JORGE NAGAO: Rio+20, agora vai?!

“Sejamos a mudança que queremos ver no mundo”
(Mahatma Gandhi)

Cético, na década da Eco-92, quando falar do meio-ambiente não estava na moda, produzi o texto abaixo:
“Seremos Todos Sem-Terra?
Cientistas alertam que as condições do planeta deterioram-se gradativamente e que, se não houver um esforço coletivo, a Terra pode estar com os anos contados.
Se o homo-sapiens (sapiens?) não respeita nem a si mesmo ingerindo bebidas e alimentos nocivos ao seu organismo, por que cuidaria melhor de sua casa, seu planeta?
Se o bicho-homem aban­dona suas crias à própria sorte (ou azar), expondo-as à humilhação da esmola, das drogas e da prostituição, por que ele se preocuparia com a camada de ozônio do planeta?
Se o ser humano preocupa-se menos com o ser (ser feliz, ser criativo, ser fraterno) e busca ter sempre mais em detrimento de seus irmãos menos favorecidos, os sem-teto, sem-saúde, sem-oportunidade, por que ele perderia o sono com o esgotamento dos recursos naturais?
Se a criatura humana empilha em jaulas os seus semelhantes indesejáveis e, além de não recuperá-los transforma-os em feras, por que ela se importaria com o crescente desmatamento e ampliação das áreas desérticas?
Se o homem põe na telinha filmes que incitam a violência, induz à população ao consumo desenfreado, gerando uma legião de frustrados e de inadimplentes, por que ele se preocuparia com a poluição do céu que nos priva do prazer de contemplar a beleza da lua e das estrelas?
Se o bicho-homem se enriquece às custas da desgraça de milhares de dependentes químicos, por que ele iria se importar com a qualidade da água dos rios e dos mares?
Se esse ser desumano quanto mais luxo tem, mais lixo produz, deixando para o seu semelhante (semelhante?) retirar do seu lixo a sua sobrevivência, por que ele se preocuparia com a reciclagem dos materiais descartáveis?
Qual seria a solução, então?
Convocar um neo-Noé para construir uma arca com um casal de cada espécie animal para começar tudo de novo? Os cientistas fariam uma clonagem deste nosso mundinho e lá iríamos, de mala e cuia, para a Terra II, nova chance? Brincadeiras à parte, nem tudo está perdido, felizmente. Existem entidades e pessoas sérias que trabalham arduamente para reverter este cenário negativo. Que as autoridades, empresários e cidadãos de bem discutam os problemas na semana do meio ambiente para que surjam novas iniciativas e ações efetivas em prol de um mundo melhor”.
……………………………………..

O mundo está de olho na Rio+20, quarta conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável. Delegações do mundo inteiro desembarcam na cidade maravilhosa para discutir o desenvolvimento sustentável, a economia verde, o futuro do planeta. Você e eu, cada um de nós, podemos fazer anossa parte, adotando um consumo consciente, evitando desperdícios e educando os analfabetos ambientais. A cada dia nascem 200 mil pessoas, como o Lucca da Julia, que merecem viver num mundo melhor.
O jornalista André Tri­gueiro, uma das maiores autoridades neste assunto, alerta que vivemos uma crise ambiental sem precedentes. Para ele, vivemos num mundo ecologicamente predatório, socialmente perverso e politicamente injus­to. Um verdadeiro ecocídio. Mas ainda há tempo para consertar o malfeito e cres­cer com sustentabilidade.
Que os deuses da natureza iluminem os presidentes da repúblicas e demais autoridades para que cheguem num acordo que resulte num futuro melhor para todos. E, claro, que cada país faça a sua lição de casa. Assim, em nossa casa, a Terra, haverá a tão sonhada paz. Que la nostra nave azul vá tranquila numa viagem sem fim. Amém.

 


*Jorge Nagao é colunista do site Primeiro Programa (www.primeiroprograma.com.br). E-mail: jlcnagao@uol.com.br

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE J. OKUBARO: Os primeiros 15 de muitos anos Por Jorge J. Okubaro*   A avidez com que nossos pais se lançavam à leitura do jornal que acabara de ser entregue pelo distribuidor ou pelo ...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: A COPA ACABOU… O BRA...     O final de semana passado foi agitado para a comunidade nipo-brasileira de São Paulo devido ao 17º Festival do Japão, que já é...
ERIKA TAMURA: Outra crise econômica no Japão? Ser...   Essa disputa de ilhas, e esse confronto entre Japão e China, tem sido usado como desculpa para uma possível volta da crise econômica no Japã...
CANTO DO BACURI – MARI SATAKE: A gata ouvint...   Feliz, vestida com muito esmero, ficou ali esperando ser chamada. Em outras ocasiões, ela acharia um martírio aquela espera. Mas daquela...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *