SILVIO SANO: Até tu, Demóstenes?

Pois é, caro leitor. Enquanto escrevo este artigo, o partido dos Democratas se reúne com o Senador Demóstenes Torres, para ouvir explicações das acusações relacionadas ao bicheiro Carlos Cachoeira. Nem preciso entrar em detalhes porque tudo já foi muito esmiuçado na grande mídia, até por se tratar de senador da oposição. Enquanto isso, o processo do Mensalão…

No momento da leitura deste, pode ser que o caso já esteja consumado com a saída, voluntária ou não, do senador do partido… e, talvez, até do cenário político nacional.

Mas, toda a mídia e todo o “mundo” está pegando mais no fato de um dos homens considerado dos mais exemplares na questão de retidão no Congresso, inclusive no que se refere à cobrança na postura de seus pares, e tornando-se até referência nesse aspecto, ter sido flagrado praticando exatamente o que condenava veementemente.

Muitos, talvez, tenham se surpreendido com isso. Engraçado… não eu! Não exatamente desse senador, já que não sou adivinho, mas do fato de uma pessoa considerada exemplar ser desmascarada dessa forma. É que me remeti à longa estada no Japão, onde testemunhei situações semelhantes. Até já citei um, em artigo anterior, do empresário que contemplava decasséguis com empréstimos a juros zero, excursões pelo país e festas de fim de ano com prêmios a custo zero… para encobrir seus “rolos” com a Receita Federal. Era um ídolo aos nipo-brasileiros que ficaram chocados quando tudo foi revelado.

Naquela sociedade das aparências e do consumo, penso que seja mais factível. Tanto que, certa vez, vi isso bem representado em um programa humorístico: uma artista, idolatrada por todo o país, está só em seu camarim; um fã sobe em uma árvore, em um dos galhos que ficava muito próximo à janela do mesmo; quase cai da árvore ao vê-la pela fresta da janela… fazendo a barba e falando sozinha com uma voz gravíssima; a artista se surpreende com o barulho do galho e se recompõe; “quem está aí?”, pergunta com aquela voz delicada e angelical…

Pois é, do jeito como Demóstenes se postava, penso que chegou até a ter fãs. Né, não?!

 

*Silvio Sam é arquiteto e escritor. E-mail: silviossam@gmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

JORGE NAGAO: O Cruzeiro Do Marcileno  Marcileno Magal, primo do Sidney idem, realizou o sonho de viajar num cruzeiro, apesar de ser atleticano fanático e de detestar Tom Cruise, cruzeiro ...
JORGE NAGAO: Errando a mirada   “Apertado”, fui ao WC do Hussardos, clube literário no centro da capital paulista. Vi a letra M, numa porta, e deduzi: Masculino. Banhei...
AKIRA SAITO: BUDÔ DE TRÊS NÍVEIS   “O ser humano precisa de ferramentas para evoluir, seja fisicamente, mentalmente ou espiritualmente”     Jigoro Kano, celebre...
SILVIO SANO > NIPÔNICA: Violência Urbana Para melhorar seu português, desde quando chegou ao Brasil, baseado no fato de em seu país os noticiários televisivos serem os que praticam a linguage...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *