CANTO DO BACURI > Francisco Handa

canto-do-bacuri-chico

Espera da lotação

 

Enfileirados em bancos

Esperavam

A lotação passar

A vida passava

Os minutos passavam

Sem que nunca chegasse.

Chegou atrasado

A lotação passou

A vida passou

Os minutos passaram

Passaram

O que fez da vida

Senão esperar

A lotação passar.

Viveu enquanto esperava

Chegou Maria

Com quem teve filhos

Chegou João

Quem lhe roubou Maria

Esperou por novo amor

Não somente um

Dois, três, quatro

Certo dia cansou-se

Não esperou mais

A lotação tinha passado.

 

 


 

 

Por um instante

Em tempos de verão

O líquido salmoura encharcando

A pele enrugada

Nestas lotações carregadas

De almas

Que se misturam

E multiplicam bactérias

Em democrática convivência

As vozes entrecortadas

Dos velhos aposentados

Que vão para lugar algum

Lamentam da vida

Que lhes restam

Também serei um deles

Um dia

Nem muito longe

Nem muito perto

Enquanto isso vou adiante

Enganando o tempo que não existe

Dançando uma gira

Um encantamento feito

Para o mundo melhorar

Tenho muito a fazer

Pudesse fazer ainda

Aprender a tocar gaita talvez

Escrever versos que ainda não encontrei

Palavras que não inventei

Pudesse morrer de saudade

De uma vida não vivida.

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

    Related Post

    ERIKA TAMURA: Brasilidades no Japão No dicionário a definição para a palavra brasilidade é: característica ou particularidade do que ou de quem é brasileiro; natureza do que ou daqui...
    MUNDO VIRTUAL: Uma compra eletrônica (4) Falando ainda sobre compras eletrônicas, finalizo aqui a abordagem daquilo que considero a última etapa: o natural recebimento do bem adquirido, ou su...
    JORGE NAGAO: Corínthians, faz me rir! e Balanço do...   Corínthians, faz-me rir!   O Corínthians de 2017 que faz os adversários chorar já os fez rir muito nos anos 60. No fina...
    SILVIO SANO > NIPÔNICA: Feliz Ano Velho?!! À minha verdadeiramente primeira Nipônica do ano (a anterior foi Especial, escrita pouco antes do Natal) dois fatos chamaram-me a atenção. Primeiro, p...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *