ERIKA TAMURA: Realidade Brasileira

Morando aqui no Japão há tanto tempo, consigo ter uma visão mais global sobre o Brasil, em todos os aspectos.

O Brasil está num ótimo momento de desenvolvimento econômico, e deixou de ser subdesenvolvido e passou a fazer parte do BRIC, ou seja os países com verdadeiros potenciais de expansão, juntamente com a Rússia, a Índia e China. E isso tem atraído a atenção de diversos empresários internacionais que buscam novos nichos comerciais.

E conversando com os meus chefes da firma onde trabalho, eles me perguntaram a minha opinião, se realmente eu sinto esse ótimo momento de crescimento econômico. A minha resposta foi, depende! Depende do ponto de vista, para atrair investidores isso é excelente, os números são muito propícios, estatisticamente é um dos melhores países para um investimento capitalista, mas a minha visão vai além dessa área financeira, e olho para o lado social e humano. Será realmente que o Brasil está tão bem assim, se formos olhar por esse lado?

Acho que não há muito o que comemorar, se de um lado os dados estatísticos são animadores, por outro lado vejo tristemente que há um certo abandono para setores que não são prioridades no mundo capitalista. Contraditório demais, ca­da vez mais vejo um abis­mo que separa as duas realidades.

A economia do Brasil é animadora no momento, mas alguém já parou para pensar na saúde pública? Na educação? Nas crianças que vivem nas ruas?

Acho que não, pois os capitalistas fecham os olhos para isso, porque não há um interesse nesse setor, nem a probabilidade de uma rentabilidade se esse setor vier a ser sanado.

Aqui no Japão, o bem estar humano é prioridade. Podem falar o que for do Japão, um país extremamente capitalista, mas que respeita sua própria população. Alguém tem alguma dúvida do motivo que faz com que o Japão se sobressaia a qualquer tragédia? A união desse povo é incrível, o respeito é inacreditável. E isso não consigo ver no Brasil, nem tentar visualizar uma possível proximidade de realidade entre Brasil e Japão. Aqui o hospital é para todos, independente do seu poder aquisitivo. A escola é igual para todos, independente do seu sobrenome, da sua conta bancária, todos têm a mesma educação.

Já ouvi brasileiros que vivem no Japão, orgulhosos porque o país será sede de uma Copa do Mundo de Futebol. Eu que sou fanática por futebol, acho que essa Copa é boa em termos, a economia pode melhorar momentaneamente, mas a longo prazo, qual é o real benefício que será deixado para o Brasil?

Porque dívidas, com certeza restarão!

Mas não quero ser pessimista, criticando esse acontecimento grandioso, eu só quero mostrar que há prioridades muito além de um bom estádio. O Brasil sediará a Copa, com uma excelente estrutura, transporte urbano exemplar, aeroportos excelentes, a população não tem problemas sociais… Acorda Brasil!! Essa realidade não existe!

Até mesmo empresários estrangeiros que defendem a economia atual do Brasil, confessam que não têm coragem de sair sozinhos pelas ruas brasileiras, têm pavor de violência, e não utilizam transporte público. E isso é motivo de orgulho para quem?

Sinceramente não há espaço para hipocrisias, e evidentemente para os poderosos é muito mais interessante que se tenha o povo ignorante, sendo facilmente manipuláveis, a ter uma população pensante que questiona a tudo.

Por isso quando escrevo artigos com esses conteúdos sou severamente criticada por alguns leitores, que fazem parte de uma parcela que não está acostumada a pensar e só faz obedecer, portanto escrevo no intuito de alertar, e de mostrar que a realidade vai muito além dos números bonitos, que acaba por mascarar realidades completamente contraditórias.

E acho que mesmo mo­rando longe do Brasil há tanto tempo, não tenho o direito de dar as costas para o meu país, como ver uma realidade de forma diferente e me calar, não posso fazer isso.

Se posso ajudar, eu sou a primeira a arregaçar as mangas e ir para o ataque, o que me dói é ver que compatriotas meus não fariam o mesmo pelo Brasil, acham que só porque moram longe não precisam ter opinião e nem defender o país. Para esses só posso dizer, me desculpe, mas você não tem o menor direito de reclamar da violência do Brasil se você não move um dedo para tentar acabar com isso.

 

 

*Erika Tamura nasceu em Araçatuba (SP) e há 14 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

CANTO DO BACURI > Francisco Handa: Marginalizados ...   Marginalizados Penetro fundo nesta cidade No fundo das almas despedaçadas Que percorrem esquinas Numa ânsia repentina De esconder-se ...
ERIKA TAMURA: Estou de volta aos artigos, e agora ... Terça-feira, dia 14 de abril, estive presente em uma reunião no Consulado Geral do Brasil em Tóquio, onde líderes da comunidade brasileira no Japã...
AKIRA SAITO: FELIZ 2017 Que o ano de 2017 seja desde seu início, um ano de fortalecimento, de grandes conquistas, de autoconhecimento e auto aperfeiçoamento. O Shogatsu (lite...
AKIRA SAITO: Os benefícios da prática do Budô As Artes Marciais japonesas são regidas pelos conceitos samurais de caráter e de honra. A este conjunto de regras e conceitos dá-se o nome de Budo que...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *