CÃES E GATOS: Aurélio Nomura quer levar atendimento veterinário para as periferias

Projeto de Lei de autoria do vereador Aurélio Nomura (PSDB) pode beneficiar donos de aninais domésticos na Capital. O texto, que prevê a criação de Unidade Móvel de Atendimento Médico Veterinário, possibilitará que a clínica vá até os donos de cães e gatos, ao contrário do que acontece atualmente. O serviço, que será levado às regiões periféricas da Capital, fará consultas, tratamento preventivo e até cirurgias, incluindo castração, nos animais domésticos de pequeno porte, facilitando a vida das pessoas que moram nos bairros afastados e não têm condições de levar o animal até uma clínica veterinária. O atendimento será aberto a toda população e não será preciso que a família esteja inscrito em algum programa social do governo.

 

Se aprovado, serviço prevê desde consultas até cirurgias. Foto: divulgação

Se aprovado, serviço prevê desde consultas até cirurgias. Foto: divulgação

 

Também beneficiará os protetores de animais, que terão condições de cuidar com mais atenção e carinho dos cães e gatos resgatados das ruas.

Os animais atendidos deverão ser identificados com o Registro Geral de Animais (RGA), conforme legislação, e no caso de o animal já possuir o registro, o documento deverá ser apresentado no momento do atendimento.

“O projeto surgiu ao constatar o aumento da população de cães e gatos abandonados nas ruas, praças e centros urbanos, e também de proprietários de animais que não têm condições financeiras de oferecer um tratamento médico-veterinário a seus bichos”, explica o vereador Aurélio Nomura. “A simples remoção desses animais não tem mostrado resultados efetivos no controle dessas populações. Com a devida orientação, além do carinho, o proprietário manterá esse animal domiciliado e com saúde, garantindo também menores ricos à saúde humana”, destaca Nomura.

 

Posse responsável – O projeto de Lei do vereador estabelece que cada Unidade Móvel terá condições mínimas de instalações e equipamentos indispensáveis para o funcionamento do serviço médico veterinário, que incluem salas de ambulatório, de antissepsia ou degeneração; salas de cirurgia e de recuperação cirúrgica; balança para pesagem dos animais; kits de emergência para ressuscitação cardiorrespiratória; equipamentos para esterilização de materiais; e material para acondicionamento e descarte dos resíduos, de acordo com a legislação vigente.

O programa orientará, ainda, o dono a exercer a posse responsável do animal de estimação, mantendo-o domiciliado, vacinado e livre de vermes, garantindo, com isso, menos riscos à saúde humana e animal.

O projeto objetiva tratar todos os animais com carinho e respeito, oferecendo-lhes proteção e zelo pela sua sobrevivência. “Com a Unidade Móvel de Atendimento Médico Veterinário vamos, de certa forma, minimizar os problemas encontrados, propiciando um digno atendimento veterinário”, conclui o vereador.

 

 

 

Related Post

120 ANOS DO TRATADO BRASIL-JAPÃO: Concurso de Logo...   O Concurso para a Seleção da Logomarca Oficial das “Comemorações dos 120 Anos de Amizade Brasil-Japão em 2015” lançado pelo Ministério dos N...
JOYA NO KANE: Templo Emyoji se despede de 2015 e d... No dia 31, o Templo Emyoji realiza uma antiga cerimônia japonesa para se despedir do ano que está terminando e celebrar a chegada do novo ano. Trata-s...
ESPECIAL: Fundação Mokiti Okada preserva tradição ... Fundada em janeiro de 1971 como uma entidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, visando a realização de atividades culturais, educacion...
COMUNIDADE: Presidente do Bunkyo, Harumi Goya é ho... No último dia 28, associados e dirigentes da AOKB - CCOB – Associação Okinawa Kenjin do Brasil - Centro Cultural Okinawa do Brasil, homenagearam Harum...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *