BEM ESTAR: A CAIXINHA DE SEMENTES

Em busca da inspiração que me faltava para trazer mais um texto à esta coluna, fui caminhar pelo jardim de meu pai.

Os primeiros sinais da aproximação do inverno se faziam notar no vento mais frio e no céu encoberto.  Mas, ao contrário de mim, que estivera encolhida dentro de meu casulo de edredom, pude perceber o vigor das plantas felizes e revigoradas por receberem, finalmente, um pouco da chuva do papai-do-céu.

As Maria-sem-Vergonha, cujo nome correto é Impatiens walleriana, sempre me chamam a atenção.  Injustamente assim conhecidas, são capazes de expressar uma beleza única e colorida nos mais variados tons: rosa, vermelho, branco, carmim, coral, e toda uma gama de possibilidade de cores dentre estas.

O que me chamou a atenção desta vez foram os pequenos balões verdinhos que se formam próximos às flores: são as suas caixinhas de sementes.

Meu pequeno sobrinho me ensinou, do alto de seus sete anos daquela época, que estes balões explodem em um determinado momento, e que esta explosão faz com que as sementes possam alçar o seu primeiro voo de vida.  Preciosas caixinhas de joias!

Daí a vontade imensa que tenho, de apertar estes balões para poder presenciar, com espanto, o voo das sementes, além de poder apreciar esta caixinha, no final, que fica toda enrolada em si mesma, como se fora um macarrãozinho verde-tenro.

Me imaginei semente, dentro deste aconchegante casulo verde e, em pleno frio de inverno, ter de ser catapultada de repente para terras longínquas, onde eu deveria me abrir e buscar apoio na terra, sobre minhas ainda inexistentes raízes.  Um firmar-me, um expressar-me até que o calor dos primeiros raios de sol da Primavera se fizessem presentes, possibilitando um novo recomeço…

Assim, se você tiver a oportunidade – e a alegria imensa – de poder se encontrar com estas caixinhas de sementes, peço-lhe a gentileza: deixe-a explodir quando for a sua hora, para que a vida se faça manifestar no seu tempo e espaço adequados.

Não nos deixemos seduzir pelo seu nome: Impatiens walleriana!

Que possamos pacientemente aguardar pelo precioso momento do devir das novas sementes que se preparam silenciosamente em segredo encapsulado.

 

 

======================================================================

 

Helena Tiemi Honda Kobayashi

Sócia e colaboradora da Associação Palas Athena, é instrutora de yoga, atenção e concentração nas práticas meditativas. Tem doutorado e mestrado pela Yokohama National University, tendo completado 15 anos de vivência no Japão.

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MEIRY KAMIA: Gestão de carreira: uma responsabilid...   Até a década de 80, a gestão de carreira era tida como responsabilidade exclusiva da empresa. A partir daí, mudanças significativas, trazida...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: ARRASTÕES E OLIMPÍADAS   A contundência dos arrastões nas praias do Rio de Janeiro, e desta vez até pelas ruas e avenidas mais afastadas das mesmas, remeteram, n...
ERIKA TAMURA: 120 anos do Tratado de Amizade entre... Nesse ano de 2015, comemoraremos os 120 anos do tratado de amizade entre os dois países que mais amo. Considero os dois países como minha pátria. ...
AKIRA SAITO: Mestres e sábios   “Um Grande Mestre é conhecido não somente pela quantidade de conhecimento que possui, mas sim pela humildade que a Sabedoria lhe proporciona.”...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *