COMUNIDADE: Condecorados pelo governo japonês recebem homenagem

Diversas entidades nipo-brasileiras, entre elas o Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Enkyo (Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo), Kenren (Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Câmara de Comércio e Indústria Brasileira Japonesa do Brasil e Aliança Cultural Brasil-Japão, realizaram no último dia 22, no Salão Nobre do Bunkyo, no bairro da Liberdade, Cerimônia de Homenagem aos Condecorados de Primavera 2016 do governo japonês.

 

Entidades homenageiam Condecorados da Primavera 2016 pelo governo japonês. Foto: Aldo Shiguti

Entidades homenageiam Condecorados da Primavera 2016 pelo governo japonês. Foto: Aldo Shiguti

 

Este ano foram condecorados a ex-diretora do Centro de Estudos Japoneses da Universidade de São Paulo, Akiko Koyama, também conhecida como Geny Wakisaka, com a Ordem do Tesouro Sagrado, Raios de Ouro e Prata; o ex-presidente do Clube Cultural Nipo-Brasileiro de Bauru e ex-vereador de Bauru, Futaro Sato, com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e Prata; e o diretor do Departamento de Projetos e Suprimentos da Construtora Toda do Brasil, Tadanobu Sakuma, com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Prata.

Realizada à noite, após a cerimônia oficial na residência do cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, no bairro do Morumbi (zona Sul de São Paulo), a homenagem no Bunkyo contou com a convidada especial professora doutora Sonia Regina Longhi Ninomiya, agraciada em 2015 pelo governo japonês com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Roseta. Residente em São Paulo, Sônia Regina foi condecorada pelo governo japonês por sua atuação na divulgação da língua japonesa no estado do Rio de Janeiro.

 

Condecorados da Primavera 2016 pelo governo japonês durante cerimônia na casa do cônsul em SP. Foto: Jiro Mochizuki

Condecorados da Primavera 2016 pelo governo japonês durante cerimônia na casa do cônsul em SP. Foto: Jiro Mochizuki

 

Dos homenageados deste ano, apenas Tadanobu Sakuma compareceu. Tanto Geny Wakisaka como Futaro Sato, segundo informou o mestre de cerimônia José Taniguti, não puderam estar presente por motivos pessoais, o que, de certa forma, acabou refletindo também na presença de público.

Prestigiaram o evento a cônsul geral adjunto do Japão em São Paulo, Hitomi Sekiguchi; a presidente do Bunkyo, Harumi Goya; o presidente do Kenren, Yasuo Yamada; o presidente do Enkyo, Yoshiharu Kikuchi; o vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, Atsushi Yasuda e o diretor da Aliança Cultural Brasil-Japão. Takao Yamada, além do vereador George Hato (PMDB).

 

Futaro recebeu a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e Prata. Foto: Jiro Mochizuki

Futaro recebeu a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e Prata. Foto: Jiro Mochizuki

 

Hitomi Sekiguchi manifestou respeito pelos homenageados e lembrou que “o Brasil é considerado um país amigo do Japão e que essa estreita relação se deve ao incansável esforço de pessoas como eses condecorados”.

Já a presidente do Bunkyo disse que “o momento era de compartilhar com familiares e amigos o reconhecimento aos nossos condecorados que, por caminhos distintos, contribuíram para fortalecer os laços de amizade entre os dois países”.

 

Tadanobu Sakuma e esposa na residência oficial do cônsul. Foto: Jiro Mochizuki

Tadanobu Sakuma e esposa na residência oficial do cônsul. Foto: Jiro Mochizuki

 

Do zero – Acompanhado de sua esposa, Yukiko Sakuma, Tadanobu Sakuma confidenciou que não esperava ser homenageado. Bastense, de 71 anos, e mais de 40 anos dedicados à profissão, o arquiteto contribuiu para a expansão de multinacionais japonesas no Brasil, atuando na escolha das melhores opções dentro dos interesses e necessidades de cada uma, além de contribuir para o estabelecimento de empresas japonesas no país. Em muitos casos, destacou o homenageado, “saímos do zero, o que significa dizer desde a procura de terreno até atender as necessidades tecnológicas de cada empresa, criando assim condições para que elas consolidassem sua presença no país”.

“Aposentado, mas ainda prestando consultoria”, Sakuma dividiu a homenagem com os amigos e, é claro, com a construtora. “Se não tivesse trabalhado na Toda certamente não teria recebido esta homenagem”, disse Sakuma que também executou obras de construção de associações de províncias e entidades educacionais nipo-brasileiras.

 

Geny Wakisaka foi condecorada com a Ordem do Tesouro Sagrado, Raios de Ouro e Prata. Foto: Jiro Mochizuki

Geny Wakisaka foi condecorada com a Ordem do Tesouro Sagrado, Raios de Ouro e Prata. Foto: Jiro Mochizuki

 

Satisfação – Acompanhada do marido, o presidente do Ciate – Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior – Masato Ninomiya, Sonia Regina parabenizou todos os condecorados, em especial sua amiga Geny Wakisaka – “a quem tenho grande afeto” – e lembrou que ter sido agraciada no ano passado “foi uma grande satisfação”.

Modesta, afirmou que “não me julgo merecedora de tal honra nem pela idade nem pelo trabalho”. “Mas no fundo me sinto muitíssima agradecida”, explicou a professora, acrescentando que está prestes a se aposentar.

 

Sônia Regina, Masato Ninomiya, e Harumi, no Bunkyo. Foto: Jiro Mochizuki

Sônia Regina, Masato Ninomiya, e Harumi, no Bunkyo. Foto: Jiro Mochizuki

 

Graduada em Letras na USP e em Letras – Japonês pela Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio, ela doutorou-se em linguística aplicada aos estudos da linguagem na PUC-SP. Lembrou que iniciou seus estudos de  japonês há 50 anos, na USP, onde não chegou a se formar. “Mas a semente nasceu lá”. Em 1972 ganhou uma bolsa de estudo do governo japonês e ficou dez anos na Universidade de Tóquio e posteriormente em Tsukuba.

De volta ao Brasil, ficou oito anos na Universidade Federal do Rio de Janeiro e mudou depois para São Paulo por “questões familiares”. Há 26 anos cumpre o trajeto São Paulo-Rio de Janeiro. Apesar de sentir o peso de tantas idas e vindas, Sônia Regina Ninomiya conta que é uma “grande satisfação estar na sala de aula”.

Além de lecionar no setor de Letras Japonesas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, ela também atua como membro da Comissão de Atividades Literárias do Bunkyo. “Me sinto muito honrada em poder ajudar a divulgar a cultura japonesa”, destacou Sônia.

 

ALDO SHIGUTI

ALDO SHIGUTI

Redator-chefe
ashiguti@uol.com.br
ALDO SHIGUTI

Últimos posts por ALDO SHIGUTI (exibir todos)

     

     

     

    Related Post

    BUNKYO: Bunkyo promove o II Hanami na Liberdade   A Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social realizará no dia 24 de agosto, das 18h30 às 22h, o II Hanami, um encontro pa...
    KARAOKÊ: 1ª edição do Shinzen Karaokê Taikai ‘Prof... Uma homenagem ou um reconhecimento por ser um dos pioneiros do karaokê em Campinas. Colecionou troféus, fez amigos e atualmente é professor de canto a...
    ANDRADINA: Andradina terá encontro regional de mul... A prefeita de Andradina (SP), Tamiko Inoue (PCdoB), convidou a cônsul geral adjunto do Japão em São Paulo, Hitomi Sekuguchi, e a presidente do Bunkyo ...
    KARAOKÊ: Um surpreendente Showa no Uta – Hibari no... Carmen, Walter Okazaki, Akihisa Kitagawa, Yukihiro Sakai, Tetsugi Mizokami (foto: Silvio Sano)   Desgaste físico poderia ser a marca nos m...

    One Comment

    1. PARABÉNS aos ilustres homenageados!! O reconhecimento alegra – junto às exemplares pessoas – familiares e amigos!!!

    Faça seu comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *