CANTO DO BACURI > Francisco Handa: O mundo se curva | De cores e formas | Paulicéia Pulsa

canto-do-bacuri-chicoO mundo se curva

Cada vez mais curvado

No tempo

As árvores se curvam

Em reverência.

Seja num vento cortado

Seja na brisa batida

Sem nenhuma idolatria

Como sempre fizeram

Isento de deuses ciumentos.

Quando a fé surgiu

Cortaram a árvore

Caiu no esquecimento

Curva-se no entanto

Curva-se aos celulares

Sem nenhum incômodo.


De cores e formas

Que língua falamos

Nesta multifacetada cidade

De cores variadas

São falas coloridas

Que se mesclam

Em camaleão.

São ventos que sopram

Do lado de cá

Lá também atrás dos montes

De nuances que trazem

Em cada acento

Os camelos da Arábia

Seja também a Grande Muralha

Beduínos que bebem água

Num oásis da Somália.

Os olhos profundos de tez

Azulada também querem

Parte deste mundo.

O mundo inteiro

Sem fronteira alguma

Se faz aqui.


Paulicéia pulsa

Nesta cidade que amamos

Sobretudo amamos a

Contradição

Uma águia de pedra

Bate asas

Na Avenida São João

Enquanto isso da janela

Vizinha um homem solitário

Do furo da cortina

Espia as formigas

Se espalhando.

 

FRANCISCO HANDA

FRANCISCO HANDA

chicohanda@yahoo.com.br
FRANCISCO HANDA

Últimos posts por FRANCISCO HANDA (exibir todos)

    Related Post

    ERIKA TAMURA: Tóquio, a capital do Japão!   Esses dias atrás fui dar uma volta por Tóquio, a capital japonesa. Engraçado que moro há 15 anos no Japão, estou à 45 minutos de trem de Tóq...
    CANTO DO BACURI > Mari Satake: Reformar em algum a... Tec tec tec...... toctoctoc tatatata tumtumtum Crash crash. Plééf plóof. Zuuuuuzuuuuuzuuuu. Tototo Socorro! Todo início de ano é assim. Sempr...
    SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: JOE HIRATA NA FEIRA DA APAE ... Joe Hirata (foto: divulgação)         Ele estará se apresentando no dia 15, domingo à noite. A Feira da Boa Vontad...
    JORGE J. OKUBARO: Os primeiros 15 de muitos anos Por Jorge J. Okubaro*   A avidez com que nossos pais se lançavam à leitura do jornal que acabara de ser entregue pelo distribuidor ou pelo ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *