ERIKA TAMURA: Tornado no Japão

Domingo passado passou um tornado pelo Japão, mais precisamente na cidade de Tsukuba, no estado de Ibaraki, bem onde eu moro!
Saí de casa e realmente estava um tempo estranho, estava calor com sol mas um vento forte que começou de repente, estava a caminho de Chikusei, uma cidade ao lado, e no meio da estrada peguei uma chuva forte, mas passageira. E fiquei surpresa quando liguei a televisão e todos os canais noticiavam a passagem do tornado bem na cidade ao lado em que eu estava.
A primeira reação foi rezar para agradecer, vendo as consequências concluí que eu tenho muito que agradecer mesmo.
A segunda reação foi enviar um e-mail para os meus pais para avisar que está tudo bem.
A conclusão que eu cheguei é que está cada vez mais difícil viver em paz no Japão, cada vez é um fenômeno natural que resolve se manifestar por aqui, pensei comigo mesmo, o que será que o Japão fez de tão ruim para o meio ambiente que ele responde com tamanha fúria?
Olhando os noticiários, a impressão que dá é que toda a cidade de Tsukuba fora devastada, mas não foi bem assim, foi apenas um bairro de Tsukuba, localizado ao norte da cidade, bem aos pés do Monte Tsukuba. Nesse local, os estragos foram terríveis, causando até a morte de um garoto de 14 anos.
A casa da família desse garoto que faleceu, era nova, recém construída e a perícia especula que tenha sido um alicerce mal feito que não aguentou a força do tornado.
Minha amiga japonesa, disse que ela agora quer uma casa de concreto, como no Brasil, as casas feitas com tijolos e cimentos, mas eu argumentei que se for assim, as casas podem não aguentar o terremoto. Cheguei a conclusão que viver no Japão é isso, o país é lindo, possui uma cultura incrível, mas estamos sujeitos a essas catástrofes.
E aprendemos com os japoneses como é conviver com a iminência de um desastre e todo o seu aparato emergencial.
Os japoneses estão muito bem preparados para uma ação dentro desses parâmetros, e mesmo quando não estão preparados, eles se organizam rapidamente para que cada problema seja sanado brevemente.
Essa semana por exemplo, a prefeitura de Tsukuba conta com um atendimento especializado somente para atender as vítimas do tornado. Toda a parte burocrática fica mais ágil quando há um deslocamento de funcionários prontos para atender especialmente esse caso.
Com isso, as indenizações, os seguros, as ajudas de moradia, são rapidamente solicitados pela prefeitura local.
A cidade de Tsukuba conta com uma infra estrutura exemplar, a cidade foi planejada para ser um centro tecnológico e universitário, por isso já era esperado uma grande rotatividade de pessoas na cidade, inclusive estrangeiros. No dia que passou o tornado, era um domingo, portanto o shopping local estava lotado de gente, como todos os domingos, foi necessário o fechamento do shopping, pois o tornado não passou nesse local, mas fez com que a energia elétrica fosse interrompida. Foi necessário a evacuação do shopping e o seu fechamento nesse dia.
O mais interessante é que passado o tornado, o tempo abriu, chegou a sair sol. Quem visse não acreditaria que alguns minutos antes tivesse chovido granizo, e passado um tornado com tamanha força para tanto estrago.
Mas quem disse que morar no Japão seria fácil? E se fosse fácil assim, não teria tanta graça. Pois é desses momentos difíceis que tiro as principais lições que carrego na minha vida, desde humildade e respeito ao próximo, até o amor pelo país em que se vive, certamente uma lição para cada ser humano que vive aqui.

*Erika Tamura é natural de Araçatuba (SP) e há 14 anos mora no Japão, onde trabalha com desenvolvimento de criação. E-mail: erikasumida@hotmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

ERIKA TAMURA: Tatomi Minami Shogakko, a escola jap... Semana passada, fui convidada para uma palestra em uma escola na província de Yamanashi. Aceitei. Pensei que seria em uma escola brasileira, mas pa...
MEIRY KAMIA: Tire Férias… Trabalhando!   Julho, mês de férias, e você... trabalhando. A boa notícia é que se pode trabalhar e tirar umas férias rápidas, só que mentalmente, é claro!...
AKIRA SAITO: CITANDO EXEMPLOS “A melhor forma de ensinar é através de seus próprios exemplos”   Se analisarmos hoje a situação do mundo de forma geral, veremos que em muit...
HAIKAI BRASILEIRO: O Jornal Nippak publica aqui os haicais enviados pelos leitores. Haicai é um tipo de poema que se originou no Japão. Seu maior expoente é Matsuo Bashô...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *