CINEMA: O filme Tokiori tem sala lotada na pré estreia na Cinemateca

 

O filme “Tokiori – Dobras do Tempo”, do jovem diretor Paulo Dominguez Pastorelo lota a Sala da Cinemateca na pré estreia no dia 20 de novembro, no bairro de Vila Mariana em São Paulo. Além do filme os convidados e os cinéfilos de plantão puderam apreciar um grande varal montado na parte externa da Cinemateca, com fotos das famílias nikkeis de Graminha que protagonizaram a obra.

 

O filme Tokiori tem sala lotada na pré estreia na Cinemateca (foto: Luci Judice Yizima)

 

Durante a sessão o público se emocionou com as singelas cenas, e a bela paisagem verdadeiramente caipira, como o varal de roupas ao vento, a comidinha de batchan, a vida sossegada do campo da pacata Graminha a qual o filme remete. Também tem as imagens de um Japão caipira, sem grandes tecnologias e sem as multidões. Muita gente na plateia suspirava a emoção de voltar a um passado tão conhecido e particular, já que a maioria dos japoneses e seus descendentes viveram e vieram do interior paulista e do interior do Japão. Mesmo quem não era japonês ou descendente teve o seu passado remexido de certa forma.

Para o analista de sistema, Fernando Keity Fukushima que não teve o privilégio de morar na roça, assistiu ao filme e relata que, “o diretor Pastorelo foi muito fiel ao cotidiano da vida no campo”. “Lembrou-me as histórias que a minha batchan contava da vida na roça, acordava cedo, ia arar a terra, dava comida para as galinhas. Parecia um flashback das histórias da batchan, adorei! Recomendo”, elogia Fernando.

 

O filme “Tokiori – Dobras do Tempo”, do jovem diretor Paulo Dominguez Pastorelo (foto: Luci Judice Yizima)

 

 

Os atores são os próprios personagens da história das famílias Yanai, Yoshimi, Funo e Okubo que retrata o cotidiano da vida das cinco famílias que fundaram a colônia em Graminha, que se mantiveram mesmo com o êxodo rural para o Japão, nos encontros, e também desencontros, de tempos e culturas nesse lugar perdido do Oeste paulista.

O diretor Paulo Pastorelo e sua esposa Noriko Oda recepcionaram os convidados que prestigiaram a pré estreia, Jorge Yamashita (vice-presidente do Bunkyo), Lidia Yamashita (vice-presidente da Comissão de Administração do Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil), a empresária Zelinda Tanaka, Anacleto Hanashiro (Terceiro Vice-presidente do Bunkyo) acompanhado de sua esposa Sumiko Arimori, entre outros.

 

 

  (Luci Judice Yizima)

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *