BEM ESTAR: Crenças Limitantes

A essência do ser humano são as consciências que carregam pela eternidade.

Elas são ilimitados, de fontes inesgotáveis de sabedorias.

O acesso a esta fonte são ignorados devido a não conhecimento de como buscar.

Vivem com os conflitos ,  da rigidez das crenças impostas , dos desconfortos, acabam criando o inferno para si próprio, não realizando nem um nem outro propósitos da vida, quando percebem estão no final desta encarnação.

Muitas obrigações, deveres  que necessitam ser toleradas por não alinharem com seu temperamento, personalidade, bem estar, para com o convívio dentro da sociedade, da comunidade para serem aceitos.

Olhares fixos no retrovisor, acuados pelos julgamentos alheios, pré-ocupados com o amanhã incerto, deixam de viver o momento presente.

O consumismo faz com que se percam dos valores reais para a necessidade básica da vida, caindo nas armadilhas dos lazeres e prazeres sem fim.

Para muitos chegaram a essa percepção real da vida, sabem separar o joio do trigo, uso do tempo, das máquinas, das ferramentas, sem desperdícios, sem exageros, constituindo um mundo interior sadio, de muita luz, tranqüilidade e paz.

A mente solta tenta sempre dominar o indivíduo, através de cobranças, até de coisas desconhecidas do inconsciente, do sub-consciente, provocando serie de distúrbios como ansiedade, fobias, contrariedades e negatividades.

Para o uso da mente a seu favor, devem primeiramente ter o controle e domínio sobre ele, mostrar quem está no comando, discipliná-lo, educá-lo, pois tem baixa concentração e gosta de distração.

Focar no aqui, agora, concentrar no que está fazendo sempre, são fundamentais.

A mente necessita de silêncio, bem como o corpo necessita de descanso, de um bom sono para poder reabastecer de energia cósmica.

O silêncio é atingido através da meditação, estado do não pensamento.

A reflexão é importante para resgatar atos e pensamentos tidos no decorrer do dia, fazer um balanço geral para que a mente não fique cobrando sobremaneira de alguma falha, dentro de sua crença limitante.

Todos sofrem, cada qual dentro de sua moldura criado para si, seu mundo fantasioso, de crenças limitantes.

Respeitem as evoluções de cada um, ajudem quem pede ajuda, aprendam sempre com atenção e mente aberta, para o novo vir.juntamente com o despertar.

Quando soltarem dessas amarras, barreiras, verás que pode-se viver dentro desses ambientes, dessas circunstancias, dos acontecimentos, com total respeito,  compreensão e compaixão, sem imposições, sem cobranças.

Descobrem que o que existe fora  não é nada importante, o importante é saber que você existe.

Esse Eu, que precisa ser amado, entendido, compreendido, aceito por si próprio, sem necessidade de aprovação de ninguém.

Quando preenchido plenamente, fluirá, amor, alegria, sem fim que contagiará todos presentes, com apenas sua presença, de suas energias positivas, radiantes, de muito amor e carinho.

Encontrará a Paz, a Tranqüilidade, que tanto busca para a sua felicidade Eterna.

 

TAKEO WATANABE

TAKEO WATANABE

Terapeuta Holístico / Seu Mentor
Tratamento personalizado sob medida - corpo - mente - espírito.
Saúde, Alegria, Felicidade, prosperidade, a seu alcance.

Espaço Luz Violeta
Av. Jabaquara, 2940 – salas 82-83 (Prox. Metrô S.Judas)
Tel.: (11) 2275-7787 - 99917-8281- 96447-9087
Mail: reuniaocommentores@gmail.com
TAKEO WATANABE

Últimos posts por TAKEO WATANABE (exibir todos)

    Related Post

    JORGE NAGAO: Tomando a Liberdade Liberdade ou Gambarê, filme de José Carlos Lage, de 2005, depois do cinema,  foi exibido na TV Cultura. Há cerca de um mês, esteve na programação ...
    CANTO DO BACURI > Mari Satake: Misora Hibari em s... Aos doze anos de idade, aquela que se tornaria no maior fenômeno musical do Japão foi a protagonista em 1949, de Kanashiki Kuchibue (Assobio triste), ...
    AKIRA SAITO: KOKORO “Mais do que fazer algo com empenho, é preciso fazer com amor, com espírito, com a alma”   Na Cultura Japonesa há diversas palavras que não p...
    JORGE NAGAO: Rio+20, agora vai?! “Sejamos a mudança que queremos ver no mundo” (Mahatma Gandhi) Cético, na década da Eco-92, quando falar do meio-ambiente não estava na moda, produz...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *