ERIKA TAMURA: O Brasil é um país que me deixa dividida

 

Faz uma semana que cheguei ao Brasil. Cheia de saudades, com esperanças de ver um Brasil melhor que há sete anos, que foi a última vez que aqui estive.

Para a minha surpresa fui recebida com muito carinho e percebi que os meus artigos têm repercussão máxima, chegando onde eu menos imagino. E as pessoas me parabenizam de uma forma muito carinhosa, o que me deixa muito emocionada.

Nesses sete anos que estive longe do Brasil, percebi que pouca coisa mudou no aspecto de prestação de serviços. A qualidade dos atendimentos nos aeroportos, bancos, órgãos públicos e comércio em geral continua péssima, mas em contrapartida, percebo um desenvolvimento na área econômica, como por exemplo, aumento de investimentos nas indústrias e no próprio comércio.

Passada uma semana da minha chegada, confesso que ainda sofro com o fuso horário, tenho dificuldades de adaptação com o clima, mas estou muitíssimo feliz. O motivo não poderia ser mais significativo para mim, pois dia 5 de novembro fui homenageada pela Câmara dos Vereadores de Araçatuba, com um Voto de Aplauso. Por iniciativa da vereadora Edna Flor, a homenagem fora viável e aceita por todos os outros 11 vereadores presentes na Casa.

Foi uma cerimônia linda, com todos os cuidados e carinhos que a professora Edna Flor atende a todos. Mas para mim foi emocionante. Ver a Câmara repleta de amigos, parentes e leitores dos meus artigos me proporcionaram emoções ímpares no qual nunca havia sentido.

E uma dessas emoções foi poder receber o deputado federal Walter Ihoshi, que a meu convite, viera especialmente para a cerimônia em minha homenagem. Agradeço a todos de coração e em especial ao deputado, pois sei que a sua agenda é apertadíssima e a vida parlamentar não é nada tranquila.

O que eu pude perceber e isso me deixou muito satisfeita e feliz, é que, mesmo os vereadores presentes na sessão, sendo de partidos diferentes do deputado Ihoshi, o receberam muito bem, uma atitude louvável que só trará benefícios para a cidade de Araçatuba. Entendo o lado político onde há a fidelidade partidária, mas também quero pensar e acreditar com cidadã que é possível todos trabalharem juntos por um bem social comum, deixando desavenças partidárias de lado e unindo-se de forma a desenvolver humanitariamente ações sociais que possam beneficiar a quem precisa.

O Voto de Aplauso significa muito para mim, mas em momento nenhum foi meu foco, pois acredito que essa homenagem é só a consequência de um trabalho bem feito, e que maravilha é ter reconhecimento profissional, pois isso está acima de questões financeiras ou status, essa homenagem só me mostra que estou no caminho certo, e minha luta e batalha não pode parar por aqui. Tenho muitos planos, não só em Araçatuba, mas no Brasil todo, quero poder ajudar a tirar as crianças das ruas e poder dar educação e com isso a criança voltar a sonhar, pois é muita deslealdade tirar os sonhos de uma criança ou de qualquer outra pessoa…

Moro no Japão, e quero trabalhar por um Brasil melhor, pois as imagens que chegam para o Japão não são as melhores, infelizmente.

A minha pretensão pode ser utópica ou fantasiosa, já ouvi isso, mas se eu não tentar nunca vou saber a real viabilidade de tal fato. E se com os meus artigos eu conseguir que pelo menos uma pessoa tenha consciência da importância da educação para a nação, eu ficaria muito feliz! Uma vez, a minha amiga Vera, que mora em São Paulo, me disse que eu não sabia a dimensão do alcance dos meus artigos, e realmente não sei mesmo, pois eu tenho o privilégio de escrever sozinha e ao mesmo tempo escrever para uma multidão! Antagonismo esse que me proporciona um prazer e um feedback que só pude sentir agora, retornando ao Brasil.

Sentir esse calor humano do povo brasileiro é o que ainda me prende a esse país. Quente em todos os sentidos! Mas que bom poder sentir isso…

O Brasil realmente é um país que me deixa dividida, sou brasileira, mas moro no Japão, amo os dois países indistintamente! Como explicar isso? O Brasil de filas enormes e atendimento péssimo nos aeroportos, mas que ao mesmo tempo sempre aparece uma pessoa disposta a te ajudar com as malas. O Brasil onde há um trânsito complicado onde os motoristas estressados complicam muito, mas que muitas vezes escondem pessoas compreensíveis e voluntariosas quando acontece um acidente. Brasil, onde uma amizade pode surgir do nada, como numa fila de supermercado, simplesmente porque o brasileiro tem calor humano e há a acessibilidade em poder conversar com todos, coisas que no Japão é impossível de acontecer.

Como é bom retornar ao Brasil, minha pátria querida e ver que apesar de tudo, esse é o meu país e esse é o meu povo, e é por eles que quero lutar, por um país mais justo.

Quero poder agradecer a todos que nesses 4 anos escrevendo no jornal, me acompanham e torcem por mim. O Petito da Folha da Região de Araçatuba, pois tudo começou por ele, o Shigueyuki Yoshikumi que me levou ao

Jornal Nippak de São Paulo e principalmente a todos os meus leitores que me acompanham fielmente. Seria injusto citar o nome das pessoas, pois sei que sempre esqueceria de alguém, mas a vereadora Edna Flor vale ser lembrada, pois ela me proporcionou uma das minhas maiores alegrias na minha vida. O deputado federal Walter Ihoshi que veio à Araçatuba e fez um discurso belíssimo que me fez chorar, realmente sou uma pessoa de sorte e nada mais justo que compartilhar esse momento com todos que me acompanham e torcem por mim.

 

 


*Erika Tamura nasceu em Araçatuba e há 14 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

SILVIO SANO > NIPÔNICA: Corrupção, lá e cá… ... “Tempos atrás, quando nossos políticos recebiam salários... justos, como qualquer trabalhador, um deles, ao visitar um parceiro inglês, em sua residên...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Rail Pass, um DIREITO̷... Pois é, achava que pela obviedade... do DIREITO!, o assunto se esgotaria na Nipônica anterior... mas em consideração às quase quatro dezenas de leitor...
MEMAI: HAICAI – MARILIA KUBOTA LANÇA “micropolis” ... Capa do livro “micropolis” sobre ilustração de Ronald Polito A poeta Marilia Kubota lança seu primeiro livro de haicai “micropolis”,  nesta quinta...
SILVIO SANO: Homenagem a Luciano do Valle e…...   Prezados Amigos, Na verdade, a homenagem seria exclusivamente a Dener, o jogador mais “sapeca” que o Brasil já teve... em minha opinião.....

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *