COMUNIDADE: Acal homenageia vereadores nikkeis eleitos em São Paulo, Osasco e São Bernardo do Campo

 

Se ainda pairava alguma dúvida sobre o número de representantes da comunidade nipo-brasileira na Câmara Municipal de São Paulo na próxima legislatura, ela praticamente foi desfeita no último dia 6, durante homenagem organizada pela Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade) na sede da entidade aos vereadores nikkeis eleitos em São Paulo, Osasco e São Bernardo do Campo.

Ausente no Encontro com Candidatos ao Cargo de Vereador da Câmara Municipal de São Paulo, evento realizado em setembro pelo Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) em parceria com a Associação Brasileira de Ex-Bolsistas do “Gaimusho Kenshu-Sei”, e até então considerado uma “incógnita”, o agora vereador eleito Masataka Ota (PSB) tratou de tranqüilizar os presentes. Segundo ele, a comunidade nikkei poderá, sim, contar com seu trabalho nos próximos quatro anos.

 

Homengeados receberam um kabuto da Acal (foto: Aldo Shiguti)

 

Debutante na vida pública, Ota disse que entrou para a política por “necessidade”. “Necessidade de melhorar a qualidade de vida e a educação”. Tanto defendeu mudanças no Código Penal brasileiro. “É difícil, mas é preciso mudar porque senti isso na pele”, disse, referindo-se à tragédia que abateu sobre sua família em 1997, quando seu filho, Ives Yoshiaki Ota, então com oito anos de idade, foi brutalmente assassinado.

“Tanto eu como a minha esposa, a deputada federal Keiko Ota [PSB], estamos lutando para que nossas famílias não sofram mais”, afirmou Ota, lembrando que “também vou estar ao lado do prefeito eleito, Fernando Haddad (PT), na construção de mais creches e por aulas em período integral”. “Com educação o país vai melhorar”, assegurou.

Além de Masataka Ota, o evento da Acal contou com as presenças do também estreante George Hato (PMDB) e dos vereadores reeleitos Aurélio Nomura (PSDB), em São Paulo, Fábio Yamato (PSDC), em Osasco, Hiroyuki Minami (PSDB), em São Bernardo do Campo.

Foram convidados para prestigiar o encontro o cônsul geral do Japão em São Paulo, Noriteru Fukushima; o deputado estadual Jooji Hato (PMDB); o presidente do Bunkyo, Kihatiro Kita; o presidente do Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), Yoshiharu Kikuchi; o presidente do Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Akinori Sonoda; além do presidente da entidade anfitriã, Hirofumi Ikesaki, que leu o currículo dos homenageados.

 

Convidados, autoridades e homenageados participam da tradicional cerimônia da quebra de barril (foto: Aldo Shiguti)

 

Sobre Aurélio Nomura, lembrou que é filho de um dos mais destacados e respeitados deputados federais, o saudoso Diogo Nomura, e que, além de apresentar mais de 200 projetos, vem se destacando pela transparência e o combate às injustiças sociais.

De George Hato, o presidente da Acal disse se tratar de um médico esportivo, agente Fifa, incentivador das artes marciais e jovem idealista, que, após formado, se recusou a trabalhar em áreas privilegiadas e, por escolha própria, preferiu atuar na periferia.

Em relação a Masataka Ota, disse ser o fundador do Movimento da Paz e Justiça Ives Ota e que atua em defesa das nossas crianças. “Eleito com mais de 62 mil votos, Masataka Ota luta por educação e ensino em período integral, acreditando que somente assim será possível afastar jovens e crianças das drogas. Sua ajuda será indispensável para nós e para a sociedade”, destacou Ikesaki, que pediu aos eleitos “o máximo de empenho e dedicação, independente das diferenças partidárias”. “Coloquem todos os seus esforços em benefício da cidade, do país”, solicitou.

 

O Cônsul Noriteru Fukushima (foto: Aldo Shiguti)

Recém-chegado ao país, o cônsul Noriteru Fukushima congratulou os vereadores eleitos e reeleitos e colocou o Consulado à disposição para que o mandato de cada um seja o mais profícuo possível.

Discursando em nome das entidades nikkeis, o presidente do Bunkyo “cobrou” do vereador Aurélio Nomura a construção do Boulevard da Liberdade e ajuda ao Pavilhão Japonês. Por fim, desejou um “mandato brilhante” a todos os eleitos.

Primeiro dos vereadores a falar, Aurélio Nomura iniciou seu discurso citando um ditado segundo qual “nós podemos fazer as nossas opções, mas nós somos escravos das nossas opções”. Lembrou os “ensinamentos dos maiores, os pioneiros, que através de sangue, suor e lágrimas propagaram conceitos como o trabalho, honestidade e seriedade”. “E irmanados destes conceitos, temos não uma virtude, mas uma obrigação como descendente de japoneses e como cidadãos brasileiros, a enfrentar os vários desafios que são colocados à nossa frente”. Entre eles, o vereador tucano citou o Plano Diretor e a questão da mobilidade urbana.

 

Puxão de orelha – George Hato prometeu honrar o voto de cada um e afirmou que seu objetivo na Câmara Municipal de São Paulo será lutar por uma educação melhor e saúde digna. Já o presidente da Câmara Municipal de São Bernardo do Campo, Hiroyuki Minami, destacou a importância da homenagem e se disse sensibilizado. Lembrou um pronunciamento do deputado Paulo Kobayashi (1945-2005) segundo o qual o político não costuma ser homenageado, mas normalmente é ele quem presta a homenagem. “Essa é a postura que adoto em São Brnardo do Campo, mas todos nós gostamos de ser reconhecidos, sim, faz parte do ser humano. E nessa noite especial, São Bernardo do Campo, que tem um dos maiores orçamentos do Estado de São Paulo, também se sente homenageada”.

Partido para seu terceiro mandato, Fábio Yamato fez questão de tornar público sua admiração pelo atual presidente da Acenbo (Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Osasco), Sussumu Araki, “um parceiro de longa data e o primeiro que permitiu mostrar meu trabalho à comunidade nipo-brasileira de Osasco”. Enfatizou sua disposição de realizar “um bom trabalho” na Câmara Municipal de Osasco se doando integralmente. “Qualquer um que se dispõe a ocupar um cargo público tem que estar ciente que é preciso se doar”. E finalizou afirmando que pretende honrar seu compromisso e pediu participação da população. “Podem puxar nossas orelhas para que não façamos corpo mole”.

 

Kabutô – Para o deputado estadual Jooji Hato, “eventos como esse incentiva qualquer vereador a trabalhar muito pela Liberdade, pela cidade e pelo país”.

Depois dos discursos, cada vereador ganhou um mimo do anfitrião, um quadro de “kabutô” (capacete) cujo significado, segundo Ikesaki, “é proteger a parte mais importante do ser humano, que é a cabeça”.

(Aldo Shiguti)

 

 

 

Redação

Redação

nippak@nippak.com.br
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Related Post

COPA DO MUNDO: Seleção Japonesa estreia contra a C...   Em sorteio realizado nesta sexta-feira na Costa do Sauipe, a Seleção Japonesa conheceu seus adversários na primeira fase da Copa do Mundo de...
ESPECIAL/PRÊMIO PAULISTA DE ESPORTES: Confira todo...   Prêmio Especial - Kenji Ishii. (Foto: Aldo Shiguti)   Prêmio Especial - Mario Nakati (Karatê). Foto: Aldo Shiguti   ...
SILVIA IN TOKYO: MENINA FOI MANTIDA PRESA POR 2 AN... ADOLESCENTE QUE DESAPARECEU EM SAITAMA EM 2014 É ENCONTRADA EM TOKYO   Telefone de onde a vítima ligou pedindo ajuda. Foto: Kyodo Uma...
BRASIL-JAPÃO: Missão Econômica pode trazer fábrica... O deputado federal Luiz Nishimori (PR-PR) embarcou na semana passada para o Japão como chefe da Missão Econômica e de Amizade que comemora os 120 anos...
Tags:

One Comment

  1. Parabéns aos realizadores da carinhosa homenagem aos vereadores eleitos!!! Alegrias e muito êxito a todos!!
    Que ótimo podermos acompanhar os fatos através das palavras e fotos de Aldo Shiguti san!!!

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *