BUNKYO: Comissão deve indicar candidato da situação

Por Aldo Shiguti

 

A reunião convocada pelo presidente do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Kihatiro Kita, na noite desta terça-feira (17), para indicar um pré-candidato para disputar sua sucessão na eleição marcada para o dia 25 de abril, não surtiu o efeito desejado. Pelo menos para o presidente.

 

Kihatiro Kita encerra terceiro mandato em abril (Foto: Aldo Shiguti)

Kihatiro Kita encerra terceiro mandato em abril (Foto: Aldo Shiguti)

 

Isso porque a proposta de Kita ao convocar os membros da atual diretoria, do Conselho Fiscal e do Conselho Superior de Apoio e Orientação, além dos dirigentes do Conselho Deliberativo,  era evolver o maior número de pessoas, tornando a escolha “democrática”. Mas a reunião terminou  sem adefinição de um nome.

Segundo apurou o Jornal Nippak, a ideia era fazer com que os que tivessem impossibilitados de concorrer ao cargo, por qualquer motivo que fosse, se manifestassem. Inicialmente, penas a prmeira vice-presidente, Harumi Goya, e o o presidente do Conselho Superior de Apoio e Orientação, Hatiro Shimomoto, não teriam pedido exclusão. Diante da recusa de todos, os dois também teriam declinado. Para ser o escolhido, o pré-candidato deveria ter a aprovação de 50% dos votos dos presentes mais um.

Ficou definido, então, por sugestão dos presentes – incluindo Kazuo Watanabe e o presidente do Conselho Deliberativo, Kiyoshi Harada – a criação de uma comissão que ficará responsável pela indicação de eventuais candidatos da situação. A decisão parece não ter agradado o presidente Kita, que, como era público, insistiu desde o início para que o segundo vice, Jorge Yamashita, aceitasse a “incumbência”.

Kita esperou o “sim” de Yamashita até o final de fevereiro, quando deciciu não mais postergar. Com a recusa definitiva de Yamashita no dia 27 de fevereiro, e a praticamente um mês da eleição – a(s) chapa(s) deve(m) ser inscrita(s) até 15 de abril – Kita teve que acionar o “Plano B”, que era a reunião desta terça-feira, o que também acabou não surtindo o resultado desejado.

Kita dava como certo a escolha de um pré-candidato na noite desta terça-feira porque tinha uma certa urgência. A ideia era preparar seu sucessor, criando uma “equipe de transição” para que o candidato que fosse sucedê-lo tivesse real conhecimento da situação atual do Bunkyo.

Em entrevista ao Jornal Nippak, Kita disse que estudará fazer parte da comissão como membro, desde que a indicação não recaia em apenas um nome. Kita tem interesse em participar da escolha pois  “quer ver o Bunkyo crescendo e cada vez melhor, e, é claro, cumprindo com seus objetivos”.

Agora, é esperar pelos próximos passos da comissão.

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

LEGISLAÇÃO: Dilma sanciona lei que permite o divór...   O texto, do deputado federal Walter Ihoshi (PSD/SP), foi publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da União (Foto: divulgação) A pa...
CONCERTO: 72° CONCERTO BUNKYO AOS DOMINGOS Onde: Pequeno Auditório do Bunkyo (Rua São Joaquim 381, 3º andar do Prédio Anexo, Liberdade, próx. à Estação São Joaquim do Metrô) Quando: dia 15/0...
DESTAQUE PARLAMENTAR DO ANO: Walter Ihoshi recebe ... O deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP) foi um dos homenageados com o VII Prêmio Cebrasse do Setor de Serviços 2017 na categoria “Destaque Parlament...
9º Prêmio Internacional de Mangá As inscrições já estão abertas e terminam em 12 de junho Já estão abertas as inscrições para a nova edição do Prêmio Internacional de Mangá, promovid...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *