CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Andarilhos velhos / Uma palavra livre / Ao entardecer

Andarilhos velhos

Que validade tem

A passagem dos anos

Além da inutilidade das rugas?

Que resta fazer

Sem se importar mais

Com o já feito

Uma nuvem desfeita

Neste mesmo momento

Nos olhos fundos.

Uma poesia se compõe

Quando a vida inútil torna-se

Aceitável

Um garimpador de palavras

Que confundem mais

Nesta teimosia constante

Em teimar explicar.

A vida é poesia

Ao ser vivida sem explicação

Ao encaixar peças

Num jogo de quebra-cabeça.

Sem sentido os pés

Caminham

Assim os caminhos se formam

A vida também se forma

Neste caminhar.

Se salvação existir

Salvem os pés

Pois eles têm sabedoria

Ao caminhar

Não se iludem jamais

Somente caminhando

A poesia acontece

E os discursos

Estes caem por terra.


Uma palavra livre

Dizer a verdade tornou-se

Inconveniente

Uma ameaça constante

À constância de uma ordem

Civil e judiciária

Pudessem dizer

Apenas

Gosto de você

Incorreria num crime

Assim preferiram

Calar-se


Ao entardecer

Anoitecia nas ruas

Degradadas

Anoitecia e deixava as sombras

As prostitutas

De perucas loiras

Anoitecia…

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

    Related Post

    MEMAI: KOTOBA | A CULTURA DO AVESSO   Mulher do período Jomon (10 mil anos atrás), no Japão, fazendo cerâmica.   Diversos intelectuais se aventuraram no Japão. Ou par...
    JOJOSCOPE: O Universo Nô e Kyoguen: Arigatou Brasi... ブラジル日本修好120周年記念公式事業「能と狂言の世界」 満場御礼     O espetáculo UNIVERSO NÔ E KYOGUEN se despede do Brasil com a certeza de uma missão cu...
    HAIKAI BRASILEIRO O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...
    MUNDO VIRTUAL: Boleto falso – uma fraude ca... De longa data o boleto é o instrumento preferido para realização de pagamentos, por facilitar tremendamente a nossa vida, já que através dele são paga...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *