CAMINHADA: Grupo da Naguisa faz caminhada em Mogi das Cruzes

O Grupo de Caminhadas da Naguisa – Grupan – realizou no dia 1 de março, a primeira caminhada de média distância do ano. De acordo com os participantes, foi escolhida a região de Mogi das Cruzes, pela proximidade com a Capital e também por existir trilhas e estradas de terra interessantes para a caminhada, bem como, segundo eles “um relevo relativamente plano, não forçando assim, as pernas e os joelhos”.

 

Deixando para trás a cidade de Mogi com os seus arranha-céus e condomínios de alto padrão

 

O percurso: Mogi até Luís Carlos que já estiveram antes, porém, num percurso diferente.

 

 

Saindo da Estação dos Estudantes e caminhando até Sabaúna, numa distância de aproximadamente 13 quilômetro e de Sabaúna até Luís Carlos, mais 6 quilômetros, totalizando 19 quilômetros ou um pouco mais.

 

 

O trecho urbano iniciando-se pela SP 66 e depois através de avenidas e ruas secundárias até o início da estrada terra, mostra uma transição  interessante de arranha-céus e condomínios de luxo, para casas mais simples, sem nenhum prédio, mas com muitas indústrias de vários tamanhos para entrar numa zona rural com estradas de terra, muito verde, árvores e até uma pequena cachoeira.

 

 

A partir de uma longa estrada de terra, a Estrada do Procópio, a sensação é de que está no interior, com paisagens bucólicas e tranquilas, ar puro, verde e muitos pés de manacás da serra e quaresmeira repletos de flor. Toda a agitação da cidade desaparece.

 

Os arranha-céus dão lugar a uma vegeração e mata exuberante, com muito ar puro.

 

Antes de chegar à Sabaúna, pela estrada Santa Catarina,  existe uma pedreira, a Pedreira Sabaúna e logo em seguida, escondida no fim de uma trilha com matas altas, chega-se à uma inesperada cachoeira.

 

 

Após Sabaúna, foram percorridos mais um trecho de terra de 5 km até chegar na cinematográfica Estação de Lúis Carlos.

 

 

E ponto final da Caminhada.

 

 

O retorno para Mogi foi feito por ônibus de linha e depois, trem da CPTM e Metrô.

 

 

Conclusão: após quase 20 quilômetros de caminhada ninguém se sentiu extremamente cansado ou “quebrado”.

 

 

Segundo o grupo, “uma caminhada interessante, boa e divertida para se fazer com amigos”.

 

(Colaboração: Jorge Mori)

 

 

Related Post

“A PAZ É POSSÍVEL”: ‘Estamos deixando um legado pa... Idealizado pela Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo e pelo Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Socia...
TÊNIS DE MESA: Registrenses estão na detecção naci... A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) começou, no dia 27 de julho, a detecção nacional de talentos 2015, com o objetivo de selecionar os j...
BENEFICENTE: 11ª EDIÇÃO DO SUKIYAKI DO BEM ACONTEC... A 11ª edição do jantar beneficiente idealizado pela ceramista Hideko Honma, em prol de instituições de beneficiência social, o Sukiyaki do Bem, aconte...
FUTEBOL FEMININO: Seleção Japonesa vence a França ...   Atuais campeãs mundiais, a seleção japonesa de futebol feminino bateu a França por 2 a 1 nesta segunda-feira (06) e está garantida na final ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *