CANTO DO BACURI – Francisco Handa

 

Encontrando demônios

Que demônios
encontrarei pelo caminho
serão alados
serão enrabados
pouco importa o que sejam.

Poderei tomá-los como mestres
aprenderei a arte da tolerância
ainda que tenha o corpo surrado
não revidarei
assim em poucos instantes
nada mais poderá incomodar
que de cansados
quedarão sentados
não haverá vitorioso
nem perdedor
apenas a sublime contemplação
de um rio correndo rápido
sem que em um seixo sequer
deposite limbo.

Serei totalmente livre
passeando pelos campos
de vegetação rasteira
sentindo o vento no rosto
batendo com as mãos
no trigo amarelando
diante do sol rebentando
as cabeças de cabaça.
Se o céu parecer nublado
não me importa
Se as águas inundarem os arrozais
não me importa
Por onde a vista alcança
sempre haverá uma luz radiante.

 

A vida balançava

Numa cadeira de balanço
o tempo passava
enquanto passava a mão
nos pelos de um gato
enquanto tramava a vida
num longo bordado
que nunca acabava.

Num certo momento
veio a dor nas costas
veio também a hipertensão
veio uma vontade grande
de não fazer nada
apenas deixar a cadeira
balançar.

 

Da terra em que nasci

Sempre quis sair daqui
ir para outras terras
onde o sonho tivesse vez
onde pudesse escrever
umas letrinhas fora de linha
andar pelas ruas quando
a vontade chegasse
e descansar numa mesa
de bar.

Sempre quis sair daqui
mas nunca dei um passo
sequer
da terra em que nasci
onde a vida sonhada
é viver
e querer sair.

Como podemos sair
se nada se encontra fora
como se o fora pudesse
existir?

 

Onde estará Ana Maria

Foi Ana Maria
a mulher de minha vida
com ela aprendi a ler italiano
aprendi a comer macarronada
com ela fiz a primeira comunhão.
Um dia Ana Maria se encheu
se foi como chegou
não deixou endereço
não falou se voltaria.

Mas continuo me encontrando
com Ana Maria
não mudou sequer
um gesto sequer
sequer deixou de falar
comigo.

Ana Maria vive

num aquário bem fundo

numa caverna funda
de uma sombra
que pensei ser eu.

 

*Francisco Handa – chicohanda@yahoo.com.br

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JOJOSCOPE: O Livro de Travesseiro   Sei Shonagon, retratado provavelmente por Tsukioka Settei Escrito no século 10 em Heiankyô (平安京), atual Kyoto, por Sei Shônagon (c. 966-...
GASTRONOMIA: Em busca da popularização da cultura ...   Apresentação Dez anos já se passaram desde a abertura de um estabelecimento de lámen em São Paulo. Este macarrão japonês chamado - men- conqu...
LINS: Construtor de Igrejas, Padre Norberto Masaru...   Construtor de Igrejas, Padre Norberto Masaru Kondó (foto: Shigueyuki Yoshikuni) Nasceu no Japão (Osaka), aos 6 de junho de 1919. Veio ao...
LINS-SP: Padre Megumi Nagayama: 25 anos de Ordena...     No último dia 16, esteve, em Lins, caravana de Guarulhos, conduzida pelo Pe. Francisco, da Igreja São Judas Tadeu, acompanhada de 80 le...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *