CANTO DO BACURI > Francisco Handa: A tatuagem | Aquele encontro | Além dos arames

canto-do-bacuri-chico

A tatuagem

Nunca marquei o corpo

Nenhuma cicatriz

Nenhuma tatuagem

Nenhuma mensagem

Inscrita na epiderme

Que pulsa sem cessar

Um aquoso perfumado.

As citações das paredes

Recebem nova tinta.

As árvores de casca

Riscadas mudaram de casca

Mas a pele marcada fica

Marcada a definhar

Lentamente…

 

 


 

 

Aquele encontro

Era ela

Um pouco mais velha

A voz de sempre.

Amiga de sempre

Que por anos adormecera

Num gramado verde

De minhas lembranças.

E calado ficamos

A olhar um nos olhos

Do outro.

 

 


 

 

Além dos arames

Do lado de cá acena

O guarda Sung

Que do lado de lá responde

O guarda San

Numa rotina que nunca muda

Continuamente a repetir

O gesto de sempre

Há muito se conhecem

A uma distância

De dez metros.

Não conversam

Mas mostram suas caras

O mesmo paletó cinturado

Com pregas nas costas.

Um dia Sung não veio

O outro sentiu-se só

Por dias olhava sem enxergar

O amigo que nunca dirigira uma

Só palavra

Que importância tem isso?

Um dia retornou

E ficaram sem conversar

Como sempre foi.

 

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

    Related Post

    ERIKA TAMURA: Gaman, sabe o que significa? Quase todos os dias, recebo e-mail de leitores me perguntando qual é o segredo do povo japonês para se reerguerem. Afinal, o Japão é exemplo de recons...
    ERIKA TAMURA: Brasil, e seu momento político O Brasil passa por um momento transitório histórico. Pode não ser o melhor momento, mas que já entrou na história, entrou. Para mim, que estou ...
    ERIKA TAMURA: Levo ótimas recordações   Meus dias no Brasil estão se acabando, me despeço desse país com ótimas recordações e alegrias. O melhor foi sentir pessoalmente esse carinh...
    CANTO DO BACURI > Francisco Handa: A falência das ... Nunca como antes vivemos em momentos tão incertos. Talvez a incerteza sempre foi uma condição histórica, entretanto, principalmente no século XX, uma ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *