BEISEBOL: Brasil é surpreendido pela Argentina na final do Sulamericano e fica com o vice-campeonato.

 

O XII Campeonato Sulamericano Adulto de Beisebol realizado em Santiago no Chile entre 6 seleções: Argentina, Brasil, Bolivia, Chile, Equador e Peru,  chegou a reta final, e o Brasil teve uma campanha impecável na fase classificatória campeonato classificando-se em 1º lugar para a fase final.

 

Arremesso inicial, abrindo o XII Campeonato Sulamericano de Beisebol Adulto (foto: divulgação)

 

 

BRASIL 6 X 3 EQUADOR

A seleção brasileira enfrentou o Equador, vencendo pelo placar de 6×3, com direito à HR do capitão Jean Tomé, jogo completo do arremessador Romulo Shindo e um combinado de 12 rebatidas e nenhum erro da equipe, além de duas eliminações de corredores adversários tentando roubar base, ambas executadas pelo receptor Marcio Kikuchi.

 

BRASIL 13 X 1 ARGENTINA

A segunda rodada teve o principal confronto do campeonato: Brasil e Argentina, atual campeã da competição. Com uma brilhante atuação, nossa seleção venceu pelo expressivo placar de 13×1. O arremessador foi Hideki Tadokoro, que durante 6 entradas, cedeu apenas 3 rebatidas. Pelo ataque, Jean novamente rebateu um Home Run – desta vez um Grand Slam, impulsionando 4 pontos – bem como um Home Run do receptor Marcio Kikuchi. Outro destaque ofensivo da partida foi Fabio Murakami.

 

BRASIL 18 X 3 BOLÍVIA

A seleção enfrentou os guerreiros da Bolívia na 3ª rodada, que viajaram para o Chile de ônibus em uma viagem de 64 horas. O placar do jogo foi 18×3, com destaques ofensivos para Felipe Talos e Fernando Nishimura, num jogo que contou com 15 rebatidas brasileiras.

 

BRASIL 3 X 2 CHILE

A 4ª rodada foi marcada por um jogo dramático contra a seleção da casa. Em um jogo com 12 entradas de duração, a seleção chilena saiu na frente logo na 1ª entrada, conseguindo empatar o placar na 2ª. Na 5ª entrada, o Chile novamente ficou em vantagem no placar. Jean Tomé então subiu ao montinho e arremessou até o fim do jogo, substituindo o arremessador inicial, Daniel Silva.

O Brasil empatou o jogo na 7ª entrada, anotada por Rodrigo Kanashiro. A virada brasileira veio na 12ª entrada. Valter Matumoto conseguiu base por bolas, sendo impulsionado à 2ª base pelo toque de sacrifício de Marcel Viana. Com dois eliminados, Eduardo Watanabe brilhou e impulsionou a corrida da virada.

O ataque do Chile teve mais uma chance para atacar, mas através de uma eliminação por strikes, uma brilhante defesa de peixinho de Eduardo Watanabe e uma eliminação por bola alta de Fabio Murakami selaram a vitória brasileira.

 

BRASIL 8 X 2 PERU

O Peru foi o último adversário do Brasil na fase classificatória e, apesar do cansaço acumulado da viagem e das entradas extras no dia anterior, o ritmo forte da seleção brasileira garantiu a vitória no jogo pelo placar de 8×2.

 

 

Comissão de arbitros (foto: divulgação)

 

 

RESULTADOS FASE CLASSIFICATÓRIA:

 

Rodada 1


Brasil 6 x 3 Equador

Argentina 14 x 3 Peru

Chile 12 x 1 Bolívia

 

 

Rodada 2


Brasil 13 x 1 Argentina

Equador 13 x 1 Bolivia

Peru 5 x 6 Chile

 

 

Rodada 3

Equador 23 x Peru 8

Bolívia 3 x 18 Brasil

Chile 0 x 15 Argentina

 

 

Rodada 4

Argentina 19 x 9 Equador

Peru 16 x 6 Bolívia

Brasil 3 x 2 Chile

 

 

Rodada 5

Bolivia 1 x 12 Argentina

Chile 1 x 13 Equador

Peru 2 x 8 Brasil

 

 

Rodada Repescagem

Peru 5 x 6 Chile

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL

 

1º BRASIL

 

Seleção Brasileira (foto: divulgação)

 

 

2º EQUADOR

 

Equador (foto: divulgação)

 

 

3º ARGENTINA

 

Argentina (foto: divulgação)

 

 

4º CHILE

 

Chile (foto: divulgação)

 

 

5º PERU

 

Peru (foto: divulgação)

 

 

6º BOLIVIA

 

Bolívia (foto: divulgação)

 

 

A semi-final brasileira contra a seleção da casa, Chile, realizada sexta feira (20) .  Não deu chances a equipe chilena. Destaque para o arremessador Hideki Tadokoro (19 anos), que segurou as nove entradas, contando com o bom trabalha da defesa brasileira.

 

BRASIL 9  X  1 CHILE  (Semi-final)

 

A outra semi final do campeonato disputada entre Argentina e Equador, em um jogo apertado do início ao fim, os Argentinos saíram com a vitória pelo placar final de 4 a 2.

 

 

ARGENTINA 4 X 2 EQUADOR  (Semi-final)

 

Final – sábado dia 21

 

Argentina tricampeã sulamericana de beisebol (foto: divulgação)

Na grande final, analisando os jogos da classificatória, todos já apontavam o Brasil como a grande campeão do campeonato, por ter passado com tranquilidade a seleção argentina com um placar de 13 x1. Mas, não foi bem o que de fato aconteceu. A seleção argentina deu muito trabalho a equipe brasileira, embora até a nona entrada o Brasil liderava a partida por 1 x 0, com duas eliminações e dois strikes faltando mais um strike e eliminação para sacramentar a vitória, viu a reação argentina empatar a partida levando a prorrogação. Na décima entrada, a Argentina conseguiu anotar mais duas carreiras, virando o jogo, e a seleção brasileira não conseguiu corresponder da mesma maneira. Final do jogo Argentina 3 x 1 Brasil, conquistando o tri-campeonato sulamericano de beisebol adulto.

Na disputa pelo terceiro lugar, não houve confronto devido ao mal tempo, definido em comum acordo a equipe de Equador e Chile com a classificação de terceira colocada da competição.

 

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

 

Argentina – campeão do XII Campeonato Sulamericano de Beisebol Adutl

Brasil – vice-campeã

Chile e Equador  – Terceira colocadas

Peru – quinta colocada

Bolívia – sexta colocada.

 

 

PREMIAÇÃO

MVP: Martín Mondino | Argentina

Jogador mais eficiente: Jean Antonio Tomé | Brasil

Melhor rebatedor: Juan Pablo Angrisano | Argentina

Melhor rebatedor de hits simples: Sebastian Garcia | Argentina

Melhor rebatedor de two bases: Gabriel Sansó | Argentina

Melhor rebatedor de triple bases: Juan Antonio Mendonza | Equador

Rei do quadrangular: Eduardo Zurbriggen | Argentina

Melhor empurrador de carreiras: Samuel Felman | Equador

Melhor conquistador de bases: Luis Rico | Bolivia

Maior anotador de carreiras: Johan León | Equador

Melhor arremessador: Rômulo Shindo | Brasil

Arremessador mais eficiente: Guillermo Gardel | Argentina

Melhor receptor: Marcio Kikuchi | Brasil

Melhor defensor da primeira base: Jorge Pastor | Peru

Melhor defensor da segunda base: Miguel Véliz | Equador

Melhor defensor da terceira base: Lucas Rojo | Brasil

Melhor defensor da interbases: Eduardo Watanabe | Brasil

Melhor jardineiro direito: Julio Cesar Vásquez | Peru

Melhor jardineiro central: Seiko Hayashida | Peru

Melhor Jardineiro Esquerdo: Cristian Zepeda | Chile

Técnico Campeão: Ramiro Schiavone | Argentina

 

 

 

 

A SELEÇÃO BRASILEIRA

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: CBBS

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

COMUNIDADE: Terceira Idade tem programação especia... Realizado pelo Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), o maior festival de cultura japonesa do mundo não é voltado apenas...
KOBUDO: Niten comemora Dia do Samurai com ‘Guardiã...     O Instituto Niten celebrou o Dia do Samurai – comemorado oficialmente no dia 24 de abril, data de aniversário do fundador do Niten...
BEISEBOL: EM DIA DE HOMENAGENS, MARÍLIA CONQUISTA ... Os jornais Nikkey Shimbun e Jornal Nippak foram homenageados pela Federação Paulista de Beisebol e Softbol (FPBS) com o mérito esportivo. A cerimônia ...
TÊNIS DE MESA: Liga Nipo-Brasileira define grupos ... A Liga Nipo-Brasileira de Tênis de Mesa realizou no último dia 3, na Associação Cultural e Esportiva Piratininga (zona Oeste de São Paulo), Congresso ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *