CASCAVEL (PR): I Taiko Fest reúne admiradores da cultura e conquista novos fãs

Na plateia, os corações pareciam acompanhar o ritmo do taiko. Por conta da vibração da música, as paredes e o chão do teatro levavam o público a dançar quase que involuntariamente: as pernas seguiam o compasso da batida dos tambores japoneses. No rosto dos músicos, expressões de plena satisfação: foram 24 instrumentistas do grupo Zenshin Daiko, de Cascavel, e 25 do Ishindaiko, de Londrina. Mas era lá, nos assentos do Teatro Municipal de Cascavel, que o I Taiko Fest fazia sentido: a partir de cada canção, as pessoas entendiam porque o taiko é a arte milenar que toca as almas.

 

Nos rostos dos músicos, expressões de plena satisfação “taiko, arte que toca as almas” (Foto: divulgação)

Nos rostos dos músicos, expressões de plena satisfação “taiko, arte que toca as almas” (Foto: divulgação)

 

Com o envolvimento total da plateia e dos músicos, o o evento foi um verdadeiro sucesso. No dia 4/11, dois dias antes do show de tambores japoneses de percussão, os ingressos já estavam esgotados: entre os 399 bilhetes vendidos e 351 cortesias – divididas entre organizadores, membros da Associação Cultura e Esportiva de Cascavel, autoridades, patrocinadores e familiares de tocadores – o que se via do palco era um teatro lotado capaz até de assustar alguns músicos mais jovens que estavam, pela primeira vez, diante de uma plateia.

 

Taiko Fest reuniu cerca de 49 tocadores... (Foto: divulgação)

Taiko Fest reuniu cerca de 49 tocadores… (Foto: divulgação)

 

O evento foi promovido para comemorar os cinco anos do grupo Zenshin Daiko. A vinda do grupo de Londrina, Ishindaiko, ocorreu por um motivo: os londrinenses são veteranos no Taiko e, por isso, servem de inspiração para os membros do Zenshin. “É uma honra muito grande recebê-los aqui novamente. Eles já vieram para o Nipofest, no ano passado, e esperamos que a parceria continue”, destaca Julio Ueda, coordenador do Zenshin Daiko.

Com números positivos e sorrisos espalhados por todos os cantos do Teatro, a promessa da associação organizadora do evento, a Acec, é de que esse foi o primeiro de muitos festivais. “Enquanto não temos o próximo, nos aguardem no III Nipofest, que será no ano que vem”, anunciou Renan Yudji Higashi, um dos membros do grupo Ishindaiko.

 

... sendo 24 do Zenshin e 25 do Ishindaiko (Foto: divulgação)

… sendo 24 do Zenshin e 25 do Ishindaiko (Foto: divulgação)

 

Na plateia, os corações pareciam acompanhar o ritmo do taiko. Por conta da vibração da música, as paredes e o chão do teatro levavam o público a dançar quase que involuntariamente: as pernas seguiam o compasso da batida dos tambores japoneses. No rosto dos músicos, expressões de plena satisfação: foram 24 instrumentistas do grupo Zenshin Daiko, de Cascavel, e 25 do Ishindaiko, de Londrina. Mas era lá, nos assentos do Teatro Municipal de Cascavel, que o I Taiko Fest fazia sentido: a partir de cada canção, as pessoas entendiam porque o taiko é a arte milenar que toca as almas.

 

Teatro Municipal ficou completamente lotado (Foto: Aldo Shiguti)

Teatro Municipal ficou completamente lotado (Foto: Aldo Shiguti)

 

Com o envolvimento total da plateia e dos músicos, o o evento foi um verdadeiro sucesso. No dia 4/11, dois dias antes do show de tambores japoneses de percussão, os ingressos já estavam esgotados: entre os 399 bilhetes vendidos e 351 cortesias – divididas entre organizadores, membros da Associação Cultura e Esportiva de Cascavel, autoridades, patrocinadores e familiares de tocadores – o que se via do palco era um teatro lotado capaz até de assustar alguns músicos mais jovens que estavam, pela primeira vez, diante de uma plateia.

O evento foi promovido para comemorar os cinco anos do grupo Zenshin Daiko. A vinda do grupo de Londrina, Ishindaiko, ocorreu por um motivo: os londrinenses são veteranos no Taiko e, por isso, servem de inspiração para os membros do Zenshin. “É uma honra muito grande recebê-los aqui novamente. Eles já vieram para o Nipofest, no ano passado, e esperamos que a parceria continue”, destaca Julio Ueda, coordenador do Zenshin Daiko.

 

Evento comemorou 5 anos do Zenshin Daiko (Foto: Aldo Shiguti)

Evento comemorou 5 anos do Zenshin Daiko (Foto: Aldo Shiguti)

 

Com números positivos e sorrisos espalhados por todos os cantos do Teatro, a promessa da associação organizadora do evento, a Acec, é de que esse foi o primeiro de muitos festivais. “Enquanto não temos o próximo, nos aguardem no III Nipofest, que será no ano que vem”, anunciou Renan Yudji Higashi, um dos membros do grupo Ishindaiko.

 

 

Related Post

SOCIAL: A Águia de Ouro leva centenas de nikkeis à... Uma das festas mais populares do Brasil, o carnaval traz centenas de foliões japoneses encantados, que não resistiram e vão cair na passarela do samba...
SOCIAL: Kiyotaka Tsuyuki apresenta a arte da March... A Fundação Japão promoveu no dia 02 de fevereiro, dois eventos especiais envolvendo a arte da marchetaria no Pequeno Auditório da Sociedade Brasileira...
MOGI DAS CRUZES: Festa do Akimatsuri conta com apo... No último dia 18, a Comissão Organizadora do Akimatsuri – Festa de Outono – recebeu oficialmente, das mãos do prefeito de Mogi das Cruzes Marco Bertai...
TV NIPPAK: Assista ao documentário: Yami no Ichini...       Sinopse do filme: Yami no Ichinichi – O Crime que abalou a Colônia Japonesa no Brasil traz a saga de Tokuichi Hidaka...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *