AKIRA SAITO: Trilhando um caminho

 

“O Caminho te levará até seus sonhos, mas é preciso em determinado ponto, não apenas trilhar, mas fazer parte, ser o próprio Caminho”.

Nas artes marciais japonesas, o “Do” (Karate-do, Kendo, Aikido, Judo, etc) significa caminho. Caminho que deve ser percorrido pelo praticante, o caminho da busca pela técnica, da busca pelo aperfeiçoamento mental e da elevação espiritual. O maior benefício que um praticante terá, não é apenas do caráter físico, como uma boa saúde ou a defesa pessoal associada à prática, e sim, a possibilidade de se tornar uma pessoa melhor, mais evoluída, mais calma e mais sábia. “Do” no caso está mais associado à disciplina e à conduta.

Mas o “Do” não é uma exclusividade das artes marciais japonesas, é um conceito baseado no Budismo de que é o Caminho para a elevação espiritual. É encontrado também em outras artes como o Shodo (caligrafia com pincel) e o Chado (Cerimônia do Chá).

“Do” ou “Michi” é mais do que um “Caminho”, é um conceito poderosíssimo de que toda e qualquer pessoa pode alcançar seu objetivo. Não depende de habilidade, dom ou qualquer outro tipo de diferenciação. Qualquer pessoa comum pode, através de muita perseverança, disciplina, determinação, humildade e respeito conquistar seus objetivos, pois estes são os ensinamentos básicos para quem “trilha o caminho”.

Não dar desculpas, justificativas, não colocar a culpa em terceiros, não deixar para depois e assumir as responsabilidades são características daqueles que querem trilhar o caminho rumo aos seus objetivos. Pois o caminho é feito de estradas longas, com períodos de belas paisagens, mas também com trechos de muitos obstáculos e encruzilhadas.

Haverá períodos que muitos andarão ao seu lado, mas também haverá dias em que caminhará totalmente solitário. Muitos dirão que seu objetivo é muito difícil e até lhe encorajarão a desistir, poucos olharão suas feridas e seu sofrimento e mesmo assim lhe dirão para continuar. Haverá situações que se sentirá em dúvida se tudo isso valerá a pena, mas também terá momentos de total certeza e que se sentirá indestrutível.

Mas o mais importante do que chegar ao final do caminho, é saber por que chegou e como chegou. Assim poderá incentivar outros a percorrer o caminho também, para darmos a nossa contribuição em tornar o mundo um lugar melhor!!!!!

GANBARIMASHOU!!!!!

 

 

.*Akira Saito, professor e praticante de Budo há 32 anos, morou no Japão de maio de 1990 a setembro de 1996, onde treinou karate sob a tutela do Hanshi Konomoto Takashi – 9º dan, graduando-se até o 3º Dan e tornando-se instrutor da matriz na cidade de Sagara-cho e das filiais das cidades de Hamamatsu-shi e Hamakita-cho até o retorno ao Brasil. Atualmente tem a graduação de 5 Dan e recebeu o título de Renshi-Shihan da matriz no Japão.
E-mail: akira.karate@gmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

ERIKA TAMURA: O que estou achando do Brasil   Decidi retornar ao Brasil em maio, cheguei em junho, em julho voltei ao Japão, fiquei 2 meses e agora novamente estou no Brasil. E a per...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: A traição do gu... Em momentos de crise política, tempos instáveis em que os interesses das partes envolvidas, os principais interessados, têm a alma nublada pelas paixõ...
SILVIO SANO: NIPONICA: Os vereadores nikkeis paul...   Quatro anos atrás, quando postei, em um jornal da comunidade, a charge de um vereador nikkei paulista logo após escândalo que alcançou a míd...
JORGE NAGAO: Vitória Brasil e #foratemer Vitória Brasil Passando o carnaval na Grande Rio Preto, fui convidado pelos sobrinhos Kamila e Marcio para conhecer um município muy espe...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *