ERIKA TAMURA: Ser corintiana no Japão

Essa semana não tem como eu fugir de um tema pertinente, que pode até estar saturado, mas vou tentar falar de uma maneira diferente, em como é ser corintiano.

Ser corintiano, envolve muitas sensações, desde a adoração à repulsa, de formas extremas. Pois o Corinthians é isso! Ou as pessoas amam ou odeiam! Não existe meio termo, não existe mais ou menos, nem sentimento indiferente. Quando digo que sou corintiana, percebo dois tipos de reações como resposta, ou elas ficam felizes e me cumprimentam ou falam muito mal do Corinthians e demonstram decepção.

Acho isso muito interessante, aliás acho incrível mesmo! Afinal, tudo nessa vida tem que ser perturbador, não há espaço para meio termo, nem meio sentimentos, ou você é ou não é! E o Corinthians consegue despertar isso, apesar de ser muito fanática pelo Corinthians, confesso que sou apreciadora do bom futebol. Gosto daquele futebol bem jogado, com lances incríveis, jogadas geniais! E isso faz com que eu admire jogadores de outros times sim, mas isso não me faz menos corintiana, isso me faz uma pessoa melhor! Com a mente muito mais politizada e humana.

Não entendo esse fanatismo do futebol que chega ao nível de pancadarias, violência e morte! Acredito na convivência pacífica entre todos os torcedores, claro que sempre vai ter uma tirada de sarro aqui, uma provocação dali, mas tudo no limite saudável de uma disputa. Falo isso com conhecimento de causa, pois venho de uma família democrática, de pai são-paulino e mãe palmeirense, e somos todos fanáticos, a convivência é tranquila, e como isso é possível? Simples, entre nós, há respeito!

E acho que essa deveria ser a palavra de ordem dentro dos estádios, sem a necessidade de um policiamento, sei que é utópico demais, mas na minha opinião é o ideal.

Estamos à véspera da decisão da Libertadores, e preciso dizer que há dias não durmo, só pensando nesse jogo, ansiosíssima!

E faz umas 3 semanas tenho falado na rádio Bandeirantes de Araçatuba, dando o meu depoimento de corintiana no Japão! Graças ao Marco Serelepe, que abriu-me essa oportunidade dentro do seu programa diário na rádio. É uma experiência nova e que estou me adaptando ainda, mas com muita vontade de mostrar ao povo do Brasil, como é um pouco da vida dos brasileiros que vivem aqui no Japão.

E por conta desse horário na rádio, entrei em contato com a Gaviões da Fiel no Japão, para saber mais sobre a torcida aqui, e falar deles na rádio. Para a minha surpresa, fui muito bem recebida pela família corintiana, e hoje posso dizer que me sinto parte integrante dessa torcida envolvente.

A maior parte dos integrantes, trabalham em fábrica, com longa carga horária, e mesmo assim priorizam o Corinthians! Nesses dias de jogos pela Libertadores o grupo tem se reunido em um restaurante brasileiro na província de Aichi na cidade de Toyokawa, e confesso que o clima é de arrepiar qualquer corintiano. As bandeiras colocadas em todos os lugares, a tv ligada, a bateria tocando e todos gritando sem parar. Alguém tem alguma dúvida do amor de torcedor? Sou suspeita para falar, pois o Corinthians é minha vida, desde criança quando brincava sempre colocava nos bonecos o nome de Sócrates, um ídolo para mim.

E muitas pessoas me perguntam o motivo de eu torcer pelo timão, e eu respondo: Você sabe o significado das palavras lutar, batalhar, enfrentar, orgulho, respeito com a torcida, garra, força, humildade?? Isso se traduz no Corinthians…

Sei que muitos não concordam, respeito isso, mas também peço que respeite esse meu amor corintiano, respeitem a minha forma de torcer por esse time, e que mesmo morando do outro lado do mundo nunca deixei de ser corintiana! E independente de ser campeão ou não, nunca vou deixar de torcer por esse time, pois títulos é consequência de um trabalho, mas a consequência de um amor de torcedor é ver seu time em campo, não importa o campeonato, não importa o resultado, a vontade em ver o time jogar é tanta que só dele estar em campo já basta para aflorar o sentimento corintiano!

 

 


*Erika Tamura nasceu em Araçatuba (SP) e há 14 anos reside no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

BEM ESTAR: Limpeza Espiritual Para mantermos sadios, fazemos as devidas higienes, para não contrairmos nenhuma infecção oriundas do meio externo. Cuidamos de nossas aparências f...
AKIRA SAITO: Ser Patriota   “Ó Pátria amada, idolatrada, Salve! Salve!”   Em vias de eleição, Copa, Olimpíadas, não há como não pensar em nossa Pátria amada. Não...
ERIKA TAMURA: Jorge Wagner, jogador do Kashiwa Rey... Jorge Wagner e Erika Tamura (foto: Erika Tamura) Estive presente em um evento beneficente, o Jogada Bonita (evento esse, que falarei semana que ve...
LEGISLAÇÃO COM FELÍCIA HARADA: Exclusão do condômi... O lar é o lugar mais sagrado para um ser humano. É onde ele busca guarida para os seus sentimentos, onde ele deixa florescer toda a sua alegria, onde ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *