COMUNIDADE: 15º Okinawa Festival: chuva, suor e muita união

A sensação que se tem quando se participa de um evento realizado pela comunidade okinawana é que sempre se pode aprender algo a mais. E com o 15º Okinawa Festival, realizado pela Associação Okinawa de Vila Carrão, em conjunto com a Associação Okinawa Kenjin do Brasil (AOKB) e Centro Cultural Okinawa do Brasil (CCOB), no último fim de semana (19 e 20), no CEE Vicente Ítalo Feola, na Vila Manchester (zona Leste de São Paulo), não foi diferente.

 

15º Okinawa Festival: chuva, suor e muita união. Foto: Aldo Shiguti

 

Mesmo com chuva, diretores, associados, voluntáros e artistas/atletas deram uma demonstração de união surpreendente. Um exemplo a ser seguido por todos que trabalham com a realização de eventos ao mostrar que é possível extrair algo de positivo mesmo diante das adversidades. Não fossem as poças d’água que se formaram, dificultando a locomoção das pessoas e que fez com as apresentações do campo de futebol fossem transferidas para o palco, foi contagiante ver como o público “encarava tudo numa boa”, tamanho o esforço e empenho dos organizadores e voluntários para, mais uma vez, fazer valer o espírito okinawano de “deixar todos como se estivessem na sua própria casa”.

 

Okinawa Social Dance arrasou com sua apresentação no domingo: platéia delirou. Foto: Aldo Shiguti

 

Um sentimento que talvez possa ser explicado pelo encontro de duas culturas que se entenderam muito bem desde a chegada dos primeiros imigrantes japoneses na zona Leste da capital paulista e que hoje concentra o maior número de descendentes de okinawanos do país.

 

Mesmo com chuva, o público compareceu para prestigiar o evento. Foto: Aldo Shiguti

 

Ichariba Choode – Se, como disse o presidente da AOVC, Takeyoshi Teruya em seu discurso na cerimônia de abertura, que o intuito do Okinawa Festival é “fazer com que cada visitante sinta na alma o significado da expressão ‘ichariba choode’, tão utilizada pelos okinawanos e que quer dizer ‘depois do primeiro encontro somos todos irmãos’”, o público que compareceu poderia dizer, então, que “quem está na chuva é pra se molhar”.

 

Convidados, autoridades e organizadores do 15º Okinawa Festival. Foto: Aldo Shiguti

 

Ou ainda, conforme disse o líder do Governo na Câmara Municipal de São Paulo, vereador Aurélio Nomura – que na ocasião representou o prefeito João Doria. “Estive em um evento na residência do prefeito e ele lembrou que, no ano passado, no caminho da eleição, ao chegar nesse festival sentiu a energia que com certeza era a energia que vinha dos antepassados aqui de Okinawa, que vieram para este país e com trabalho, dedicação, sangue, suor e lágrimas ajudaram a construir o nosso país. E hoje, nesse 15º festival nós sentimos novamente essa energia pulsante, mas principalmente a necessidade de seguir aqueles parâmetros, as nossas heranças dos nosos maiores para enfrentarmos esse momento difícil que atravessamos”, explicou Nomura, lembrando também o atentado ocorrido recentemente na Espanha.

 

Mauro Yonamine, pres Comissão Organizadora. Foto: Aldo Shiguti

 

Gratidão – “E é aí a gente vê como é fundamental não só o trabalho louvável dos pioneiros mas também a receptividade do povo brasileiro que acolheu tão bem o povo japonês no nosso país. Mostra exatamente para o mundo a união entre todos os povos, especialmente entre o Brasil e o Japão nesse momento tão crucial”, destacou o parlamentar, antecipando que, em 2018 “ele [o prefeito Doria] com certeza virá aqui e tomará a famosa sopa de cabrito”.

 

Takeyoshi Teurya, presidente da AOVC. Foto: Aldo Shiguti

 

Para Teruya, a chuva, é claro, prejudicou um pouco o movimento. “No entanto, o público não deixou de prestigiar o evento. Diríamos até que numa quantidade suficiente para dizer que foi positivo”, disse Teruya, lembrando que foram arrecadados quase 10 toneladas de alimentos que foram doados a 12 entidades assistenciais.

 

previous arrow
next arrow
ArrowArrow
Slider

Fotos: Aldo Shiguti

 

Abertura – A cerimônia de abertura, no sábado, contou com a presença da cônsul geral interina do Japão em São Paulo, Hitomi Sekiguchi; do vereador Aurélio Nomura (representando o prefeito Doria; da deputada federal Keiko Ota; do deputado estadual Pedro Kaká; dos vereadores Ota e Gilson Barreto; do ex-vereador Ushitaro Kamia (representando o deputado federal Walter Ihoshi); do prefeito Regional da Aricanduva/Formosa/Carrão, Luiz Carlos Frigério; do coordenador do Clube Manchester, José de Paiva, entre outros.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

    Related Post

    110 ANOS DA IMIGRAÇÃO JAPONESA: Com logomarca, Com... Em cerimônia que contou com a presença do professor Kokei Uehara, que presidiu a Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Br...
    BRASIL-JAPÃO: Comissão aprova requerimento de Ihos... A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados irá debater sobre a situação das Escolas Brasileiras e o Espaço...
    FIM-DE-SEMANA: Japan House São Paulo abriga ativid... Nos dias 24 e 25 de fevereiro, a Japan House São Paulo realiza em parceria com o Consulado Geral do Japão em São Paulo, uma série de atividades com a ...
    TAIKÔ: Associação Brasileira comemora 10 anos de a...   A Associação Brasileira de Taikô está comemorando 10 anos de atividades. Para marcar a data, a entidade realizará neste fim de semana (21 e ...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *