ERIKA TAMURA: De volta à terra do sol nascente!

 

Cheguei no Japão!!

Engraçado esse meu sentimento, mas assim que o avião pousou no Japão senti uma paz, uma tranquilidade, meu coração acalmou e veio a sensação de que estou de volta ao meu lar! Mas espera um pouco…eu sou brasileira!

Deveria ter sentido isso quando cheguei no Brasil, não é?

Sim, mas não foi o que aconteceu!

Por que será que me sinto tão bem nesse país? E por que me sinto estrangeira no Brasil?

Posso enumerar várias respostas por aqui, mas a verdade é que gosto muito do Brasil, mas é no Japão que eu me sinto mais Erika. E isso basta para justificar tal sensação.

Ainda no Brasil, fui assistir ao show do Luiz França no bar Comedians, na cidade de São Paulo, o bar pertence ao apresentador Danilo Gentili, e vale lembrar que fui muito bem recebida! Luiz França foi um ótimo anfitrião, reservou uma mesa bem a frente do palco para mim, me deixou muito a vontade ali, e o bar estava com ingressos esgotados até para a sessão da meia noite, isso porque fui as nove da noite!

Semana que vem Luiz França volta ao Japão e agora é minha vez de retribuir a ótima recepção que tive.

Já voltei a trabalhar, a todo vapor. Porque quem para é engolido pela esfinge, pois não conseguiu decifra-la.

A surpresa que tive é sobre a notícia de que um brasileiro assassinou um peruano aqui no Japão. Quando eu disse que o número de criminalidade entre os brasileiros é alta, fui criticada por muitas pessoas, que falaram que não é bem assim e que eu posso estar me equivocando falando isso. Tenho certeza de que esse assassinato não foi equívoco, e se eu falei sobre esse assunto é por conhecimento de causa, afinal trabalho com traduções diretamente com a polícia e tenho acesso a números estatísticos. Números que muitas vezes não são divulgados para não alardear a comunidade brasileira no Japão.

O problema é que assassinatos, violências, roubos, furtos, isso acontece entre os japoneses também, mas quando se trata de brasileiros há uma divulgação maior por parte da imprensa japonesa, com enfoque mais centrado no assunto. O que é péssimo para a imagem do brasileiro no Japão.

Sempre faço questão de ressaltar isso, pois trabalho para melhorar a imagem dos brasileiros perante a sociedade japonesa, mas fica cada vez mais difícil quando a própria comunidade não busca isso.

Esse caso de vilipêndio é só mais um que ocorreu e não vou entrar em detalhes pois não estou escrevendo para relatar o caso em si, mas apenas para demonstrar que quando eu falei que o número de criminalidade entre brasileiros no Japão é alto, eu não estou brincando e nem denegrindo a imagem, pois não estou criando fatos, apenas olhando por uma órbita estatisticamente falando.

Os motivos para que tenham chegado a esse alto índice são vários, mas a essa altura do campeonato pouco importa. O que acho válido e importante é um trabalho de conscientização da comunidade brasileira junto à integração a sociedade japonesa. Quando os brasileiros passarem a entender mais sobre a cultura japonesa e vivenciar tudo isso no próprio dia a dia, na minha opinião isso já serve como um melhoramento de conduta dos brasileiros.

Sem generalizar, mas o problema é que um caso específico como esse assassinato faz com que a sociedade japonesa generalize o tratamento aos estrangeiros e com isso pode dificultar e muito a vida de todos os brasileiros no Japão, e aquele que possui conduta exemplar paga por aqueles que desviam o foco para a criminalidade. E aí vamos reclamar do que não é mesmo?

Desde já fica a dica, Japão é Japão e Brasil é Brasil, a mania do brasileiro de querer levar vantagem em tudo aqui no Japão não se encaixa.

 


*Erika Tamura nasceu em Araçatuba e há 14 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE NAGAO: Saber Beber   É preciso saber viver, saber vender e também saber beber. O alcoolismo, infelizmente, tem crescido entre os jovens e até entre as mulheres. ...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Yasujiro Ozu no... Em Akibiyori, que recebeu o título em inglês de Late Autumn, algo como Outono tardio, de 1960, faz parte da filmografia de Yasujiro Ozu em sua série c...
PROMISSÃO: Igreja Construída pelos Imigrantes Japo... À direita o Prefeito de Promissão, Hamílton Foz (foto: Shigueyuki Yoshikuni)   Pelo menos é o que propõe a comitiva recebida pelo Prefeito...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Ou você, também nikkei, va... Os principais movimentos sociais responsáveis pelas manifestações de rua por todo o Brasil em prol do impeachment da presidente, mas também contra a c...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *