CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Direita volver | Um filme muito antigo

Direita volver

 

Nunca marchei como naqueles dias

Calcando firme o chão de paralelepípedo

Errando às vezes

Errava de vez todas as vezes

Até que alguém vinha e corrigia

Pedia para pisar mais uma vez

Com o pé direito

Depois vinha o esquerdo

Marchando à frente como recrutas

Batalhão de crianças que pensava ser

Batalhão de Brancaleone prestes a libertar

Jerusalém dos sarracenos.

 

Mas era na curva meu maior sofrimento

A batida da caixa soava trovão

Quando as andorinhas em revoada

Disparavam sem direção

Era quando nada havia a fazer

Seguir aquele que estava diante de mim

Tocador de corneta que anunciava

O caminho a seguir:

Direita volver!

 

Certa vez não via

Distraído estava

Segui adiante

De repente me vi só

Ninguém me retornou

Tinha então sete anos de idade.

Tocava uns pratinhos de metal

Que nunca soube em que momento tocar

Apenas tocava quando me mandavam

Mas quando sai da fila

Atirei para longe aqueles

Pratinhos que nunca me serviram para nada.

Assim me perdi e continuei caminhando

Enquanto outros seguiam

Direita volver.

 

 


 

 

Um filme muito antigo

 

As imagens que saltam da memória

São imagens efêmeras

Num filme antigo que assisti

Num cinema que não existe mais.

 

Não existe mais bala Chita e nem

Pipoca caramelado

Como naqueles tempos vibrava

Com a poeira saltando do casco dos cavalos

Da cavalaria americana

A enfrentar índios navajos.

 

Ainda hoje a mesma cavalaria

Continua cavalgando

Sem nunca ter envelhecido

Somente o menino que assistia

Continua assistindo

Um menino que envelheceu

Mesmo assim

Continua vibrando…

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

     

    Related Post

    JORGE NAGAO: Neymar, obrigatoo! Se tive uma infância feliz que, certamente, se estendeu pra vida adulta, devo muito ao futebol e, especialmente, ao glorioso Santos FC. Jogava bol...
    ERIKA TAMURA: Juliana Barros, uma araçatubense no ...   Durante essas minhas andanças entre Brasil e Japão, tenho me deparado com histórias incríveis e conhecido pessoas admiráveis. E um dia desse...
    JORGE NAGAO: Ano Novo, Carro Seminovo   O jovem brasileiro de classe média tem PASSION por carros. É o típico Homo Carriens. Quando completa 18 anos, já GHIA e faz o maior CARNIVAL...
    ERIKA TAMURA: Encontro com Paulo Sérgio de Almeida...   Semana passada estiveram no Japão, Paulo Sérgio de Almeida, presidente do Conselho Nacional de Imigração do Brasil e Diretor do Departamento d...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *