOS EXPÕE ‘UM OLHAR FOTOGRÁFICO... Resultado de um projeto iniciado em 2015 pelo fotógrafo Daniel Ramos, Densetsu – Um olhar fotográfico sobre as lendas – apresenta, de 18 a 22 de junho...
CIDADES/OSASCO: Acenbo realiza 3° Japan Matsuri no... O Japan Matsuri – Festival da Cultura Japonesa de Osasco, é o maior evento da comunidade nikkei da Região Oeste de São Paulo. Promovido pela Associaçã...
SOCIAL: A tradicional cerimônia festiva de Ano Nov... SHINNENKAI – O Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) realizou no primeiro dia de 2016, a tradicional cerimônia fes...
SOCIAL: Os 107 Anos da Imigração Japonesa no Brasi... Os 107 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, comemorados no dia 18 de junho, foram celebrados pelo Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *