CARNAVAL 2015: ‘Obrigado, Águia de Ouro’

A Vai-Vai foi a grande campeã do carnaval paulistano de 2015. A escola, que homenageou a cantora Elis Regina, totalizou 269,9 pontos contra 269,6 da Mocidade Alegre, a segunda colocacada. Em terceiro ficou a Rosas de Ouro, com 269,4, seguida pela Águia de Ouro, com 269,3 pontos. Mancha Verde e Tom Maior foram rebaixadas. Curiosamente, a Águia totalizou o mesmo número de pontos do ano passado, quando terminou em 3º.

 

O ex-jogador Zico foi o destaque do último carro alegórico da Águia de Ouro: "Faria tudo outra vez" (foto: Jiro Mochizuki)

O ex-jogador Zico foi o destaque do último carro alegórico da Águia de Ouro: “Faria tudo outra vez” (foto: Jiro Mochizuki)

 

A 4ª colocação obtida no desfile deste ano não tira o brilho da Águia de Ouro, escola que topou o desafio e levou para o Anhembi os 120 Anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão. Pelo menos para a comunidade nipo-brasileira, a agremiação foi a campeã no quesito simpatia. O desfile deste ano da família azul e branco da Pompeia (zona Oeste de São Paulo) contou com apoio do Governo Japonês e do Instituto Paulo Kobayashi e fez parte das comemorações oficiais dos 120 Anos.

 

Integrantes da bateria nota 10 do mestre Juca (foto: Aldo Shiguti)

Integrantes da bateria nota 10 do mestre Juca (foto: Aldo Shiguti)

 

Não à toa, a agremiação fez história no Anhembi. Sexta escola a entrar na passarela do samba no primeiro dia do desfile, a Águia de Ouro apostou na inovação para falar sobre o país do Sol Nascente. Os cerca de 3200 integrantes, divididos em 26 alas mostraram a modernidade, religião, cultura, costumes e os frutos dessa união.

 

Foliões nikkeis fizeram a festa no Sambódromo paulistano (foto: Aldo Shiguti)

Foliões nikkeis fizeram a festa no Sambódromo paulistano (foto: Aldo Shiguti)

 

Tecnologia foi representada na avenida (foto: Jiro Mochizuki)

Tecnologia foi representada na avenida (foto: Jiro Mochizuki)

 

Não faltaram destaques genuinamente japoneses, co­mo o vice-ministro das Relações Exteriores Takashi Uto, a designer Junko Koshino e a Madrinha da Bateria, Miku Oguchi, além de cerca de 150 foliões que desembaracaram diretamente do país nipônico. Daqui, a destaque ficou por conta da Embaixatriz da escola, a modelo e apresentadora Natália Inoue, capa da revista Playboy de setembro. Quem também chamou a atenção do público foi o ex-jogador Zico, que saiu no último carro alegórico.

 

A Embaixatriz da Escola, Natália Inoue (foto: Jiro Mochizuki)

A Embaixatriz da Escola, Natália Inoue (foto: Jiro Mochizuki)

 

Para celebrar os 120 Anos de União, a escola apresentou o carrro alegórico Tachineputa, trazido da cidade de Goshogawara, na província de Aomori, em 15 contêineres. A montagem foi feita por 13 especialistas japoneses. Foi a primeira vez que um carro alegórico estrangeiro desfilou no carnaval brasileiro.

 

 

Comunidade nikkei atendeu ao chamado da escola (foto: Aldo Shiguti)

Comunidade nikkei atendeu ao chamado da escola (foto: Aldo Shiguti)

 

Valeu a pena – Envolvido diretamente na realização do carnaval da Águia de Ouro, o cônsul geral do Japão em São Paulo, Noriteru Fukushima, aprovou o desfile. “Foi uma experiência única. O Japão tem muita gratidão aos brasileiros e essa homenagem não poderia ter acontecido em nenhumoutro país do mundo. Foram de quatro a cinco meses de um trabalho intenso mas que valeu a pena. Nikkeis, brasileiros e japoneses trabalharam juntos e juntos construíram mais um capítulo desta história”, comemorou Fukushima.

 

Carro dos esportes (foto: Jiro Mochizuki)

Carro dos esportes (Beisebol, sumô) (foto: Jiro Mochizuki)

 

Para o presidente do IPK, Victor Kobayashi, a alegria foi dobrada. “Conseguimos colocar em prática um projeto ambicioso. Além disso, quebrei o recorde que pertencia ao meu pai ao levar cerca de 65o nikkeis para desfilar na Águia de Ouro”, conta Kobayashi, refeirndo-se ao saudoso deputado Paulo Kobayashi, que em 1998 reuniu 600 foliões nikkeis na Vai-Vai.

 

Ala do ofurô (foto: Aldo Shiguti)

Ala do ofurô (foto: Aldo Shiguti)

 

“Só temos que agradecer a comunidade nipo-brasileira e a família azul e branco da Pompeia, através de seu presidente, Sidnei Carriuolo, por esta homenagem. Todos se envolveram e a torcida foi muito grande”, disse Kobayashi, afirmando que “a sensação que fica é de missão cumprida”. “Agora, vamos para a segunda etapa, que é o carnaval de Asakusa”, explicou Victor, lembrando que a escola da Pompeia mantém um intercâmbio com o carnaval de Asakusa há mais de 15 anos.

 

Águia de Ouro levou a tradição do manekinenko para o Anhembi (foto: Aldo Shiguti)

Águia de Ouro levou a tradição do manekinenko para o Anhembi (foto: Aldo Shiguti)

 

Paixão pelo Japão – Mérito do presidente Sidnei Carriuolo, um apaixonado pelo carnaval de rua de Asakusa, o segundo maior do mundo – fica atrás apenas do Brasil. “Felizmente conseguimos transmitir o carinho que temos pelo povo japonês. Agora, vamos trabalhar para fazer um espetáculo legal também em Asakusa. Vamos trabalhar em outras frentes para tentar levantar recursos através de terceiros pois a ideia é levarmos o maior número de participantes e de fantasias que pudermos e isso custa dinheiro”, disse Carriuolo, acrescentando que a homenagem ao Japão “aconteceu naturalmente”.

 

Arquibancada também entrou no clima do Japão (foto: Aldo Shiguti)

Arquibancada também entrou no clima do Japão (foto: Aldo Shiguti)

 

“Ficamos muito felizes e a proposta é fechar este projeto no Japão com chave de ouro”, explicou o presidente, destacando que o carnaval brasileiro atingiu “um nível altíssimo”. “Vamos ver o que vai acontecer nos próximos capítulos”, observou Carriuolo.

 

Os nikkeis da Águia de Ouro na ala do karaokê (foto: Aldo Shiguti)

Os nikkeis da Águia de Ouro na ala do karaokê (foto: Aldo Shiguti)

 

Zico – Respeitado e admirado no Japão, o ex-jogador Zico, foi um dos badalados no desfile da Águia de Ouro.Em enrevista ao Jornal Nippak, o ex-craque do Kashima Antlers atribuiu o carinho ao trabalho “feito de corpo e alma”. “Me entreguei para fazer aquilo que fui designado, que era ajudar a desenvolver o futebol japonês e, felizmente, o trabalho tem surtido efeito”, afirmou Zico.

 

Ala dos convidados da Águia de Ouro (foto: Jiro Mochizuki)

Ala dos convidados da Águia de Ouro (foto: Jiro Mochizuki)

 

Segundo ele, “o povo japonês sabe reconhecer o trabalho, a disciplina e a vontade de ajudar o país”. “Foram 15 anos no Japão, como técnico e treinador, e, se fosse preciso, faria mais com o mesmo prazer. Mas chega um ponto que tudo tem seu limite. O trem está nos trilhos para que outros possam tocar”, disse Zico, afirmando que “várias coisas marcaram minha passagem no Japão”. “Foi um conjunto, uma obra que teve um final feliz. Foi iguam uma novela, com começo, meio e fim”, finalizou.

 

A Embaixatriz da Escola, Natália Inoue (foto: Jiro Mochizuki)

A Embaixatriz da Escola, Natália Inoue (foto: Jiro Mochizuki)

 

 

A Madrinha de Bateria da Águia Miku Oguchi: "Realizei um sonho" (foto: Daniel Yonamine/Yonamine Photo & Art )

A Madrinha de Bateria da Águia Miku Oguchi: “Realizei um sonho” (foto: Daniel Yonamine/Yonamine Photo & Art )

Madrinha – Tão paparicada quanto Zico foi a passista japonesa Miku Oguchi, que colecionou uma legião de admiradores no Brasil. Em sua segunda visita ao Brasil – a primeira foi em 2011 – e logo em seu debute no carnaval paulistano, Miku Oguchi admite que realizou um sonho.

Destaque da Escola de Samba Saúde, uma das agremiações do carnaval de rua de Asakusa, Miku disse que “a emoção das pessoas é a mesma, no Japão e no Brasil”. “O conceito de comunidade e amor à escola é o mesmo, mas é lógico que no Brasil as coisas assumem proporções gigantescas”, explicou ela.

Miku, que está desde dezembro no Brasil – retorna para o Japão no início de março –,  disse que, quando foi convidada para desfilar na Águia de Ouro, “o objetivo era dar o melhor de mim”. “Mas jamais imaginaria tanto carinho”, afirmou Miku, acrescentando que pretende voltar  em 2016. Pela Águia, é claro.

A Águia de Ouro volta à passarela do samba nesta sexta-feira, no Desfile das Campeãs.

(Aldo Shiguti)

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

“A PAZ É POSSÍVEL”: Hibiki Family, Yuubi & Ki... Os mais saudosistas, principalmente os “cinquentões e sessentões”, devem se lembrar de um conjunto chamado “Os Incríveis”, que fez sucesso entre as dé...
KARÊ RAISU E TEMPURÁ: OFICINA PRÁTICA DE OBENTÔ... Chef Claudio Kitamura Onde: Terraço da Associação Cultural Mie Kenjin (Av. Lins de Vasconcelos 3352, saída da estação Vila Mariana do metrô) Dia...
DOMINGO: Kibo-no-Iê faz boi e porco no rolete no “... Prepare a sua roupa de caipira, traga a sua turma que o “Arraiá da Kibo-no-iê” acontece neste domingo, das 10h às 17h, realizada na sede da Sociedade ...
CURITIBA: Mostra de origamis e kirigamis na Sala d... A Sala do Artista Popular, unidade pertencente à Secretaria Estadual da Cultura de Curitiba, apresenta até o dia 30 de janeiro de 2015 a exposição “A ...

One Comment

  1. Caro Aldo Shiguti san, nosso Muito Obrigado de poder apreciar o quanto foi CALOROSO e BELO o desfile da “Águia de Ouro”!!!
    PARABÉNS para todos!!!
    Que o Carnaval em Asakusa/Japão seja tanto ou mais grandioso!!!
    Com admiração,
    Teruko

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *