ERIKA TAMURA: Inveja alheia

Todas as vezes que escrevi no jornal, fiz questão de ressaltar o lado batalhador e humano dos brasileiros que vivem aqui.
Mas nos últimos meses aconteceram alguns fatos que me fizeram repensar a respeito, e perceber que o lado batalhador pode ser um adjetivo geral para a população brasileira, mas tem um outro adjetivo negativo que impulsionam a vida de alguns aqui no Japão, eu estou falando da inveja.
A inveja não é aquela vontade de ter o que o outro tem, a inveja é querer ter o que o outro tem e querer ainda que o outro perca tudo o que tem! Por isso faz tão mal…
Comentei aqui há uns meses atrás que estaria promovendo no mês de março o show de stand up com a presença de três humoristas brasileiros, mas qual não foi a minha surpresa quando recebi a notícia que meu sócio havia me enganado. Ele tomou a frente do projeto, e me tirou do evento. Tudo movido por inveja, ganância, ou não sei qual outro sentimento que leva uma pessoa a agir assim.
Soube através dos próprios artistas que essa pessoa havia ameaçado eles, com a seguinte frase: “Se ficarem do lado da Erika, vocês não entram no Japão!”. É realmente muito triste isso, ver que a pessoa chegou a esse ponto, conversei com os artistas e disse que eu saio do evento, sem problema nenhum, não quero prejudicar ninguém, e o importante é que eles venham para o Japão, se não for por mim, que seja por outro produtor então.
E soube recentemente que o visto dos artistas não saiu, não sei o que aconteceu, mas também não procurei saber.
O que quero dizer com essa história é que até hoje não entendo como pessoas podem agir de má fé e mesmo assim continuar com a consciência tranquila.
Não me coloco no papel de vítima, pois acho que a maior vítima é essa pessoa que traiu minha confiança, pois recebo inúmeras mensagens de apoio, e pelo que vi, essa pessoa perdeu todos os patrocínios que eu havia conseguido.
Como se vê, o Japão não está imune das pessoas maldosas, o que me deixa indignada é que isso partiu de um brasileiro, a mesma nacionalidade que a minha e no lugar de união e amizade existe inveja e competitividade.
Estou aqui no Japão há 14 anos, e nunca fui desrespeitada por nenhum japonês, em compensação já vi cada história de brasileiro querendo acabar com outro brasileiro.
Isso me fez pensar, como devo criar meus filhos? Que tipo de valores tenho que passar para eles? Porque se realmente eu passar a filosofia japonesa, respeitando o próximo, eles serão as próximas vítimas de pessoas invejosas, e se cria-los acreditando que todos um dia irão enganá-los, poderei estar criando outros invejosos e assim o ciclo não termina nunca.
Tenho a minha maneira de pensar e é isso que tento passar para meus filhos, para serem pessoas melhores do que eu sou. Mas fiquei pensando, e essa pessoa? Que tipo de criação e valores ele passa para a filha dele?
É de se pensar, parar e refletir, será que estamos no caminho certo?
Eu vejo aqui no Japão que a vida é muito corrida, os pais trabalham demais e por esse motivo alguns valores são deixados para trás. Sei que isso não é desculpa para nada, mas acho que pode justificar a atitude de uma pessoa movida apenas pelo interesse e ganância.
Mas não pensem que estou triste, fiquei triste na hora, no dia, mas depois pensei melhor e percebi que na verdade eu me livrei de uma grande cilada, pois se não me decepcionasse agora, lá na frente isso iria acontecer do mesmo jeito e poderia ser pior.
Hoje agradeço tudo o que aconteceu, pois me fez uma pessoa melhor, e menos ingênua, percebi que é triste mas é a realidade, não se podem confiar nos brasileiros que vivem aqui. Estou generalizando, sei que é um equívoco, mas é bom generalizar nesse tema, pois a chance de ser surpreendida positivamente aumenta.
E tenho certeza que isso não vai fazer com que eu desista dos meus planos, e nem que abandone meus princípios, pois desistir não é uma palavra que eu encontre no meu vocabulário. Posso dizer que estou mais fortalecida.

*Erika Tamura, natural de Araçatuba (SP), há 14 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

ERIKA TAMURA: Ensino Público no Brasil e no Japão... Semana passada fui conhecer a nova escola da minha filha, aqui no Brasil, em Araçatuba. O nome da escola é Jorge Corrêa, onde eu também estudei por al...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Palácio da Mãe Joana!   Ai... ai... ai... Está mesmo difícil retomar a Nipônica nos moldes originais... e muito fácil entender porque José Simão apelidou nossa ...
CANTO DO BACURI > Mari Satake: Enganos e desengano...   Ela chegou brava. Falou que já não quer saber de mais ninguém. Retificou-se. Não queria saber de mais ninguém para ficar, namorar ou casar. ...
ERIKA TAMURA: Aniversário do Imperador Akihito Domingo, dia 7 de dezembro, participei de um evento comemorativo no Nipo de Araçatuba. Foi comemorado o aniversário de 81 anos do Imperador japonê...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *