COMUNIDADE: Aliança Cultural Brasil-Japão agradece apoio e anuncia equipe para o Centro Cultural Pinheiros

A Aliança Cultural Brasil-Japão (ACBJ) já “escalou” a Diretoria do Centro Cultural Pinheiros, previsto para ser inaugurado no dia 29 de julho deste ano, conforme antecipou o Jornal Nippak. Trata-se de um time de primeira linha para tocar um sonho acalentado por toda comunidade da Aliança. O anúncio foi feito pelo presidente da instituição, Yokio Oshiro em visita ao Jornal Nippak. O engenheiro civil e membro do Conselho Deliberativo do Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social) e membro da diretoria da ACBJ, Sussumu Niyama, será o diretor do novo centro.

 

No local funcionará cursos de língua japonesa e de português além de novas modalidades. Foto: divulgação

 

Produtor e administrador cultural e arquiteto de formação pelo Mackenzie, Jo Takahashi será o curador de Arte e Cultura. A Escola de Gastronomia Japonesa ficará sob o comando do chef Shin Koike, que recebeu do governo japonês o título de “Embaixador da Difusão da Culinária Japonesa no Brasil”.

Para a área de instrumentos tradicionais japoneses, foi convidado o flautista Shen Ribeiro. O professor e músico Ricardo Fukuda é outro parceiro da área musical. Para outras áreas, a Aliança pretende convidar professores que já trabalham na instituição, além de estudar novos nomes.

“O objetivo maior é levar a cultura japonesa para os não nikkeis da região, uma região, por sinal, de grande potencial”, explicou Oshiro, afirmando que “existe uma enorme expectativa” para a chegada da Aliança em Pinheiros. A ideia, avisa Oshiro, é que o Centro Cultural comece a funcionar a pleno vapor já a partir de agosto.

 

O presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão, Yokio Oshiro. Foto: Aldo Shiguti

 

Gratidão – Para que isso se tornasse realidade, Oshiro conta que dois parceiros e apoiadores foram fundamentais: a Fundação Kunito Miyasaka e o Governo Japonês através do Consulado Geral do Japão em São Paulo.

“A Fundação Kunito Miyasaka porque sempre foi nosso parceiro e apoiou nossas atividades, por isso temos uma especial gratidão e deferência”, explica Oshiro, antecipando que, após a inauguração do Centro Cultural, a Aliança deve realizar uma nova cerimônia, desta vez para apresentar a “Sala Kunito Miyasaka”.

Já em relação ao Consulado Geral do Japão em São Paulo, Oshiro lembra que, em fevereiro deste ano, o governo japonês e a Aliança firmaram acordo em que o povo japonês doou o equivalente a US$ 67.430,00 em equipamentos audiovisuais. Em março, o cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, visitou as obras a convite da Aliança.

“Ficamos extremamente satisfeitos e felizes quando o Consulado Geral do Japão abraçou o projeto. Para nós representa muito porque significa que eles viram, analisaram e constataram que era uma obra viável e que nosso objetivo não é outro se não o de ser um centro de difusão de língua japonesa”, conta o presidente, que lamenta o fato de o cônsul Takahiro Nakamae não poder estar presente na cerimônia de inauguração, já que, conforme antecipou o Jornal Nippak, ele retorna dia 9 de julho para o Japão.

 

Centro entrará em funcionamento em agosto. Foto: divulgação

Programação – Segundo Oshiro, “o espaço é pequeno, mas tudo está sendo feito e preparado com bastante carinho para fazer do Centro Cultural uma instituição séria, como é a Aliança.”. “Nossa proposta é não ficar na mesmice, isto é, nossa intenção é promover atividades com qualidade”, diz Oshiro, acrescentando que até o final do ano o Centro Cultural já tem cinco atividades programadas entre workshops e palestras – uma delas com o ex-embaixador do Brasil no Japão e coordenador do Núcleo de Estudos e Negócios Asiáticos da Escola Superior de Propaganda e Marketing  (ESPM), Fausto Godoy.

 

Ensino – Orçado inicialmente em R$ 1.700.000,00, o projeto teve início com uma reforma das antigas instalações que a ACBJ tinha em Pinheiros, no final de 2014. Primeira sede própria da instituição, que em 2016 comemorou 60 anos de grandes contribuições realizadas à sociedade brasileira, o Centro Cultural Pinheiros abrigará também a Unidade Pinheiros, que se juntará as já existentes Unidades Vergueiro, São Joaquim e Marista/Arquidiocesano.

No local funcionará, além do curso de língua japonesa e de português para os japoneses e dos cursos tradicionais de artes japonesas, como ikebana, origami, kirigami, kiriê, shodô, mangá e washi-ê, estão previstas novas modalidades na grade de ensino como música, gastronomia, dança, teatro e artes visuais, além de realização de eventos culturais.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

    Related Post

    RIO NIKKEI: Rio Bikoo-Kai realizou 28ª edição Em novembro de 2016 aconteceu a 28ª Rio Bikoo-Ten na Galeria Antonio Berni do Instituto Cultural Brasil-Argentina, Praia de Botafogo, 228, sobreloja, ...
    XVII – UNDOKAI – S B DO CAMPO/SP Onde: Estádio Distrital José Nogueira dos Santos (Av. Imperatriz Leopoldina 845, Nova Petrópolis, São Bernardo do Campo/SP) Dia 23/08/2015 Horá...
    LAZER: Baile Allegro está agora também no Hotel Ma... Os frequentadores do Baile Allegro organizado pela promoter Beth Yajima na Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil, no bairro da Liberdade, vão ganhar ...
    COMUNIDADE: ASSOCIAÇÃO NIPO DE CAMPO GRANDE TEM NO... O engenheiro civil e professor universitário aposentado, Jorge Gonda, 68, é o novo presidente da Associação esportiva e Cultural Nipo Brasileira de Ca...

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *