JORGE NAGAO: O Reencontro

 

Quando o poeta Vinicius de Moraes contava que passava horas e horas na banheira bebericando um uísque, compondo, batendo papo ou simplesmente meditando, batia-me uma baita inveja.

Como uma Maria-vai-com-as-ostras, eu pensava: que maravilha! Quando eu crescer, farei isso também! Há uma década atrás, numa tarde em Itapuã, perdão, em Buenos Aires, num hotel, vislumbrei a possibilidade de realizar esse sonho acalentado por vários anos.

Agradeci ao meu Pai Oxalá. Enquanto a água que o passarinho bebe inundava a banheira, eu corria para preparar uma dose dupla do cachorro engarrafado, como se referia o poeta ao scotch, para ele o melhor amigo do homem.

Ansioso, adentrei com cuidado na banheira. Sentei-me e ingeri o primeiro gole que foi infinito enquanto durou.

Sentia-me o próprio poetinha curtindo aquele raro momento de prazer porque são demais os perigos desta vida. Aos poucos fui me perdendo naquele turbilhão de sensações. Copo vazio, cabeça cheia, via que o hotel era uma casa engraçada, não tinha teto, não tinha nada, e com o olhar esquecido bem devagar ia sentindo a Terra toda rodar.

De repente, não mais que de repente, pensei no último e talentoso parceiro do Poetinha. “Por onde anda você, Toquinho?”, perguntei-me. Foi aí que meu pranto rolou como água da cachoeira, pois percebi que, involuntariamente, promovia o reencontro da dupla mais amada da moderna MPB.

Eu, encarnando o Vinicius, olhei para o interior da banheira e contatei surpreso que lá estava ele, o toquinho.

Guardo até hoje, como “recuerdo”, aquele toquinho de sabonete…

 

 

*Jorge Nagao é colunista do site Primeiro Programa (www.primeiroprograma.com.br). E-mail: jlcnagao@uol.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

ERIKA TAMURA: Hábitos japoneses   Paro para pensar e fico refletindo sobre todos esses anos no Japão. Quantos hábitos eu mudei, e quantos eu não consigo mudar. Por exemplo, q...
BEM ESTAR: Um passado que impede criar um novo fut... Bem , hoje gostaria de falar com você sobre nossos pensamentos , nossas emoções e nossos parâmetros ... Onde será que eles estão agora ? No decorre...
AKIRA SAITO: SENSO DE DEVER   “Há sempre uma escolha para todos: Sou aquele que cumpre ou aquele que não cumpre com o dever de cidadão?”   Em uma sociedade democrá...
CANTO DO BACURI > Francisco Handa: A traição do gu... Em momentos de crise política, tempos instáveis em que os interesses das partes envolvidas, os principais interessados, têm a alma nublada pelas paixõ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *