AKIRA SAITO: Fibra para vencer

“Alguns tentam e por não conseguir reclamam, mas para ser um vencedor, apenas tentar e reclamar nunca será suficiente.”

Para ser um vencedor, seja no meio esportivo, profissional ou na vida cotidiana, é preciso ter fibra para vencer. Querer e tentar, isso quase todo mundo faz, cair, levantar e persistir é que faz a diferença.
Um vencedor é feito de cicatrizes e em alguns casos literalmente. É preciso ter coragem para enfrentar os desafios, para enfrentar o medo de fracassar, para suportar a dor dos sacrifícios. Colher os frutos todos querem, mas se dar o trabalho de plantar, isso é para poucos.
A katana (espada) do samurai e considerada a alma do guerreiro, por ser uma arma que nasceu de um torrão de minério, que após centenas de vezes sendo aquecida em fogo e martelada, forjada e polida, para só assim ela obter o resultado esperado. Assim é que se espera que seja o espírito do guerreiro, sendo martelada e forjada pela vida, mas sempre mantendo o fio do caráter reto.
Um vencedor aprende com os erros, não reza para a vida ser fácil, mas que seja sempre forte para suportar as dificuldades.
Precisamos ensinar nossos filhos a serem vencedores, a não querer só aquilo que é de fácil acesso, a querer conquistar seus próprios objetivos. Um homem digno é aquele que quando cai, consegue se levantar com suas próprias forças.
Vamos trabalhar para um mundo melhor, com grandes vencedores no futuro, dignos, justos e de caráter.

GANBARIMASHOU!!!!!

 

*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão.

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

CANTO DO BACURI > Mari Satake: Mottainai Mottainai   A mãe dizia: Mottainai. Já bastava para saber que ela se referia ao resto de comida que tentavam deixar esquecido no prato. Min...
ERIKA TAMURA: Manifestação do dia 15 de março Domingo dia 15 de março de 2015, foi um domingo atípico para os brasileiros, muitos vestiram a sua camisa verde-amarela e foram às ruas demonstrar a s...
FERNANDO ROSA: O Que é Coaching? Caro leitor, sou Fernando Rosa, é com grande prazer que inicio minha coluna com artigos sobre Coaching para o Jornal Nippak. Semanalmente vou comparti...
MEMAI: UM MESTRE DE SHAKUHACHI VOLTA AO BRASIL   Marco Lienhard, mestre de shakuhachi (flauta japonesa) (foto: jornal memai) A partir desse fim de semana  Marco Lienhard, mestre de shak...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *