Cinemateca apresenta mostra ‘Kenji Mizoguchi’

Em parceria com a Fundação Japão, a Cinemateca Brasileira apresenta seis títulos do mestre Kenji Mizoguchi. A programação é composta por títulos do acervo da Fundação e tem entrada gratuita.

 

resized_201504-post-mostraromizoguchi

 

Um dos mais importantes cineastas do Oriente, Mizoguchi nasceu em Tóquio, em 1898. Um especialista em retratos femininos, dirigiu mais de 90 filmes entre 1923 e 1956. A Cinemateca exibe filmes produzidos na década de 1950 – obras-primas como Os amantes crucificados, Contos da Lua vaga, Oharu, a vida de uma cortesã e O intendente Sansho, filme que conquistou o Leão de Prata no Festival de Veneza em 1954.

A Cinemateca agradece à Fundação Japão pela parceria na realização desta mostra.

 

Coordenador de Difusão: Leandro Pardi

Programação: Sergio Silva

Produção de cópias: Nancy Hitomi Korim

Assessoria de imprensa: Karina Almeida

Produção: Bia Ferreira Leite e Livia Fusco

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

QUINTA 09/04

SALA PETROBRAS

19h00 A música de Guion

 

SEXTA 10/04

SALA PETROBRAS

19h00 Oharu, a vida de uma cortesã

 

SÁBADO 11/04

SALA PETROBRAS

20h00 Os amantes crucificados

 

DOMINGO 12/04

SALA PETROBRAS

17h00 A nova saga do clã Taira

19h30 O intendente Sansho

 

QUINTA 16/04

SALA PETROBRAS

17h00 Os amantes crucificados

19h00 Contos da Lua Vaga

 

SEXTA 17/04

SALA PETROBRAS

20h00 O intendente Sansho

 

SÁBADO 18/04

SALA PETROBRAS

17h00 A nova saga do clã Taira

19h00 Oharu, a vida de uma cortesã

 

DOMINGO 19/04

SALA PETROBRAS

17h00 Contos da Lua Vaga

19h00 A música de Guion

 

 

FICHAS TÉCNICAS E SINOPSES

 

Os amantes crucificados (Chikamatsu monogatari)

Japão, 1954, 16mm, pb, 102′ | Legendas em português | Exibição em 16mm

com Kazuo Hasegawa, Kyoko Kagawa, Yoko Minamida, Eitaro Shindo

No final do século XVII, em Kyoto, Ishun é o encarregado da decoração do palácio imperial e da publicação de calendários. Seu cargo lhe dá direito ao uso da espada e o monopólio dos calendários lhe garante uma renda substancial. Ishun é um homem arrogante e sua jovem esposa Osan está insatisfeita e frustrada. Quando Doki, irmão de Osan, pede a ela dinheiro para resgatar uma dívida, ela recorre a um empregado da oficina do marido. Baseado na peça teatral de Monzaemon Chikamatsu.

classificação indicativa: 12 anos

 

 

Oharu, a vida de uma cortesã (Saikaku ichidai onna)

Japão, 1952, 16mm, pb, 148’ | Legendas em português | Exibição em 16mm

com Kinuyo Tanaka, Toshiro Mifune, Toshiaki Konoe, Ichiro Sugai

O filme narra a trajetória da bela Oharu: de dama de companhia no palácio do Imperador à vida de cortesã e pedinte. Uma das obras-primas de Mizoguchi, baseado no romance A vida de uma mulher sensual de Saikaku Ihara.

classificação indicativa: 12 anos

 

 

O intendente Sansho (Sanshô Dayû)

Japão, 1954, 35mm, pb, 124’ | Legendas em português | Exibição em 16mm

com Kinuyo Tanaka, Yoshiaki Hanayagi, Kyoko Kagawa, Eitarô Shindô, Akitake Kôno

No Japão medieval, um governante dedicado é enviado para o exílio. Sua mulher e filhos tentam segui-lo, mas no caminho ela é enganada e levada para a ilha de Sado, e seus filhos são vendidos como escravos. Dez anos depois, os filhos ficam sabendo da história de uma mulher em Sado famosa por cantar uma triste canção da qual eles se lembram. Baseado em romance homônimo do escritor japonês Ogai Mori.

classificação indicativa: 12 anos

 

 

A música de Guion (Gion bayashi), de Kenji Mizoguchi

Japão, 1953,35mm, pb, 85´ | Legendas em português

com Michiyo Kogure, Ayako Wakao, Seizaburô Kawazu, Saburo Date

A gueixa Miyoharu aceita a jovem Eiko como aprendiz. Depois de um ano de treinamento, gasta-se uma grande quantia de dinheiro para a iniciação de Eiko. Miyoharu pega um empréstimo com a dona da casa de chá, que por sua vez consegue o dinheiro através do empresário Kusuda. Kusuda financia Eiko e tenta dar Miyoharu à outro homem, para fechar um grande negócio. No entanto, as duas gueixas possuem ideias fortes e, indo contra às tradições, querem negar o pedido dos clientes.

classificação indicativa: 12 anos

 

 

Contos da Lua vaga (Ugetsu monogatari)

Japão, 1953, 35mm, pb, 94’ | Legendas em português | Exibição em 16mm

com Masayuki Mori, Machiko Kyô, Kinuyo Tanaka, Eitarô Ozawa

Durante a guerra civil japonesa, no século XVI, o pobre oleiro Genjuro e seu cunhado Tobei viajam com as respectivas mulheres à capital da província onde vivem, nas redondezas do lago Biwa, para vender utensílios de cerâmica. Com as vendas, Tobei compra armas e se torna samurai, abandonando a esposa. Genjuro, por sua vez, acaba passando vários dias na mansão da misteriosa Lady Wakasa, quando vai entregar suas mercadorias. Baseado em contos de Akinari Ueda.

classificação indicativa: 12 anos

 

 

A nova saga do clã Taira (Shin heike monogatari)

Japão, 1955, 35mm, cor, 108’ | Legendas em português | Exibição em 16mm

com Narutoshi Hayashi, Raizô Ichikawa, Tatsuya Ishiguro

A história descreve a ascensão e a queda do clã Taira e suas lutas com o clã Genji. No final do século XII, Tadanori Taira e seu filho Kiyomori chegam a Kyoto depois de uma campanha contra piratas no mar ocidental. Sua vitória, no entanto, não é festejada pelos membros da corte que temem o crescente poderio dos samurais.

classificação indicativa: 12 anos

 

 

Cinemateca Brasileira

Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino – 04021-070 – São Paulo

(11) 3512-6111 / contato@cinemateca.org.br

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

COMUNIDADE: Gushiken Family se apresenta pela prim... Gushiken Family (foto: divulgação) Pela primeira vez no Brasil, o grupo evangélico okinawano Gushiken Family fará uma série de três apresentações ...
BIENAL: Fundação Japão participa da 22ª Bienal Int...   A Fundação Japão, em parceria com a PACE (Publishers Association for Cultural Exchange) estará presente na 22º edição da Bienal Internaciona...
CULTURA: Vencedor do Prêmio Jabuti, Oscar Nakasato...   O escritor nikkei maringaense Oscar Nakasato, aos 47 anos de idade, foi contemplado com o premio Jabuti de melhor romance, “Nihonjin".  A ob...
ESPETÁCULO: OE -espetáculo solo de Eduardo Okamoto... Okamoto recebeu o prêmio de melhor ator pela APCA em 2012, e indicação ao Shell por “Recusa”, espetáculo da Cia Teatro Balagan, dirigido por Maria T...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *