ERIKA TAMURA: Brazilian Day 2012

 

No último fim de semana (dias 21 e 22), foi realizado em Tóquio, o Brazilian Day.

Uma festa famosa, que contou com a presença de Preta Gil e Serginho Groismann, além de artistas da comunidade, ou relacionados ao evento.

Como todos os anos, eu trabalhei no evento, fui contratada por uma empresa aérea para ajudar na divulgação da organização.

E todos os anos eu escrevo sobre o festival, e conto os detalhes e características que envolvem todo o aparato estrutural e cultural do evento, mas esse ano, venho ressaltar a grande quantidade de japoneses presentes e participantes na festa. Fiquei admirada com o número de japoneses, está certo que depois do terremoto o número de brasileiros diminui muito, mas esse número tem aumentado de uns meses para cá.

O que acho incrível é o aumento de interesse dos japoneses pela cultura brasileira, a maioria presente ali já conhecia samba, churrasco e caipirinha, e a cada ano parece que esse laço nipo brasileiro vem se fortalecendo cada vez mais.

Uma prova de que a mistura de culturas com clima de confraternização é viável e muito legal é o clima amistoso na stand onde trabalhei, éramos um brasileiro que fala português/inglês, eu que falo português/japonês e um japonês que fala japonês/inglês… Juntávamos nós três já da para imaginar como conversávamos né? Eu falava em português e traduzia em japonês, o brasileiro falava em português traduzindo em inglês, no final ninguém mais sabia qual era a língua oficial do evento.

Isso é a prova de que o mundo atual necessita de flexibilidade das pessoas, e um preparo maior de todos. O mercado econômico exige isso! E não dá para sermos restritos, sempre teremos que atravessar barreiras onde os horizontes serão sempre a frente.

Tenho que enfatizar o que eu sempre digo, que a qualificação da mão de obra é extremamente necessária, e o aprender mais nunca é suficiente, pois o mundo pede resiliência para enfrentar obstáculos que parecem intransponíveis se não houver um preparo.

E percebi que o futuro próximo não será nada fácil para quem quer continuar atuando no mercado de trabalho, principalmente para os brasileiros que vivem no Japão. Está vindo aí, e com força total, a nova geração de brasileiros, essa nova geração muito mais qualificada e preparada, pois estudaram aqui no Japão, possuem conhecimento bilíngue ou trilíngue. Conhecem e estão adaptados a cultura local, e ainda praticam ou possuem conhecimento da cultura brasileira.

E quem é que vai competir com pessoas qualificadas nesse nível? Com certeza o próprio japonês já sai em desvantagem, pois se tiverem apenas o conhecimento local, já está um nível abaixo dessa nova geração.

Para conseguir esse trabalho extra no Brazilian Day, foi necessário atender ao requisito, falar o idioma japonês. A compensação financeira foi boa, mas várias pessoas queriam a vaga, mas poucos estavam qualificados para o desempenho da função. Por isso quando digo que as pessoas devem dar valor aos estudos, é real essa necessidade. Muitas pessoas acham que sou persistente demais nesse tema, mas é que consigo provar com fatos reais a importância disso.

Só para se ter uma ideia, o evento contou com dois apresentadores, um em português e outro em japonês, e essa é a tendência mundial, para todos os setores econômicos e sociais.

 


*Erika Tamura nasceu em Araçatuba (SP) e há 14 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

ERIKA TAMURA: Frequência escolar no Japão não é ob... Durante uma reunião na Embaixada do Brasil em Tóquio, foi levantada a questão do caso das crianças estrangeiras no Japão não se encaixar na obrigatori...
MUNDO VIRTUAL: O aplicativo Uber e as modalidades ... Nos últimos dias, os principais veículos de comunicação colocaram o aplicativo Uber em destaque nas notícias envolvendo ação promovida contra a empres...
ERIKA TAMURA: IV FÓRUM DE EDUCAÇÃO NO JAPÃO Nos dias 4 e 5 de maio foi realizado o IV Fórum de Educação Brasil Japão, na província de Shiga. Um evento de dois dias discutindo várias ramificaç...
SHIGUEYUKI YOSHIKUNI: JAPÃO, 70 ANOS: ESQUECEMOS A...   A Revista Piauí, de fevereiro, traz um ampla reportagem a respeito do evento, sob o título “Sexo depois da guerra”, na Alemanha, Itália,...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *