SILVIO SANO: O novo presidente do STF

 

Bom, caro leitor, o assunto da semana poderia ser perfeitamente sobre o rebaixamento do Palmeiras à série B do Campeonato Brasileiro de Futebol, primeiro, porque o ex-presidente Lula, veja só!, chegou a afirmar que o povo não está preocupado com o Mensalão, mas em falar sobre essa queda do time alviverde; e, em segundo, porque, apesar de corintiano, mas como articulista neutro (ao menos, eu tento), já escrevi sobre uma derrota desse time, quando perdeu para o Manchester United, em 1999, na grande final da antiga disputa que originou esse torneio que, agora, o meu Timão vai disputar no Japão.

Naquela ocasião, louvei o espírito de luta dos brasileiros e achei até injusto o resultado adverso.

Ou seja, tenho razões de sobra para abordar o assunto, mas não! Contrariando o ex-presidente, prefiro falar sobre aquilo a que se nega a admitir… não sei por que: o Mensalão. Na verdade, mais especificamente sobre aquele que tomará posse, nesta semana, como novo presidente da Suprema Corte do país, STF (Superior Tribunal Federal), Min. Joaquim Barbosa, com a presença da presidente Dilma Rousseff, que também balançou, veja só, de novo!, sobre comparecer ou não ao importante evento. Mas, isto é outra história.

Pois é, na verdade, o ministro tem sido assunto desde quando começou o julgamento, em 2 de agosto, ao surpreender a todos, não apenas por sua retidão, como também pela consistência jurídica de seu relatório e forma como resolveu desmembrá-lo para que o julgamento se transcorresse com eficiência e de forma incontestável. E podemos chamar de ousadia, por culpa de nosso passado histórico, de tal forma que, sendo transmitido ao vivo, chamou a atenção àquela Casa, o que possibilitou a quebra vários tabus em relação a ela, e atraindo, não apenas excursões de alunos de Direito ao tribunal, mas também de leigos, que mesmo pela utilização de termos e expressões técnicas, podem muito bem entendê-lo.

Agora, chegou a vez de ele ser o presidente do STF e confirmando que assumirá ambas as funções, ou seja, mantendo a relatoria. A expectativa é ótima, mesmo considerando que o pavio ainda está um pouquinho curto. Né, não?!

 


*Silvio Sano é arquiteto e escritor. E-mail: silviossam@gmail.com

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

AKIRA SAITO: SER, UMA QUESTÃO DE ESCOLHA   “Todo sonho parece impossível até ser realizado”     Muitos dizem ter sonhos, mas na prática parece que poucos acreditam ou v...
CANTO DO BACURI > Mari Satake: Enganos e desengano...   Ela chegou brava. Falou que já não quer saber de mais ninguém. Retificou-se. Não queria saber de mais ninguém para ficar, namorar ou casar. ...
AKIRA SAITO: HEALTH AFTER 45 “A idade de uma pessoa deve ser medida pela sua disposição à vida e não apenas pelo ano de nascimento”   No título traduzido “Saúde depois do...
JORGE NAGAO: A HQ brasileira vai pro Guiness, e o ...     Gualberto Costa, o Gual,  idealizou um projeto de HQ que dará ao Brasil um destaque no Guiness. Depois de 10 anos, está sendo ...

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *