SHIGUEYUKI YOSHIKUMI: Passaporte para o além

Outro dia, jogando conversa fora numa rodinha – havia muitas pessoas ao redor – pós missa de 49 dias de um amigo em comum – perguntaram-me como conseguia publicar a necrologia de muitos patrícios, com fotos.  Respondi que possuía uma coleção de fotos de personalidades mais conhecidas na comunidade e prováveis candidatos a viajarem sem passagem de volta. E a coleção estava diminuindo num ritmo não muito lento. E até fiz um prognóstico sombrio: nesses dois ou três anos todos teriam partido. E talvez nem haveria mais alguém para escrever necrologias…

Passadas algumas semanas, apareceu um patrício não muito idoso, uns setenta anos. Um tanto pálido. Via-se que não gozava de boa saúde. Queria fazer-me um pergunta e pediu-me responder com sinceridade.

-Minha foto está na sua coleção?

Claro que não – respondi-lhe. Aliás, nem o conheço. O senhor mora por aqui?

Diante da negativa, agradeceu e despediu-se mais tranqüilo e até sorrindo.

Após o visitante ter partido, fiquei matutando. Cheguei à conclusão que não possuía no meu arquivo nem uma foto minha digna de ser publicada num acontecimento tão importante oraem questão. Fiqueide falar, urgente, com a Norma ou com o Yassushi, meus fotógrafos preferidos.

(Shigueyuki Yoshikumi)

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

BEM ESTAR: Desperdícios A providencia divina é infinita, não por isso devem desperdiçar, como que existisse fonte inesgotável de suprimentos. Mas falemos de uma coisa mais...
BEM ESTAR: APEGO Não e a toa que escrevo em letras garrafais e grandes , mas e porque e um sentimento que todos nos temos , seja com pessoas , animais e coisas . En...
LINS-SP: Empresário japonês visita Lins e diz que ...   Retribuindo a visita que o Prefeito Edgar de Souza, Professores Akio Matsuura, presidente do Bunkyô e Élson Ito fizeram em dezembro, esteve nos d...
ERIKA TAMURA: Tadokoro e os trens Semana passada escrevi um artigo com o tema: Brasileiros de destaque no Japão. Mas cometi um erro quando citei a empresa do Sr. Tadokoro.   ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *