CINEMA: Festival Indie Mostra de Cinema Mundial são apresentadas no Cinesesc em São Paulo

 

Além das retrospectivas dedicadas aos diretores Jean-Claude Brisseau (com dez longas-metragens), da França, e Wang Bing (com oito fitas), da China, o Festival Indie leva ao CineSesc mais 22 produções do cinema independente. A mostra começa na sexta (20/9/2013) e vai até 3 de outubro, com entrada grátis. Entre os filmes mais badalados está Um Episódio na Vida de um Catador de Ferro-Velho, exibido no dia da abertura, às 20h. Dirigido pelo bósnio Danis Tanovic (Terra de Ninguém), ele levou o Grande Prêmio do Júri e o Urso de Prata para o ator Nazif Mujic no Festival de Berlim. Outra dica é Heli, que rendeu ao espanhol Amat Escalante o prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes. A projeção do drama tem vez no sábado (21/9), às 22h.

 

 

Confira a programação:

 

Segunda, 23 de setembro

15h – Desejando a Chuva (2013), de Tian-yi  Yang

17h – Parece Amor (2013), de Eliza Hittman

19h – Os Anjos Exterminadores (2006), de Jean-Claude Brisseau

21h – Três Irmãs (2012), de Wang Bing

 

Terça, 24 de setembro

15h – O Homem sem Nome (2010), de Wang Bing

17h – Eu Peguei um Gato Terrível (2012), de Rikiya Imaizumi

19h30 – Os Excluídos do Bom Deus (2000), de Jean-Claude Brisseau

21h30 – Big Sur (2013), de Michael Polish

 

Quarta, 25 de setembro

15h – A Oeste dos Trilhos (2003) – Parte 1: Ferrugem, de Wang Bing

19h30 – O Som e a Fúria (1988), de Jean-Claude Brisseau

21h30 – Upstream Color (2013), de Shane Carruth

 

Quinta, 26 de setembro

15h30 – A Oeste dos Trilhos (2003) – Parte 2: Vestígios, de Wang Bing

19h – Tragédia Japonesa (2012), de Masahiro Kobayashi

21h – O Anjo Negro (1994), de Jean-Claude Brisseau

 

 Sexta, 27 de setembro

15h – A Oeste dos Trilhos (2003) – Parte 3: Trilhos, de Wang Bing, 2003

17h30 – Eu Era Mais Dark (2013), de Matthew Porterfield

19h30 – A Aventura (2008), de Jean-Claude Brisseau

21h30 – Arranha-Céus Flutuantes (2013), de Tomasz Wasilewski

 

 Sábado, 28 de setembro

14h30 – Fengming: Memórias de uma Chinesa (2007), de Wang Bing

18h – Petrel Hotel Blue (2012), de Kôji Wakamatsu

20h – Um Episódio na Vida de um Catador de Ferro-Velho (2013), de Danis Tanović

21h30 – Um Jogo Brutal (1983), de Jean-Claude Brisseau

 

Domingo, 29 de setembro

15h – O Dinheiro do Carvão (2009), de Wang Bing

16h – O Ato Indizível (2012), de Dan Sallitt

18h – Computer Chess (2013), de Andrew Bujalski

20h – A Garota de Lugar Nenhum (2012), de Jean-Claude Brisseau

22h – Vic+Flo Viram um Urso (2013), de Denis Côté

 

Segunda, 30 de setembro

17h – Petróleo Bruto – Parte 1 (2008), de Wang Bing

21h – O Anjo Negro (1994), de Jean-Claude Brisseau

 

Terça, 1º de outubro

15h – Petróleo Bruto – Parte 2 (2008), de Wang Bing

19h – Boda Branca (1989), de Jean-Claude Brisseau

21h – GFP Bunny (2012), de Yutaka Tsuchiya

 

Quarta, 2 de outubro

15h – Petróleo Bruto – Parte 3 (2008), de Wang Bing

19h – Heli (2013), de Amat Escalante

21h – Os Anjos Exterminadores (2006), de Jean-Claude Brisseau

 

Quinta, 3 de outubro

15h – Petróleo Bruto – Parte 4 (2008), de Wang Bing

19h – Os Excluídos do Bom Deus (2000), de Jean-Claude Brisseau

21h – Odayaka (2012), de Nobuteru Uchida

 

 

EU PEGUEI UMA GATA TERRÍVEL

I CATCH A TERRIBLE CAT | KOPPIDOI NEKO

>>>>>>>

RIKIYA IMAIZUMI
Japão > 2012 > Digital > 130 min. > CI: 14 anos

>>>>>>>

 

Eu peguei uma gata terrível (foto: divulgação)

 

Takada é um escritor de sucesso, prestes a completar 60 anos, que tem enfrentado um bloqueio criativo desde que sua mulher morreu. Quando a nova garçonete do seu bar favorito, a bela Sayo, mostra um interesse incomum por ele e lhe pede conselhos sobre o amor, o solitário Takada começa a se interessar por ela. Enquanto isso, ele se vê envolvido, contra a sua vontade, nos problemas românticos de sua filha, do filho e de um jovem admirador de sua obra. Uma intrincada e engenhosa comédia romântica.

>>>>>>>

ROTEIRO Rikiya Imaizumi

FOTOGRAFIA Hiroshi Iwanaga

EDIÇÃO Rikiya Imaizumi

ELENCO Kaori Aoyama, Moto Fuyuki, Yûmi Gotô

>>>>>>>

Rikiya Imaizumi nasceu em Fukushima, no Japão, em 1981. Estudou cinema com o diretor Tomoyuki Furumaya e trabalhou como assistente de direção nas oficinas de Nobuhiro Yamashita. Durante esse tempo, seus curtas ganharam diversos prêmios.

FILMOGRAFIA Longas: Tama no eiga (2010), Over Now in (2011), Tuesday Girl (2011). Curtas: Stop Jerking Off (2007), Two-Timer (2009).

 

 

 

 

 

 

TRAGÉDIA JAPONESA

JAPAN’S TRAGEDY | NIHON NO HIGEKI

>>>>>>>

MASAHIRO KOBAYASHI

Japão > 2012 > Digital > 101 min. > CI: 14 anos

>>>>>>>

 

Tragédia Japonesa (foto: divulgação)

 

Atrás das finas portas de madeira com janelas de papel arroz, um pai e seu filho estão em guerra com a morte e o desalento. O víuvo Fujio Murai recebe o diagnóstico de câncer de pulmão no dia que acontece o terremoto de 2011, no Japão. Mas ele se recusa a fazer uma cirurgia e volta para casa com seu filho Yoshio. Em total desespero, Fujio (interpretado pelo lendário ator Tatsuya Nakadai) se tranca no quarto junto ao altar dedicado a sua falecida esposa, se recusa a beber ou comer com a intenção de definhar até morrer. Yoshio, que perdeu a mulher e a filha no terremoto, tenta desesperadamente dissuadir o pai. Uma homenagem de Kobayashi as 31.560 pessoas que se suicidaram em 2010 no Japão e as 20.000 pessoas que morreram ou desapareceram por causa do terremoto e do tsunami em 2011.

>>>>>>>

ROTEIRO Masahiro Kobayashi

FOTOGRAFIA Sumio Ohki

EDIÇÃO Naoki Kaneko

ELENCO Tatsuya Nakadai, Shinobu Terajima, Kazuki Kitamura

>>>>>>>
Masahiro Kobayashi nasceu em Tóquio, Japão, em 1954. Cantor folclórico e roteirista, dirigiu seu longa de estreia, Closing Time, em 1996, e fundou a empresa de produção cinematográfica Monkey Town Productions. Seus longas foram selecionados para participar do festival de Cannes e diversos outros, lhe dando projeção internacional. The Rebirth recebeu quatro prêmios em Locarno, incluindo o Leopardo de Ouro e o Daniel Schmid. Em 2008, o Festival de Roterdam e o Festival de Buenos Aires organizaram uma retrospectiva de sua obra.

FILMOGRAFIA Closing Time (1996), Bootleg Film (1999), 1 shukan aiyoku nikki (2000), Koroshi/Film Noir (2000), Joshi shain aiyoku izonsho (2001), Aruku, hito/Man Walking on Snow (2001), Kanzen-naru shiiku: Onna rihatsushi no koi/Amazing Story (2003), Flic (2004), Bashing (2005), Eejanaika nippon miyagi hen kesennuma densetsu (2006), Shiawase/The Happiness (2006), Ai no yokan/The Rebirth (2007), Byakuya/A White Night (2009), Wakanarai/Where Are You? (2009), Haru tono tabi/Haru’s Journey (2010), Girigiri no onnatachi/Women on the Edge (2011)

 

 

 

 

PETREL HOTEL BLUE

KAIEN HOTERU BURÛ

>>>>>>>

KÔJI WAKAMATSU
Japão > 2012 > DCP > 84 min. > CI: 16 anos

>>>>>>>

 

Petrel Hotel Blue  (foto: divulgação)

 

Os amigos Yoji, Yukio e Kohei planejam um assalto. Yoji não aparece, Kohei foge na hora e Yukio leva a culpa pelo roubo fracassado. Sete anos mais tarde, Yukio é libertado da prisão e quer se vingar de Yoji. Ele vai atrás de Yoji em uma ilha onde agora ele administra um hotel com Rika, uma mulher sensual e silenciosa. A partir deste ambiente desolado e sinistro, a realidade se deteriora rapidamente. Baseado em um romance de mesmo nome de Yoichi Funado, tem trilha sonora do ex-Sonic Youth, Jim O’Rourke. Petrel Hotel Blue é um dos últimos filmes que Wakamatsu realizou antes de morrer em outubro de 2012, ano que já havia lançado outros dois filmes.

>>>>>>>

ROTEIRO Kôji Wakamatsu, Hisako Kurosawa

FOTOGRAFIA Yûsaku Mitsuwaka, Tomohiko Tsuji

EDIÇÃO Kumiko Sakamoto

ELENCO Kanako Higashi, Hiromasa Hirosue, Arata Iura

>>>>>>>

 Kôji Wakamatsu nasceu em Wakuya, Miyagi, no Japão, em 1936, e se mudou para Tóquio com 17 anos. Em 1959, começou a trabalhar na televisão. Trabalhava com total liberdade de expressão, desde que sexo e violência predominassem. Seus “pinku eiga” (filmes eróticos japoneses) começaram chamar atenção e, aos poucos, Wakamatsu percebeu que o erotismo era necessário para o desenvolvimento do seu discurso político. Em 1965, criou sua própria empresa de produção, Wakamatsu Production, e dirigiu Secrets behind the Wall, que foi indicado ao Urso de Ouro no Festival de Berlim. No período 1960-1970, Wakamatsu filmou freneticamente (cerca de dez filmes por ano), mas as brutalidades e os excessos, típicos de filmes que abordam a exploração sexual, transformaram seus trabalhos em virulentos manifestos anarquistas. Em 1971, ganhou notoriedade internacional ao apresentar Violated Angels (1967) e Sex Jack (1970) na Quinzena dos Realizadores em Cannes. Em 1976, foi produtor executivo da obra O Império dos Sentidos de Nagisa Oshima. Seu filme United Red Army foi selecionado para a Berlinale de 2008, recebendo os prêmios NETPAC e FIPRESCI. Em 2010, o cineasta retornou a Berlim para participar da Competição Oficial com Caterpillar, que recebeu o Urso de Prata de Melhor Atriz para Shinobu Terajima. Petrel Hotel Blue é um dos últimos filmes realizado por ele. Wakamatsu morreu em Tóquio em 17 de outubro de 2012, em decorrência dos ferimentos sofridos dias antes após ser atropelado por um táxi. Ele estava com 76 anos.

FILMOGRAFIA Red Crime/Akai hankô (1964), Secret Acts Behind Walls (1965), The Embryo Hunts in Secret (1966), Vagabond of Sex (1967), Violated Angels (1967), Go, Go, Second Time Virgin (1969), Running in Madness, Dying in Love (1969), Shinjuku Mad (1970), Sex Jack (1970), Ecstasy of the Angels (1972), Endless Waltz (1995), Erotic Liaisons (1990), United Red Army (2007), Caterpillar (2010), 11:25 The Day Mishima Chose His Own Fate (2012), The Millennial Rapture (2012)

 

 

 

 

ODAYAKA

ODAYAKA NA NICHIJÔ

>>>>>>>

NOBUTERU UCHIDA
Japão > 2012 > Digital > 100 min. > CI: 14 anos

>>>>>>>

 

Odayaka (foto: divulgação)

 

O terremoto de 2011 afetou a vida de todos. Dois casais moram em um mesmo prédio no subúrbio de Tóquio, mas quase não se encontram: Yukako e Tatsuya, que sonham em ter um filho, mas não conseguem; e Saeko e Noboru, com sua filha, Kiyomi. Yukako e Saeko, cada uma a sua maneira, estão muito preocupadas com o desastre da radioatividade da usina nuclear de Fukushima e se rebelam contra a tendência comum de agir como se tudo estivesse sob controle. Saeko, abandonada pelo marido no dia do desastre, é acusada de causar pânico ao se preocupar com a saúde da filha na escola. Yukako não consegue convencer o marido a pedir transferência. Um momento trágico, levado pelo medo e a solidão, irão uni-las.

>>>>>>>

ROTEIRO Nobuteru Uchida

FOTOGRAFIA Shinichi Tsunoda

EDIÇÃO Nobuteru Uchida

ELENCO Kiki Sugino, Yukiko Shinohara, Takeshi Yamamoto, Ami Watanabe, Yu Koyanagi, Makiko Watanabe

>>>>>>>

Nobuteru Uchida nasceu na província de Saitama, no Japão, em 1972. Recebeu vários prêmios em festivais de cinema com seu primeiro longa, Kazaana (2007), entre os quais, destacam-se o Grande Prêmio no Festival de Pia em 2008. Esse filme também foi exibido na mostra Dragons & Tigers do Festival de Vancouver. Seu segundo longa-metragem, Love Addiction, foi o vencedor do grande prêmio do Festival Tóquio FILMEX 2010.

FILMOGRAFIA Etegami/Pictorial Letters (2002, doc), Kazaana (2007), Fuyu no kemono/Love Addiction (2010)

 

 

 

 

 

SERVIÇO

Festival Indie 2013 – Mostra de Cinema Mundial

Quando: 20 de setembro a 03 de outubro

Onde: Cinesesc | Rua Agusta, 2075 – São Paulo – SP

Ingresso Grátis. Retirar os ingressos com uma hora de antecedência.

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

MÚSICA: Coral Feminino Bunkyo realiza ensaio abert... O Coral Feminino Bunkyo realiza nesta quinta-feira (21), das 14h às 16h30, ensaio aberto para receber pessoas interessadas em conhecer e/ou estabelece...
ESPETÁCULO: Wadaiko Zinka & Kaito Shamidaiko ...   Aproveitando a vinda dos irmãos Masahiro Kanazawa e Ayaka Kanazawa de férias no Brasil para um encontro com o amigo do curso de Taiko no Gru...
EXPOSIÇÃO: Fundação Mokiti Okada expõe trabalhos d... “En’ cantos do Brasil” é o título da exposição que a Fundação Mokiti Okada - FMO sediará este mês, na Vila Mariana, em São Paulo (SP). A mostra foi cr...
REGISTRO-SP: Projeto Tetarte realizará encontro de... É a primeira vez que o evento acontece em Registro. Será no domingo, 26 de março, no SESC   Um grande encontro de mães em prol da amamentaçã...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *