BUNKYO: Bunkyo cria Comissão para rever Estatuto e tornar entidade ‘atraente’

O presidente do Conselho Deliberativo, jurista Kiyoshi Harada, em reunião no último dia 25 de maio, constituiu a Comissão de Reforma do Estatuto responsável pela elaboração de um anteprojeto de reforma do Estatuto Social que foi aprovado em 18 de novembro de 2006.

 

resized_02

Reunião que constituiu a Comissão de Reforma do Estatuto responsável pela elaboração do anteprojeto (Foto: divulgação)

 

A constituição dessa Comissão foi tratada, e aprovada, na reunião conjunta ocorrida entre os dirigentes do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva, no último dia 6 de maio.

A Comissão será presidida por Armando Yoshikazu Kihara e terá como relator Roberto Nishio. Anacleto Hanashiro será o secretário geral. Orídio Kiyoshi Shimizu, Raul Masayoshi Takaki, Masato Ninomiya, Hatiro Shimomoto e Jorge Nagado completam a Comissão, que deverá examinar as alterações nos seguintes aspectos: a) Sistema de eleição direta para os dirigentes do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva; b) Tempo de duração dos mandatos do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva, bem como a época para início de cada gestão; c) Reeleição ou não do mandato dos dirigentes; d) Prazo de carência para os associados poderem exercer o direito ao voto; e) Adequação da redação do artigo 30 do Estatuto Social de 2006 para possibilitar, com a devida antecedência, a fixação de diretrizes norteadoras das atividades do Bunkyo pelo Conselho Deliberativo; f) Acréscimo das finalidades do Bunkyo previstas no atual artigo 3º visando contemplar atividades de interesse dos jovens; g) Outras alterações.

 

Prazos – Na reunião do dia 25 de maio foi estabelecido que a Comissão de Reforma do Estatuto tem o prazo até 30 de julho próximo para apresentar o anteprojeto da reforma à presidência do Conselho. Após isso, o presidente do Conselho Deliberativo abrirá espaço para as manifestações dos associados, via e-mail, sobre o sistema de eleição direta.

Recebido o anteprojeto, “sem prejuízo das manifestações dos associados, desde logo, junto aos membros da Comissão de Reforma”, o presidente do Conselho Deliberativo abrirá um prazo para eventual manifestação dos associados, via e-mail, quanto ao sistema de eleição direta. Após isso, será convocada uma uma reunião extraordinária desse órgão colegiado para a ampla discussão e deliberação das alterações propostas, com vistas à sua apresentação à Assembleia Geral para decisão final quanto às alterações propostas pelo anteprojeto.

Segundo Harada, a instalação da Comissão de Reforma do Estatuto do Bunkyo “representa apenas um passo inicial para o fortalecimento do quadro social da entidade, reconquistando o interesse dos associados e buscando uma participação maior dos sanseis e yonseis e de todos aqueles que tenham afinidade com a cultura japonesa, independentemente de sua origem étnica os quais deverão estar preparados para  assumir em um futuro não muito distante a direção da entidade, sob pena de seu perecimento”.

“Fiquei observando o Bunkyo nos dez últimos anos. Apesar dos imensos esforços feitos pelos dirigentes não conseguimos despertar um  interesse maior do quadro social, onde ultimamente foi constatada a inadimplência de 837 associados, representando 37,55% do total de 2.229. Como presidente do Conselho Deliberativo, órgão responsável pela fixação de ‘diretrizes norteadoras das atividades do Bunkyo e avaliar o desempenho geral da administração’ é chegada a hora de agirmos em harmoniza com a Diretoria Executiva no sentido de buscar novos horizontes, novos paradigmas até mesmo para que o Bunkyo possa continuar cumprindo o seu principal e perene objetivo de promover  o intercâmbio sociocultural entre o Brasil e o Japão”, explica Harada, acrescentando que “daqui 15 ou 20 anos não quero que o Bunkyo venha sofrer as consequências da omissão dos atuais dirigentes”.

 

Imobilismo – “Se a reforma será aprovada ou não eu não sei, mas já me darei por satisfeito por ter tentado fazer alguma coisa para tirar o Bunkyo desse imobilismo”, destaca Harada, afirmando que o anteprojeto  é apenas um “pontapé inicial”. “Outros mecanismos, que darão maior visibilidade ao Bunkyo junto à ampla sociedade brasileira, serão implementados com a utilização adequada do acervo cultural e material de que dispomos e com o auxílio da mídia, dando início à inauguração de uma nova era, passando a ‘pensar com uma visão macro sobre a atuação do próprio Bunkyo’,  como muito bem expressado pela presidente Harumi Goya”, conta Harada, antecipando que até o final do ano pretende lançar um livro sobre o intercâmbio sócio-cultural Brasil-Japão.

(Aldo Shiguti)

 

Related Post

120 ANOS DE AMIZADE: Apresentação inédita reúne k... Em homenagem aos 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão, o Mosteiro de São Bento de São Paulo e a Associação Cultural de Ko...
SILVIA IN TOKYO: Nagoya Brasil Festa dias 30 e 31 A segunda edição do Nagoya Brasil Festa está programada para os dias 30 e 31 de maio no parque Hisawa Odori Koen.   Nagoya Brasil Festa 2015...
120 ANOS DE AMIZADE: Heizo Takenaka participa de S... O professor de Economia da Universidade Keio, do Japão, Heizo Takenaka, será um dos palestrantes do Seminário “120 Anos do Tratado de Amizade, Comérci...
EMPRESAS: NTT DoCoMo abre escritório em São Paulo...   A NTT DoCoMo anunciou nesta quinta (28) a abertura de seu primeiro escritório na América Latina. A operadora japonesa irá investir 5,1 milhõ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *