CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Febre Alta | Uma lembrança

canto-do-bacuri-chicoFebre alta

Esparrama-se a tarde

Numa massa lânguida

Nas carnes macilentas

Por cima das calçadas

Queimando de lava de piche

Pelas ruas de periferia

Nada mais resiste

A derredor

Dissolvendo-se em vapor

Qualquer resistência

Assim fundimos os corpos

Confundimos as mentes

Num contínuo viver

A compaixão existe

Quando a febre abate-se

Ultrapassa os 40 graus

Uma lembrança

Por onde andará Maria

Dos prazeres

Que se foi como surgiu

Deixou saudades

Na pele marcada

Pelas unhas felinas

Que machucava

Fundo atingia a alma

Será nas esquinas da vida

Num cruzamento qualquer

Uma rosa vermelha deixada

Na calada da noite?

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

    Related Post

    AKIRA SAITO: NUNCA ABANDONE O CAMINHO “Os antigos Samurais eram conhecidos por suas habilidades com o manuseio da espada, mas principalmente por sua palavra e honra”   Os tempos e...
    JORGE NAGAO: Ohs de Iguaçu         “NA  MO  A  MI TUO FO Ao recitá-lo vai eliminar nossas aflições e sofrimentos, e trazer saúde, longevidade, riqueza, harmonia...
    AKIRA SAITO: UM NOVO COMEÇO   “Os grandes guerreiros almejam sempre as mais difíceis batalhas”   Para se tornar um vencedor, primeiro a pessoa precisa já pensar co...
    BELEZA BY YUMI KATAOKA: CORRETIVOS – Para que serv...   Olá meninas, Hoje vou falar um pouquinho dos corretivos faciais, dos tipos,  cores e para que serve cada um. Como sabemos, o corretivo...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *